Coopertropas
Guia Múltiplo (2)
banner700x100_TRAB
previous arrow
next arrow

Repercute apoio de vereador do MDB a Colombo e Loureiro

A adesão do vereador Luiz Fernando Almeida, do MDB de Jaraguá do Sul, ao projeto de eleição de Raimundo Colombo (PSD) ao Senado e de Gean Loureiro (UB), ao Governo, é mais uma demonstração da dissidência de lideranças que estão descontentes com o encaminhamento dado pela Executiva do partido, na aliança com Carlos Moisés.

O vereador reuniu mais de 400 pessoas num encontro realizado no domingo, 25, no Clube Beira Rio. No encontro teve ainda a participação do deputado federal emedebista Carlos Chiodini, candidato à reeleição, e de Ivandro de Souza, candidato a suplente de Colombo. O fato ganhou enorme repercussão nos bastidores do partido e no meio político neste começo de semana.

Por outro lado

Em uma pesquisa divulgada ontem, segunda-feira (26) destaca a liderança na corrida ao Senado na cidade de Criciúma, com 27,8% dos votos. 

Na segunda colocação aparece o candidato Dário Berger, com 19,2%. Na sequência mais próxima Jorge Seif (17,8%), Kennedy Nunes (13,2%) e Celso Maldaner (5,7%).

A pesquisa do Instituto de Pesquisas Catarinense (IPC) ouviu 600 pessoas entre os dias 22 e 24 de setembro, contratado pela rádio Som Maior e pelo portal 4oito. A pesquisa está registrada no TRE (SC-05437/2022) e no TSE (BR-02524/2022).

Pesquisa dá novo cenário para o Governo em Santa Catarina

Tenho contestado a formatação de algumas pesquisas ao governo e senado, em Santa Catarina. Algumas delas apresentam candidatos isolados estratosfericamente acima; outras com números bem abaixo. Confundem o eleitor.

Mauricio Vieira/Secom/Waldemir Barreto/Ag. Senado

Dentro de uma visão mais real, o levantamento do Instituto de Pesquisas Cananéia – IpeC (ex-Ibope) divulgado nesta terça-feira, 20, em Santa Catarina, pela NSC mostra Jorginho Mello (PL) e Carlos Moisés (Republicanos) empatados com 20%.

Pouco atrás, e com boas chances de segundo turno, estão Esperidião Amin (Progressistas) com 15% e Gean Loureiro (UB), com 14%. Décio Lima (PT), cresceu um pouco em relação à pesquisa anterior, e soma 10%.

Como se vê, esta talvez, pode estar mais próxima da realidade. Porém, a desfiguração das mais variadas pesquisas, me deixa um tanto descrente. Enfim, o cenário está posto.

A pesquisa ouviu 800 pessoas entre os dias 17 e 19 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Santa Catarina sob o número SC‐07903/2022 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR‐07730/2022.

 Colombo segue liderando para o Senado

Seguindo os mesmos condicionantes do registro e margem de erro, apontados acima, os índices ao Senado seguem dando vantagem ao ex-governador Raimundo Colombo (PSD), com 26% das intenções de voto.

Logo abaixo, com 13%, aparece Dário Berger (PSB), e em terceiro, Jorge Seif (PL), com 9%. Este ano, os eleitores do estado elegem apenas um senador.

Pela pesquisa, a visão demonstra que o eleitor está optando mais pela experiência dos candidatos, e pelo histórico na política dentro do Estado. Isto também é fato. E é algo que realmente pode fazer a diferença no parlamento, diante do conturbado cenário político nacional.

Nova pesquisa em SC mostra Gean Loureiro na frente

Em pesquisa divulgada pelo Portal SC em Pauta neste domingo, 11, aponta o candidato Gean Loureiro (UB) na frente. Ao Senado, Raimundo Colombo (PSD) segue na liderança.

O levantamento realizado pelo Instituto Tulipa Pesquisas de Mercado e Opinião Pública Eireli, que também é o contratante, entrevistou 1.537 pessoas entre os dias 5 e 9 de setembro. A margem de erro é de 2,5% para mais ou para menos e, a confiabilidade é de 95%. A pesquisa tem os seguintes registros: SC-04622/2022 e BR-03340/2022.

Governo do Estado

O instituto perguntou ao eleitor: destes candidatos a Governador em qual você votará na eleição de outubro (estimulada):

Candidato do União Brasil, Gean Loureiro aparece na frente nas intenções de voto / Foto: divulgação

Gean Loureiro (UB) aparece em primeiro com 21,60% das intenções de voto. Em segundo está o senador Jorginho Mello (PL) com 18,93%, seguido do governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), com 18,74%, apontando um empate técnico entre os três primeiros colocados.

Em quarto, Décio Lima (PT), e o senador Esperidião Amin (Progressistas) aparecem empatados com os mesmos 11,84% das intenções de voto. Bem mais atrás, Odair Tramontin (Novo) 2,41 %, seguido de Jorge Boeira (PDT) com 1,69%.

Por fim, Ralf Zimmer Júnior (Pros) tem 0,78%, Alex Alano (PSTU) 0,65% e Leandro Brugnago (PCO) com 0,33%.

Brancos e nulos 2,41%, além dos que não sabem ou não responderam, que são 8,78%. Somados chegam a 11,19%.

Senado

Quanto à disputa ao Senado, o Instituto fez a seguinte pergunta aos entrevistados: Destes candidatos (as) a Senador (a) em qual você votará na eleição de outubro (estimulada):

Quem lidera a pesquisa ao Senado, é o ex-governador Raimundo Colombo (PSD), com 25,26% das intenções de voto. Em segundo aparece Jorge Seif Júnior (PL) com 12,69 %, seguido do senador, Dário Berger (PSB) que tem 11,19 % das intenções de voto. Celso Maldaner (MDB) vem na sequência com 9,43 % e, mais atrás, o deputado estadual, Kennedy Nunes (PTB) com 5,53 %.

Depois aparecem, Afrânio Boppré (PSOL/ Rede) com 2,86 %, Caroline Sant Anna (PCO) com 1,95 %, Hilda Deola (PDT) que tem 1,69 % e Luiz Barboza (Novo) com 1,56 %. Por fim, Chris Stuart (PSC) tem 0,26 % e Gilmar Salgado (PSTU) 0,13 %.

Brancos e nulos 4,94%, enquanto que não sabem ou não responderam, 22,51%, mostrando que tem uma boa parcela do eleitorado a ser trabalhado.

Presidência da República

O eleitor catarinense entrevistado também foi questionado sobre a eleição Federal. Eles responderam ao seguinte questionamento: destes (as) candidatos (as) a Presidente da República em qual você votaria se a eleição fosse hoje (estimulada):

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), foi o mais citado pelos catarinenses aparecendo com 51,01 % das intenções de voto. Em segundo, aparece o ex-presidente Lula (PT) com 25,83 %. Ciro Gomes (PDT) foi o terceiro mais citado com 6,51 %, seguido pela senadora, Simone Tebet (MDB), que tem 5,01 %. Já Felipe D Ávila (Novo) é o preferido de 1,30 % dos catarinenses. Mais atrás aparecem Pablo Marçal (Pros) com 0,52 %, Soraya Tronicke (UB) que tem 0,46 %, José Maria Eymael (DC) e Sofia Manzano (PCB) estão empatados com 0,13 % cada, Vera Lúcia (PSTU) 0,12 % e Léo Péricles (UP) não foi citado.

Brancos e nulos 4,88%, enquanto que não sabem ou não responderam 4,10% dos entrevistados.

Nova pesquisa apresenta outro cenário eleitoral em SC

Desta vez, no levantamento realizado pelo Instituto Tulipa Pesquisas de Mercado e Opinião Pública Eireli, divulgado pelo Jornal Diário do Iguaçu, de Chapecó, mostra um novo cenário na corrida pelo Governo do Estado e pelo Senado. A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de agosto e ouviu 1067 pessoas, em 21 regiões do Estado, foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC) com o número SC-08186/2022. A confiabilidade da pesquisa do Instituto Tulipa é de 95% e a margem de erro é 3% (para mais ou para menos).

Crescimento de Gean

Todos os 10 candidatos aparecem na pesquisa. Carlos Moisés (Republicanos) mantém-se na liderança, com 22,31%. A novidade foi o real crescimento do candidato Gean Loureiro (UB), na segunda posição, com 18,18%. Numa primeira pesquisa divulgada no Estado, Jorginho Mello (PL) e Esperidião Amin (PP) ocupavam a segunda e terceira colocação respectivamente. Na pesquisa de agora, Jorginho soma 15,93% e Esperidião, 13,50%, empatados tecnicamente. Um esboço se desenha para o segundo turno, entre Moisés e Gean? Brancos e nulos somaram 2,34%; e 8,34% não sabe ou não respondeu.

Números para senador

Para o senador Raimundo Colombo (PSD) segue liderando com folga, com 28,20%; ou seja, bem à frente dos demais candidatos. Dário Berger (PSB), 11,06%; Celso Maldaner (MDB), 9,28%; Jorge Seif (PL), 8,06%; e Kennedy Nunes (PTB), 6,47%; estão empatados tecnicamente, segundo a margem de erro. Após eles, aparecem os candidatos Afrânio Boppré (PSOL), 3,19%; Luiz Barboza (NOVO), 2,44%; Caroline Santana (PCO), 1,97%; Hilda Deola (PDT), 1,69%; Gilmar Salgado (PSTU), 1,12% e Chris Stuart (PSC), 0,47%.

Brancos e nulos foram 5,81%; não sabe ou não respondeu, 20,24%. Brancos e nulos foram 5,62%; e 52,48% não sabe ou não respondeu.

Fonte e créditos: Diário do Iguacú/DI Regional

Pesquisa eleitoral ao Governo: Carlos Moisés na frente

Com 23% das intenções de voto, o atual governador de Santa Catarina, e candidato à reeleição, aparece em primeiro na pesquisa realizada pelo Instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (IPEC) contratada pela NSC Comunicação. Porém, neste mesmo apontamento, Moisés tem também, a maior rejeição: 27%.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

A pesquisa ouviu no período entre 20 e 23 de agosto de 2022, 800 eleitores, em 39 municípios. Na margem de erro, a máxima estimada é de 3 (três) pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral. Em segundo lugar está Jorginho Mello (PL), com 16%, seguido por Esperidião Amin (PP), 15%, empatados tecnicamente. Estes, os três mais bem avaliados.

Cenário favorável ao atual gestor

A primeira pesquisa divulgada após a definição dos candidatos ao governo não apresentou novidades, na relação ao posicionamento do governador e candidato à reeleição, Carlos Moisés. Lá atrás, quando os levantamentos continham outros supostos candidatos, ele aparecia na liderança. No entanto, ele carrega o fardo da maior rejeição. Isso quer dizer que no avançar da campanha, há margem de crescimento dos candidatos mais próximos que pontuam entre 15 e 16%. Não vejo grande possibilidade de crescimento dos demais, talvez, com oscilação mínima para cima ou para baixo. Décio Lima (PT), por exemplo, não deverá passar muito dos percentuais hoje apontados no levantamento (7%).

Campanha apenas começando

A campanha oficial está apenas no começo, e até o dia 2 de outubro, obviamente, o cenário poderá apresentar diferença. Porém, caso Moisés mantenha a margem de pontos entre o segundo e o terceiro, o quadro se desenha para a real possibilidade de vitória dele, no pleito. Caso contrário, o embate tende a acirrar e a campanha estará diante de um quadro de indefinição quanto a quem será o eleito. Imagino que no decorrer da campanha, ocorra o crescimento de Esperidião Amin e Jorginho Mello. É esperar para ver.

Raimundo lidera para o Senado

Foto: Cláudio Thomas

Diferente do quadro ao Governo, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD), lidera com folga a corrida para o Senado, com 26% das intenções de voto. Após, Dário Berger (PSB), com 9%, e Celso Maldaner (MDB), com 7%. Na estimulada, Colombo também atinge 26%. Na sequência, aparecem cinco candidatos com percentuais próximos: Dário (PSB), com 9%, Celso Maldaner (MDB), com 7%, Kennedy Nunes (PTB), com 6%, Jorge Seif (PL), com 4%, e Luiz Barboza (Novo), com 3%. Os outros cinco candidatos registraram entre 1% e 2% cada. Brancos e nulos somaram 11%. Entrevistados que não sabem ou não responderam equivalem a 29%.

OBS: A minha análise é com base nos dados da pesquisa do Instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (IPEC) contratada pela NSC Comunicação.

Pequena margem em pesquisa aponta liderança de Moisés

A pesquisa foi encomendada pela TV Record, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo SC-04302/2022. Foram ouvidas 1,5 mil pessoas, entre os dias 21 e 23 de maio. A pesquisa tem 3% de margem de erro para mais ou para menos e o índice de confiança da pesquisa é de 95%.

Carlos Moisés, Jorginho Mello e Gean Loureiro bem próximos na pesquisa. Foto: arquivo Diário do Iguaçu

O atual governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (Republicanos), lidera numericamente a disputa em primeiro turno em todos os cenários da pesquisa do Real Time Big Data divulgada na manhã desta terça-feira (24).

 Na versão estimulada, em que os nomes dos candidatos são citados, Moisés tem 18% das preferências. Na espontânea, sem opções pré-definidas, 8% dos eleitores citaram o nome do atual chefe do executivo catarinense para a eleição de outubro.

Na pesquisa estimulada, foram informados dez nomes para o eleitor. Depois de Moisés (18%), aparecem o senador Jorginho Mello (PL), com 14%, o ex-prefeito Gean Loureiro (União Brasil) com 12%, senador Esperidião Amin (PP) e ex-deputado federal Décio Lima (PT), com 9% cada.

Completaram a lista o senador Dário Berger (PSB), Antídio Lunelli (MDB), com 4% cada, Odair Tramontin (NOVO) e Gelson Merisio (Solidariedade), com 3%, e Ralf Zimmer (PROS), com 2%.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, aparecem Carlos Moisés (8%), Jorginho Mello (6%), Décio Lima (3%) e Gean Loureiro (2%) e Amin (1%). Já ao Senado, foram dois cenários: Raimundo Colombo (PSD), com 14%, Kennedy Nunes (PTB), somou 8%; Fernando Coruja (PDT), 6%; e Dário Berger (PSB) e Jorge Seif Júnior (PL), 5% cada. No segundo cenário, Colombo também está à frente, com 15%; Nunes, em segundo, com 8%; Berger tem 6%; Seif Júnior, com 5%; Jorge Boeira (PDT), com 1%.

Pesquisa estimulada

Carlos Moisés (Republicanos) – 18%

Jorginho Mello (PL) – 14%

Gean Loureiro (União Brasil) – 12%

Esperidião Amin (PP) – 9%

Décio Lima (PT) – 9%

Dário Berger (PSB) – 4%

Antídio Lunelli (MDB) – 4%

Odair Tramontin (NOVO) – 3%

Gelson Merisio (Solidariedade) – 3%

Ralf Zimmer (PROS) – 2%

Para o Senado

O Real Time Big Data ainda fez uma projeção da corrida eleitoral para o Senado. Dois cenários foram apresentados aos entrevistados: o primeiro sem o nome de Jorge Boeira e o segundo, sem Fernando Coruja. Ambos são pré-candidatos do PDT.

Raimundo Colombo lidera para o Senado

No primeiro, lidera a preferência do eleitorado Raimundo Colombo (PSD), com 14%. Depois, aparecem Kenedy Nunes (PTB), com 8%; Fernando Coruja, com 6%; e Dário Berger (PSB) e Jorge Seif Júnior (PL), com 5% cada um.

No segundo cenário, Raimundo Colombo também está à frente, com 15%, e Kenedy Nunes, em segundo, com 8%. Completam a lista Dário Berger, com 6%; Jorge Seif Júnior, com 5%; e Jorge Boeira, com 1%. Fonte: R7

Em cenários distintos Rodrigues e Colombo lideram pesquisa

Levantamento divulgado pela Rádio Chapecó FM mostra que atual prefeito de Chapecó tem 53,28% das intenções de voto no Grande Oeste.

Raimundo Colombo e João Rodrigues lideram pesquisa, em cenários distintos
 
A Rádio Chapecó / Grupo Chapecó de Comunicação realizou, através do Tulipa Pesquisas de Mercado e Opinião Pública LTDA, pesquisa de opinião pública sobre a intenção de votos para o Governo do Estado de Santa Catarina. Foram ouvidos eleitores de municípios do Grande Oeste Catarinense, da BR 116 até o Extremo Oeste. O índice de confiança é de 97% e a margem de erro de 3% para mais ou para menos. A pesquisa foi realizada entre os dias 03 e 08 de setembro.

Os números apontam que se as eleições fossem hoje, João Rodrigues (PSD), atual prefeito de Chapecó, teria mais de 53% das intenções de voto dos entrevistados. Confira a pesquisa

GOVERNO DO ESTADO

Na pesquisa espontânea (quando não são apresentados nomes para os entrevistados) para o Governo do Estado de Santa Catarina, a pergunta foi: Em quem você gostaria de votar para Governador do Estado, na eleição de 2022?

João Rodrigues obteve 16,26%, Jorginho Mello 5,87%, Carlos Moises 3,28%, Décio Lima 1,50%, Antidio Lunelli 0,82%, Gelson Merísio 0,68%, Celso Maldaner 0,27%, Gean Loureiro 0,27%. Não opinaram 71,05%.

Na pesquisa estimulada, quando nomes são apresentados para o entrevistado escolher, a pergunta foi: E, destes possíveis a Governador em qual você votaria se a eleição fosse hoje?

Em um dos cenários, João Rodrigues (PSD) lidera com 53,28%, Jorginho Mello (PL) 15,16%, Carlos Moises (sem partido) 8,06%, Gelson Merísio (PSDB) 6,28%, Antidio Lunelli (MDB) 4,78%, Décio Lima (PT) 4,64%, Não responderam 6,28%, Nulos ou Brancos 0,29%.

Em outro cenário de pesquisa estimulada, com a mesma pergunta, “E, destes possíveis candidatos a Governador em quem você votaria se a eleição fosse hoje?”, e sem o nome de João Rodrigues (PSD), o resultado foi o seguinte:

Raimundo Colombo (PSD) 26,24%, Carlos Moises (Sem partido) 21,58%, Jorginho Mello (PL) 18,99%, Antidio Lunelli (MDB) 6,83%, Gelson Merisio (PSDB) 6,83%, Décio Lima (PT) 6,69%, Gean Loureiro (DEM) 1,64%, Não responderam 11,20%, Brancos e Nulos 0%.

Em um terceiro cenário de pesquisa estimulada, com a pergunta, “E, destes possíveis candidatos a Governador em quem você votaria se a eleição fosse hoje?”, também sem João Rodrigues (PSD), o resultado foi:

Jorginho Mello (PL) 34,29%, Carlos Moises (Sem partido) 21,04%, Napoleão Bernardes (PSD) 13,12%, Gelson Merisio (PSDB) 6,42%, Décio Lima (PT) 6,28%, Antidio Lunelli (MDB) 5,33%, Gean Loureiro (DEM) 1,50%, Brancos e nulos 0%, Não responderam 12,02%.

REJEIÇÃO

A pesquisa também perguntou: E, destes candidatos a Governador em qual você não votaria de jeito nenhum?:

Décio Lima (PT) teve a maior rejeição 14,48%, Gelson Merisio (PSDB) 13,11%, Carlos Móises (Sem partido) 10,38%, Antidio Lunelli (MDB) 6,01%, João Rodrigues (PSD) 5,33%, Gean Loureiro (DEM) 4,64%, Jorginho Mello (PL) 2,73%, Raimundo Colombo (PSD) 2,06%, Napoleão Bernardes (PSD) 0,96%, Não responderam 40,30%.

O Tulipa Pesquisas de Mercado e Opinião Pública LTDA também fez pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República. Confira esses dados e a pesquisa completa para o cargo de Governador do Estado VEJA MAIS : PESQUISA – GRUPO CHAPECO DE COMUNICAÇÃO Relatório Oeste

  • 732 entrevistas entre 03 e 08 de setembro de 2021
  • Confiança de 97% e margem de erro de 3% para mais ou para menos
  • Contratante: Grupo Chapeco de Comunicação / Radio Chapecó
  • Executante: Tulipa Pesquisas de Mercado e Opinião Pública LTDA
  • Região: Grande Oeste de Santa Catarina, desde a BR 116 até o Extremo Oeste Catarinense

Fonte: Portal Rádio Chapecó

Pesquisa: Grupo ND aponta cenário para as Eleições 2022

Nesta terça-feira (20), o ND Notícias deu início à divulgação de pesquisa contratada pelo Grupo ND sobre o cenário político e as próximas eleições.

Prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD) foi o mais lembrado na espontânea

Na TV, ela será apresentada em quatro etapas. O levantamento foi realizado pela Lupi Associados Pesquisa e Marketing e ouviu 1.000 catarinenses nas sete regiões do Estado entre os dias 12 e 18 de julho.

Nesta primeira etapa, divulgada na noite desta terça, a pesquisa espontânea, em que os entrevistados apontaram quem para eles seria o governador de Santa Catarina sem alternativas para respostas. A margem de erro é de 3,1% para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%.

O prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), aparece em primeiro com 13,5%. Em segundo, Carlos Moises (sem partido, com 6,3%, e em terceiro, Raimundo Colombo (PSD), com 2,4%.

Depois, Jorginho Mello (PL); 2%; Antídio Lunelli (MDB), 1,5%; Clésio Salvaro (PSDB) e Esperidião Amin (PP) tem 1%; Celso Maldaner (MDB) 0,6%; Décio Lima (PT) 0,6%; Gelson Merísio (PSDB) 0,5%: Joares Ponticelli (PP) 0,4%; Dário Berger (MDB) e Daniela Reinehr (sem partido), 0,3%. Fabrício de Oliveira (Podemos) 0,3% e Gean Loureiro (DEM), 0,2%. Brancos e Nulos, 5,1%, outros, 5,0%, e não souberam, 59%.

Abaixo, os possíveis cenários eleitorais para SC, segundo a pesquisa – Foto: Arte: Rogério Moreira/ND

Estimulada – Cenário 1

Intenção de voto estimulada, o governador Carlos Moisés tem 19,1% das intenções de votos. O deputado federal Décio Lima (PT) obteve 9,5% das intenções – mesmo percentual do senador Jorginho Mello (PL).

Estimulada – Cenário 2

Intenção de voto estimulada, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) recebeu 18,2% das intenções de votos e o atual governador catarinense, Carlos Moisés, 15,1%.

Estimulada – Cenário 3

Intenção de voto estimulada, o governador Carlos Moisés recebeu 17,4% das intenções de votos dos entrevistados, seguido por João Rodrigues, que obteve 16,5%.

Estimulada – Cenário 4

Intenção de voto estimulada, o governador Carlos Moisés obteve 18,5% das intenções de votos e o senador Jorginho Mello, 9,8%.

Estimulada – Cenário 5

Intenção de voto estimulada, o ex-governador Raimundo Colombo e o governador Carlos Moisés aparecem em empate técnico, com 15,9% e 15,6%, respectivamente.

Estimulada – Cenário 6

Intenção de voto estimulada, o governador Carlos Moisés obteve 17,4% das intenções de votos e João Rodrigues, 15,5%.

Estimulada – Cenário 7

Intenção de voto estimulada, o governador Carlos Moisés recebeu 18,4% das intenções de votos, Jorginho Mello, 9,6%, e Décio Lima, 9,4%.

Estimulada – Cenário 8

Intenção de voto estimulada, o ex-governador Raimundo Colombo obteve 18,6% dos votos e Carlos Moisés, 16,8%.

Estimulada – Cenário 9

Intenção de voto estimulada, Carlos Moisés recebeu 17,3% e o prefeito João Rodrigues, 16,5%.

Estimulada – Cenário 10

Intenção de voto estimulada, o ex-governador Raimundo Colombo obteve 18% das intenções de votos e o governador Carlos Moisés, 15,4%.