FIESC lança abaixo-assinado por investimentos nas BRs

Evento será na sede da FIESC, em Florianópolis, no dia 29/11, às 11h30, com a presença de lideranças empresariais, de autoridades e de representantes da sociedade civil. A iniciativa marca a nova fase da campanha “SC Não Pode Parar”.

Rodovias de SC estão congestionadas a qualquer hora (foto: Heitor Pergher)

A campanha que tem o apoio do Grupo ND vem través de um abaixo-assinado virtual, chamado de SOS Rodovias, para mobilizar a sociedade e autoridades por mais investimentos nas rodovias federais catarinenses.

A iniciativa marca a nova fase da campanha “SC Não pode Parar”, que se iniciou em julho e vem mostrando a situação precária das BRs que cortam o estado, além dos caminhos para avançar na área de infraestrutura de transportes.

O encontro reunirá lideranças empresariais, políticas e representantes da sociedade civil, na sede da Federação, em Florianópolis. Em função dos protocolos de segurança sanitária, a reunião presencial é restrita a convidados, mas será transmitida pelo YouTube da FIESC.

Primeiro compromisso de Bolsonaro em solo catarinense

Em nova visita do presidente Jair Bolsonaro a Santa Catarina, nesta sexta e sábado, dias 6 e 7 de agosto, o primeiro compromisso dele foi uma reunião na Fiesc, pela manhã, em Joinville.

No encontro com o presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente da Federação das Indústrias (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, defendeu investimentos em infraestrutura, a realização de reformas estruturantes e de um novo pacto federativo.

“Temos um grande paradoxo. Santa Catarina contribuiu com R$ 70 bilhões em impostos federais e recebe um retorno de menos de 20% deste valor. O resultado dessa distorção, que é histórica, é a precariedade da nossa infraestrutura de transporte, comprometendo nosso presente e ameaçando nosso futuro. Definitivamente, o País precisa de um novo pacto federativo”, afirmou Aguiar, no evento, realizado em Joinville, nesta sexta-feira, dia 6.

Documento

No encontro, a Federação das Indústrias (FIESC) e a Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) entregaram documento ao presidente da República em que reforçam a defesa por mais investimentos do governo federal em SC e levantam uma série de questões importantes para que o estado possa manter sua contribuição ao País com geração de riqueza, impostos e divisas.

Entre os pontos destacados, além de pedir mais atenção à infraestrutura (rodovias, ferrovias e portos), as entidades empresariais chamam atenção para aspectos como a segurança jurídica na área ambiental, as reformas administrativa e tributária e defendem a implantação de uma política industrial para que o setor possa seguir gerando empregos e desenvolvimento.

Informações e fotos: Assessoria de Imprensa da FIESC

Serra ganha câmara de refrigeração de vacinas da FIESC

Desde o início da pandemia, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) vem mobilizando as indústrias para atender as demandas relacionadas à assistência em saúde.

Nesta semana, a entidade concluiu a doação ao sistema estadual de saúde de 30 câmaras de resfriamento, uma delas destinada a Lages. As câmaras doadas, com capacidade de 1,5 mil litros cada, são destinadas para a conservação de vacinas.

Fotos: Secretaria de Estado da Saúde

Turma do Fórum de Entidades tem pressa na abertura do HTR

A ida dos dirigentes de classes representativas como CDL, ACIL, Fiesc e também dos demais do Fórum de Entidades à nova ala do Hospital Tereza Ramos, na manhã desta quarta-feira (17), tem grande significado. Em especial, a da fiscalização a respeito do prometido pelo Governo, além de exercer pressão no processo das obras, e das demais providências.

Entendo até que o diretor Maurício Batalha tem se empenhado além da conta para dar celeridade a tudo e por em prática logo, a abertura de todo o complexo, e claro, aos leitos de UTI Covid, mais urgentes, prometidos para estes dias.

Na ala antiga a constatação de podem ser instalados mais 10 leitos, e que se somam aos 26 já em funcionamento, somando 36. Há também o trabalho de adequação de outros oito leitos, estes, serão mais imediatos e devem estar prontos até o fim deste mês.

A maior expectativa vem da possibilidade de utilizar o primeiro andar para disponibilizar mais 20 leitos de UTI, e no segundo, cerca de 30 leitos de enfermaria.

Já o quarto andar será o centro cirúrgico com 10 salas para cirurgia e 14 leitos para recuperação dos pacientes pós cirurgia.

Também foi informado por Batalha que está faltando ainda 20% do mobiliário e ajustes na estrutura física, mas que também de alguns dias se resolve.

Logicamente tem a questão da mão de obra. Claro, não é tão simples assim a contratação de profissionais. Porém, é preciso ser feita, por algum meio.

Por fim, é bem por aí. As entidades demonstram de que estão atentas às demandas acordadas como secretário de Estado da Saúde, André Motta, e estão cobertas de razão ao exigir agilidade no processo de conclusão de todos os pleitos.

Crédito: Marcela Ramos/CDL Lages

SC recebe doação de câmaras de resfriamento para vacinas

O Governo do Estado recebeu nesta segunda-feira, 8, uma importante doação para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 em Santa Catarina.

Em um ato simbólico, o presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, oficializou ao governador Carlos Moisés a entrega de 30 câmaras de resfriamento para armazenar vacinas e outros cinco mil oxímetros, equipamento usado para medir o nível de oxigenação no sangue dos pacientes.

São equipamentos que vão auxiliar na guarda e conservação das vacinas que serão recebidas pelo poder público, para que a gente possa executar o nosso plano de imunização de todos os catarinenses.

Fundo

O presidente da Fiesc destacou a criação do Fundo Empresarial para Reação Articulada de Santa Catarina Contra o Coronavírus (FERA/SC), pelo qual a classe empresarial tem se articulado para realizar doações ao Governo do Estado.

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Pesquisa aponta mais de 530 mil demissões em Santa Catarina

O coronavírus atinge em cheio a economia e também o emprego. Em Santa Catarina, a 3 ª edição de uma pesquisa feita pelo Sebrae, Fiesc e Fecomércio, divulgada nesta terça-feira, 12 de maio, apresenta o impacto da pandemia do novo coronavírus na economia do Estado.

De acordo com a sondagem, que analisou o universo dos pequenos negócios e das médias e grandes empresas, cerca de 530 mil pessoas já perderam seus empregos desde o início da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Para a pesquisa, foram ouvidos 2.547 empresários, de todas as regiões de Santa Catarina, entre os dias 4 e 6 de maio. A margem de erro é de 1.9 ponto percentual para mais ou para menos.

Na Serra

A pesquisa traz ainda o impacto da crise nas sete regiões de Santa Catarina. Na Serra catarinense, 36,3% dos empresários afirmaram ter demitido no período. O total de pessoas demitidas na região é de 23.203. A perda de faturamento estimada na região é R$580 milhões

Veja mais detalhes da pesquisa no Lages Hoje.

Concessões podem resolver problemas de infraestrutura

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) deu uma grande demonstração de força ao trazer para uma conversa de perto, o vice-presidente da República, o general Hamilton Mourão. O encontro foi nesta sexta-feira (28), pela manhã, na sede da entidade, em Florianópolis. O evento marcou o início das comemorações dos 70 anos de fundação da FIESC.

O maior pedido foi pela atenção e mais apoio para solucionar problemas de infraestrutura no Estado. Segundo os dados apresentados, nos últimos 10 anos, foram entregues apenas 14,5 quilômetros das obras de ampliação de capacidade e duplicação das rodovias federais estratégicas para o Estado, as BRs 163, 280 e 470.

A entidade também chamou a atenção para o atraso na elaboração dos projetos das ferrovias Leste-Oeste, com edital vencido desde 2016, e Litorânea, com prazo de edital vencido desde 2011.

Concessões

Mourão sugeriu que a saída para melhorar a infraestrutura catarinense passa pelas concessões. A concessão da BR-101 (trecho sul) pode abrir o espaço que hoje está bloqueado para a União investir recurso e coloque em outros lugares. “Isso é uma coisa que posso dizer aqui para o pessoal de Santa Catarina”, disse o vice-presidente da República.

BR 282 no pacote

A FIESC também solicitou ao vice-presidente da República apoio para considerar no plano de concessões do governo federal o que denomina o “eixo natural” ligando o Oeste catarinense ao litoral. Ele é composto pelas rodovias 163, 282 e 470.

A visão da FIESC contrapõe proposta de concessão de trecho da BR-282 (SC), adicionado de segmento da BR-153 (SC/PR) e da BR-476 (PR).

Entrevista com Hamilton Mourão. Veja aqui.

Foto: Filipe Scotti)

 

Os animais COOPERTROPAS são criados livremente, somente a pasto, garantimos o bem estar animal, sem o estresse de confinamento. COOPERTROPAS é procedência, qualidade, maciez e segurança alimentar.

Palestra com o vice-presidente da República na FIESC

Para marcar o início das ações dos 70 anos de fundação da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), nesta sexta-feira (28), às 10h30, acontece na entidade, em Florianópolis, palestra com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão.

Os interessados em participar devem fazer a inscrição pelo e-mail eventos@fiesc.com.br ou pelo telefone 48 3332-3469. O credenciamento para profissionais de imprensa já está aberto.

(foto: Filipe Scotti)