PSB quer fazer valer decisão tomada em convenção

Décio Lima (PT) apresentou Bia Vargas (PSB) para ser a vice na chapa ao Governo. No entanto, os próprios representantes do Partido Socialista Brasileiro não aceitam a imposição, e querem fazer valer o que foi decidido em convenção, ou seja, que a escolha do vice deva recair entre as opções Marcilei Vignatti e Rodrigo Bornholdt.

A alegação do Partido é de que Bia Vargas, desejada por Décio, se inscreveu fora do prazo e não poderia fazer parte do debate. A situação tem criado um clima tenso entre as partes. Tanto, que o PSB decidiu registrar a ata da convenção junto ao Sistema de Registro de Candidaturas (Candex), do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A exigência é de que se cumpra o estatuto partidário.

Portanto, que seja mantida a decisão convencional para a composição do cargo de vice na chapa com Décio Lima, ao Governo de Santa Catarina. A coligação é formada pelo PT, PV, PSB e PCdoB, distante da ideia suprapartidária, pensada inicialmente.

Fora do prazo

Bia Vargas até protocolou ofício na sede do partido no dia 1º de agosto de 2022. Eis a questão que entrou no debate: o prazo. Segundo edital publicado pela comissão executiva do PSB, em 15 de julho, todos os filiados interessados em concorrer em algum cargo público, tinham até do dia 28 de julho para, através de requerimento, se inscreverem.

No caso do advogado e ex-prefeito de Joinville, Rodrigo Bornholdt, o nome dele estava referendado desde 12 de fevereiro, a partir de definição tomada por congresso do partido em Joinville. A vereadora Marcilei Vignatti, de Chapecó, teve o nome igualmente aprovado por congresso na cidade dela, em 19 de fevereiro de 2022.

Para concluir, Bia Vargas só apresentou o nome para a comissão provisória de Içara, quatro dias antes da convenção, fora do prazo disposto no edital. É por isso que a cúpula do PSB está brigando. O presidente da executiva, Cláudio Vignatti expressa que quer fazer valer a autonomia do Partido, dentro de uma política legal, para a tomada de decisões, e rejeita qualquer tipo de interferência externa.

Foto: PSB SC

Polaco poderá ser a surpresa nestas eleições

É o que acreditam os apoiadores do vereador de Lages e pré-candidato a deputado estadual, Ozair Coelho, conhecido por Polaco (PSD), especialmente por defender a bandeira da defesa da inclusão dos Autistas nas escolas e na sociedade, de forma geral.

Pró Autismo Floripa

No final de semana que passou, Polaco esteve em Florianópolis, como convidado, para participar das festividades do pró Autismo Floripa. A entidade na Capital comemorou um ano de história.

Ocasião em que pôde relatar os trabalhos da extensão do Projeto em Lages, conseguido por ele enquanto vereador. “Foi uma grande emoção acompanhar a festa, e ver a alegria das crianças e adolescentes autistas e suas famílias”, disse.

Aniversário

Em Lages, na semana passada, esteve com membros da Igreja Ponte para o Céu, em outra confraternização, a de aniversário do Pastor Rogério, líder da Igreja. Na ocasião foi celebrado um culto de ação de graças em homenagem ao aniversariante do dia.

A festividade foi outro momento que Polaco esteve ao lado de inúmeras pessoas, junto ao Salão da Associação de Moradores, do Bairro Santa Catarina, sendo todas simpáticas ao projeto do pré-candidato a deputado.

Fotos: divulgação

Equilíbrio no primeiro debate entre candidatos ao Governo

O SBT/SCC protagonizou na noite deste sábado (6), o primeiro debate entre os candidatos ao Governo de Santa Catarina, assim que se encerraram as convenções na sexta-feira (5).

Foto: Renato Becker/SCC10

Participaram do debate todos os sete homologados pelas convenções: o atual governador e candidato à reeleição, Carlos Moisés (Republicanos), o senador Jorginho Mello (PL), o senador Esperidião Amin (PP), o ex-prefeito de Blumenau, Décio Lima (PT), o ex-prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (União Brasil), O promotor de justiça, Odair Tramontin (Novo) e do ex-deputado federal Jorge Boeira (PDT).

Equilíbrio e ponderação entre os candidatos

Usando de uma metodologia tradicional, o debate do SBT priorizou o questionamento entre os candidatos.

Entre os pontos abordados, a educação, a saúde, segurança pública, ou seja, questões em que os candidatos aproveitaram para apresentar as proposições de seus governos, caso sejam eleitos.

Resumidamente foi um debate sem ataques pesados, a não ser algumas alfinetadas pela falta de maiores investimentos federais no Estado, assunto abordado mais de uma vez pelo petista Décio Lima.

Enfim, entre perguntas e respostas, houve de parte de todos uma espécie de cautela. Todos aproveitaram para expor alguns projetos que pretendem executar, ao invés de agressões mútuas. Difícil dizer quem se saiu melhor. Opto pelo equilíbrio, sem despontar quem mais se saiu melhor.

Pontos e contrapontos na composição de Décio Lima (PT)

O pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), ao Governo de Santa Catarina, apresentou pela Frente Democrática, como sendo a vice dele, a microempreendedora, Bia Vargas (PSB).

A questão que se discute é de que a vice de Décio Lima, deve ser uma mulher, negra e jovem, conforme apontamento de uma pesquisa qualitativa.

Por outro lado, a decisão dele criou uma nova crise interna. Pois, a executiva do Partido Socialista Brasileiro (PSB), em nota, reitera de que, o que está valendo é o que já foi decidido em convenção, com a homologação de dois nomes para vice, e posterior escolha de um deles: a vereadora de Chapecó, Marcilei Vignatti e de Rodrigo Bornholdt.

Na Convenção, o partido do PSB que participa da coligação Frente Democrática, e que tem o petista Décio Lima candidato ao Governo, ressalta para que seja cumprido o que foi firmado e homologado em convenção.

Quanto ao Senado, houve a ratificação do nome de Dário Berguer (PSB), que irá tentar a reeleição, tendo José Fritsch (PT), como primeiro suplente.

Em convenção, Jorginho Mello (PL), confirma candidatura

O Partido Liberal confirmou na noite desta sexta-feira (05), na Associação Catarinense de Medicina, em Florianópolis, Jorginho Mello como o candidato ao cargo de governador de Santa Catarina nas eleições de outubro.

O ponto alto da noite foi quando o presidente Bolsonaro, em vídeo, consagrou Jorginho Mello como o seu candidato em Santa Catarina.

Jorginho ressaltou que sua maior coligação é com o 22 e fez um manifesto para anunciar o que pretende fazer como governador do Estado. O evento foi bastante concorrido. Mais de 3 mil pessoas marcaram presença na ACM.

Vice

A vice Marilisa Boehm admitiu que só aceitou concorrer ao cargo porque estaria ao lado de Jorginho Mello. “Depois que eu o conheci, percebi que temos algo em comum: que é acreditar nas pessoas. E a nossa gente é a maior riqueza que Santa Catarina tem. E nós sabemos que o povo é que faz o governo, pois se povo está bem, o Estado vai bem”, disse.

Ao Senado

Já o candidato ao Senado, Jorge Seif, enfatizou o projeto para recolocar o Estado numa nova era. “É um grande momento para Santa Catarina, onde apresentamos opções para seguir reconstruindo o Brasil e para colocar nosso Estado nos trilhos certos. É uma honra concorrer ao Senado Federal ao lado de Jorginho Mello para o Governo do Estado, que foi eleito por duas vezes o melhor senador da República. Tenho certeza que temos um time que sairá vitorioso nestas eleições”, reforçou.

Fotos: Assessoria de Imprensa

Confira abaixo o que disse o presidente Jair Bolsonaro, em vídeo, sobre a candidatura de Jorginho Mello, ao governo de SC.

Conveção: Amin (PP), terá Dalírio Beber (PSDB) como vice

Ontem a convenção da Federação PSDB/Cidadania, escolheu o ex-senador Dalírio Beber, para vice na chapa do candidato ao Governo do Estado, Esperidião Amin (Progressistas).

Foto: Diogo de Souza/ND

Beber venceu com 8 votos dos 11, sendo que Leonel Pavan recebeu dois votos e o ex-prefeito de Caçador, Saulo Sperotto (PSDB), um.

Ao final, a vereadora de Balneário Camboriú, Juliana Pavan, filha de Leonel, entrou na sala e iniciou uma discussão com Dalírio. Ela chamou o colega de partido de traidor e disse para ele não pisar na campanha em Balneário. Ouça:

PL faz convenção nesta sexta

O Partido Liberal de Santa Catarina realiza nesta sexta-feira (5), a partir das 20 horas, na Associação Catarinense de Medicina (Rod. José Carlos Daux, 3854 – Bairro Saco Grande, Florianópolis), a sua convenção estadual.

O encontro vai homologar as candidaturas do partido a Governador, Vice-Governador, Senador, Deputados Federais e Estaduais para o pleito de 2022.

Bolsonaro sanciona piso: enfermagem do Brasil comemora

Foi durante solenidade realizada na tarde desta quinta-feira, 4, no Palácio do Planalto, com a presença de parlamentares e representantes de entidades da Enfermagem de todo o Brasil, que o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou o projeto de lei que fixa o piso salarial da enfermagem (PL 2564/2020).

Vitória de enfermagem – Segundo a deputada Carmen, é um dia de muita emoção, de vitória da Enfermagem. Chegou o grande momento de dar um pouco mais de dignidade para esses homens e mulheres que dão suas vidas salvando vidas. A deputada é enfermeira de formação.

Relatora

O texto foi aprovado no começo de maio, com a relatoria da deputada Carmen Zanotto (Cidadania/SC) e com amplo apoio dos deputados, tendo sido aprovado com 449 votos favoráveis e apenas 12 contrários. A luta da enfermagem já acontece há mais de 30 anos na Câmara Federal.

E, além de ser a relatora do projeto de lei que fixa o piso salarial da enfermagem, a parlamentar coordenou o grupo de trabalho que estudou o impacto financeiro da proposta e foi ainda a relatora da PEC 11 que garantiu mais segurança jurídica ao P2564.

Proposta

A proposta prevê R$ 4.750,00 para enfermeiros; R$ 3.325,00 para técnicos; e R$ 2.375,00 para auxiliares e parteiras.

Fontes de financiamento

A deputada lembra que a tarefa ainda tem outro caminho, o da garantida das fontes de financiamento. Estados e municípios e hospitais filantrópicos precisam ter as condições orçamentárias que garantam o pagamento do piso.

É necessário agora o trabalho das duas casas, Câmara e Senado, junto com o Governo.

Foto: Divulgação