Inicia seleção de recrutas no 1º Batalhão Ferroviário em Lages

Começou no 1º Batalhão Ferroviário a Seleção Complementar dos jovens que se alistaram para prestação do Serviço Militar Obrigatório, no Exército Brasileiro.

Até o dia 28 de fevereiro, 822 jovens da Serra Catarinense, residentes em cidades como:  Lages, Otacílio Costa, São Joaquim, Correia Pinto, Urupema e Bocaina, deverão se apresentar para tomar conhecimento da designação e realização da Seleção Complementar.

Essa é a última fase do Alistamento Militar dos jovens que iniciaram o processo em 2021. A incorporação dos conscritos da turma de 2022 está prevista para o dia 01 de março, quando terá início a Instrução Individual Básica, prevista com a duração de três meses.

Nessa fase, o recruta inicia a formação de soldado e aprende tudo sobre a vida no quartel, onde deve permanecer executando atividades de qualificação por 12 meses.

O brasileiro que não se apresentar, será considerado refratário. Mais informações podem ser adquiriras na Junta Militar ou pelo site: alistamento.eb.mil.br

(Informações e fotos: Pamela Marin)

1º Batalhão Ferroviário de Lages tem novo comando

Na noite de quinta-feira, dia 13 de janeiro de 2022, ocorreu a transmissão do cargo de Comandante do 1º Batalhão Ferroviário, do Coronel de Engenharia Anderson Soares do Carmo para o Tenente-Coronel de Engenharia Paulo da Silva Nogueira, no pátio de formaturas da Unidade em Lages-SC.

Após a solenidade de inauguração do retrato na Galeria dos Antigos Comandantes e entrega do Distintivo de Comando, ocorreu a formatura de transmissão do cargo e desfile da tropa.

Ao passar o comando do 1º Batalhão Ferroviário, no qual estava desde 17 de janeiro de 2020, o Coronel Anderson foi transferido para o Gabinete do Comandante do Exército, em Brasília.

O novo comandante

Antes de assumir o cargo de Comandante do Batalhão, o Tenente-Coronel Nogueira estava servindo em Porto Alegre, no 4º Grupamento de Engenharia, vindo da Assessoria do Colégio Interamericano de Defesa, em Whashington-EUA.

Também desempenhou funções como: Monitor de Desminagem Humanitária na Colômbia, Supervisor de Desminagem Humanitária em Honduras e Nicarágua, foi Oficial de Inteligência da Operação Acolhida, em Boa Vista- RO, Oficial de Operações do 1º Grupamento de Engenharia, em João Pessoa- PB, comandou a 1ª Cia de Engenharia de Combate Mecanizada, em São Borja- RS, além de outras funções em Organizações Militares do Exército Brasileiro.

(Informações e fotos: Pamela Marin

Crisma de cinco militares do 1º BFv na Capela São José

Em ato nesta quinta-feira, 25/11, na Capela São José, do bairro Conta Dinheiro, em Lages-SC ocorreu a Missa de Crisma, de cinco jovens militares, participantes da formação cultural religiosa e, confirma-los na fé e na vivência dos valores éticos da sociedade.

A missa foi celebrada pelo Bispo Dom João Guilherme e concelebrada pelo Capelão Militar José da Cruz, contou com a presença de militares e seus familiares. Na oportunidade, os militares mortos em combate também foram lembrados. 

Informações e foto: Pamela Marin

Comando do 1º BFv se pronuncia sobre obras na SC 114

Com o título ““O Exército Constrói”, o comando do 1º Batalhão Ferroviário (1º BFv), enviou nota sobre a conclusão do Plano de Trabalho envolvendo a Rodovia Caminhos da Neve (SC 114), no lado catarinense, em São Joaquim.

Conforme a nota, a obra possui um total de 29,4 quilômetros de extensão, no lado de SC. Porém, com o atual Plano de Trabalho, foram concluídos 18 quilômetros de rodovia, totalmente pavimentada e com todas as obras de drenagem e serviços complementares, também concluídos.

O próprio comando do 1º Batalhão Ferroviário reconhece que a rodovia representa uma importante rota turística e fomentará o desenvolvimento regional, facilitando o escoamento da produção de maçã e de outros produtos.

Explanou também que, a Engenharia Militar trabalhou na obra rodoviária, localizada em uma das regiões mais inóspitas do Planalto Meridional, e da Serra Catarinense, enfrentando temperaturas, no inverno de – 10º C.

Outro fator que dificultou os trabalhos, foram as condições do terreno, que em sua maioria é de basalto (rocha vulcânica), exigindo grande volume de detonações com explosivos, o que torna o trabalho ainda mais complexo.

 A Operação, que envolveu o asfaltamento da rodovia, seguiu rígidos padrões de construção, especialmente naquela região, que enfrenta baixas temperaturas no inverno.

Nada realmente a contestar com relação ao excelente trabalho do Exército nesta obra. No entanto, o então governador Eduardo Pinho Moreira, se fez valer da federalização da estrada, para não mais liberar os recursos para a conclusão da obra até a divisa com o Rio Grande do Sul. Diante disso, o 1º BFv, desmobilizou o canteiro de obras, há cerca de 10 quilômetros para a conclusão.

(Fotos: arquivo do 1º BFv)

Obras na Rota Caminhos da Neve têm atenção de Carmen

Fora as definições políticas a deputada Carmen Zanotto segue dando atenção à Rota Caminhos da Neve.

Esta semana ela se reuniu com o Secretário do Departamento Estadual de Infraestrutura de Santa Catarina (Deinfra), Paulo França e o engenheiro Dagoberto Arns para solicitar dados sobre a pavimentação do trecho da Rota Caminhos da Neve.

Ela buscou informações sobre o andamento do trecho já contratado que está sendo executado pelo Exército com recursos do governo catarinense e ainda sobre os outros 10 quilômetros que ainda precisam ser pavimentados.

Para chegar até às margens do Rio Pelotas precisam pavimentar mais 10 quilômetros. A preocupação é se tem projeto e recursos que contemplem este trecho.

Situação da ponte das Goiabeiras, sobre o Pelotas, em tempos atuais

Além disso, a deputada questionou se já existe projeto para a ponte que irá ligar os dois Estados. 

Responsabilidade do DNIT

A partir da federalização, o trecho dentro do Estado é de responsabilidade do DNIT, que já iniciou as tratativas legais junto ao Deinfra. Após encaminhamentos entre os dois órgãos a responsabilidade pela manutenção e obras passa a ser do DNIT dos dois Estados.

O secretário França informou que irá buscar as informações sobre o projeto para a continuidade da obra e irá dar o retorno a parlamentar. Foi o prometido.

Informações e foto: Silviane Mannrich

Em Lages, combustível chegando aos postos

Em Lages, na BR 116 há registro da presença de soldados do Exército, com caminhões e camionetas, além de outras viaturas da Polícia Rodoviária Federal. A informação é de que alguns caminhoneiros aproveitaram a presenças das forças de segurança e seguiram viagem. Outros decidiram permanecer.

Por outro lado

Município de Lages acompanha cumprimento de liminar para liberação de abastecimento de bombas de combustíveis, feita através de uma ordem judicial.

O Gabinete do Prefeito Antonio Ceron, a Procuradoria-Geral do Município e Defesa Civil, estão acompanhando de perto os desdobramentos sobre a liberação do transporte de combustíveis da Distribuidora de Petróleo Idaza, no bairro São Miguel, até as bombas em postos de diferentes bandeiras na cidade, depois de uma decisão liminar concedida pela Justiça.

A Polícia Militar (PM) está nesta operação especial e organiza o esquema de deslocamento para assegurar a ordem, por escolta, devido aos efeitos da paralisação de caminhoneiros.

Os caminhões estão em processo de carregamento e hoje à tarde devem sair em direção a postos de Lages, onde serão distribuídos, mediante prévia logística e alinhamentos, buscando, ainda, a volta da normalidade à rotina.

Postos que estão recebendo combustível:

– Posto Lageano (Coral) 30 mil litros
– Posto Dom Pedro (S Cristóvão) 25 mil litros
– Posto Sens (Coral) 10 mil litros
– Posto Universitário (Universitário) 10 mil litros
– Posto Estádio (Sagrado) 18 mil litros
– Posto São Miguel (São Miguel) 11 mil litros

OBS: Importante dizer que com essas cargas vai haver combustível para todos. Não há necessidade de se apressar e enfrentar longas filas.

Fotos: Greik Pacheco

Conforme informações do Governo do Estado

Representantes de forças de segurança de Santa Catarina, Polícia Rodoviária Federal e Exército trabalham numa ação conjunta para garantir o desbloqueio das rodovias federais e estaduais de Santa Catarina, desde o final da tarde desta terça-feira,29.

Isso talvez, justifique a chegada de caminhões com militares, em Lages, nesta madrugada.