Conveção: Amin (PP), terá Dalírio Beber (PSDB) como vice

Ontem a convenção da Federação PSDB/Cidadania, escolheu o ex-senador Dalírio Beber, para vice na chapa do candidato ao Governo do Estado, Esperidião Amin (Progressistas).

Foto: Diogo de Souza/ND

Beber venceu com 8 votos dos 11, sendo que Leonel Pavan recebeu dois votos e o ex-prefeito de Caçador, Saulo Sperotto (PSDB), um.

Ao final, a vereadora de Balneário Camboriú, Juliana Pavan, filha de Leonel, entrou na sala e iniciou uma discussão com Dalírio. Ela chamou o colega de partido de traidor e disse para ele não pisar na campanha em Balneário. Ouça:

Merisio oficializa com o PSDB

O ex-deputado estadual Gelson Merisio está definitivamente em ninho tucano. A filiação dele ocorreu neste último sábado, 7, durante o Congresso Nacional da sigla, que aconteceu em Brasília e reuniu grandes autoridades e tucanos de todas as partes do país.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina recebeu as boas-vindas da deputada federal e presidente da sigla catarinense, Geovania de Sá, do presidente em âmbito nacional, Bruno Arajújo, do governador de São Paulo, João Dória, do ex-senador Dalírio Beber e de outros nomes do tucanato.

Por outro lado, pela primeira vez no Brasil um partido fez uma consulta pública online para construir um documento único com suas posições, que servirá de diretriz para o partido.

Foto: divulgação

Pavan se recuperando

Há poucos dias o deputado estadual Leonel Pavan (PSDB) divulgou um vídeo nas redes sociais demonstrando que está em rápida recuperação de um AVC hemorrágico sofrido no dia 14 de maio.

Esta semana, aos poucos também está retomando as atividades, inclusive, recebendo visitas em sua residência, caso de Raimundo Colombo e do senador Paulo Bauer, e de outras lideranças.

Na foto, ainda com o filho do deputado, Leonel Júnior Pavan, bem como o também senador tucano Dalírio Beber. (Fonte: SC em Pauta)

Nome na lista

O senador Dalirio Beber (PSDB-) apareceu em uma lista que circula pelas redes sociais com nomes de senadores citados na Operação Lava Jato, ou derivadas, e que, se não forem reeleitos, perderão o foro privilegiado, podendo ser investigados.

Em resposta à Coluna Pelo Estado por meio de sua assessoria, Beber se disse tranquilo por estar certo de que não cometeu qualquer ato ilícito. E completou informando que sequer há definição se disputará reeleição ao Senado ou a algum outro cargo nas próximas eleições. Beber assumiu a cadeira na Casa com o falecimento de Luiz Henrique da Silveira. (Fonte: Coluna Pelo Estado)

O drama de Bom Jesus (RS)

Vizinho dos municípios de Jaquirana e Monte Alegre dos Campos, Bom Jesus se situa a 51 km a Sul-Leste de Vacaria a maior cidade nos arredores. Situado a 1 007 metros de altitude. Pois, o drama da cidade está exatamente na localização, numa espécie de “beco sem saída”, em detrimento da falta de asfalto ligando à São Joaquim (SC), e pela difícil travessia na precária Ponte de Goiabeiras, sobre o Rio Pelotas.

A população pede socorro, mas não tem tido respaldo do próprio governo, e as promessas se avolumam sem que na prática algo novo possa ser efetivado em prol da comunidade gaúcha.

Outro dia, ao abordar a questão da Ponte da Goiabeira, aqui no Blog, o assunto reacendeu, e fui contatado por lideranças de Bom Jesus, em agradecimento. Porém, decidi ir mais longe na questão, e a partir do que estou sendo informado, e que também apresento aos leitores.

O relato daquele povo

“Há muito tempo nossa região luta pela pavimentação da Rota Caminhos da Neve, rodovia que interligará desde a Grande Florianópolis, Vale Europeu, Serra Catarinense e Serra Gaúcha. Falta apenas a pavimentação entre São Joaquim – SC e Bom Jesus – RS, e assim encurtar a distância entre Gramado – RS e Florianópolis – SC, viabilizando centenas de empreendimentos que ficam ao longo dessa rodovia.”

Para contextualizar melhor sobre o problema que a comunidade vizinha está enfrentando, materiais informativos foram enviados, contando com o apoio do espaço do Blog e do Lages Hoje.

Federalização 

De acordo com as últimas informações, tramita no Senado Federal o PLC 58/2016 para Federalizar a Rota Caminhos da Neve. Pois, segundo afirmam as lideranças é a única alternativa que o RS tem para viabilizar os R$ 100 Milhões que são necessários para o trecho do RS.

O problema é que o RS deve mais de R$ 50 bilhões e tem tido dificuldades, inclusive, até em pagar em dia os funcionários do Estado. Por isso, a necessidade da flexibilização de parte de Santa Catarina. Pois, segundo contam, só se criando a rodovia federal interligando as duas BRs, ou seja, é que o referido projeto abrange os dois estados e interliga a BR 282 e BR 285. A federalização poria um fim na agonia de toda uma população que se avizinha à Santa Catarina.

Alguns poucos avanços

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal: https://youtu.be/AuR6DyXQwIE

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal: https://youtu.be/3Or_cb6VHOk

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal: https://youtu.be/PvYY4SEt4NE

Necessidade de retomada

O projeto está parado há 398 dias no Senado Federal, porque o Senador Dalírio Beber (PSDB -SC), trancou a votação no plenário. O povo de Bom Jesus, descobriu que ele apresentou o Requerimento 932 em 08/12/2016 citando no documento que era para “evitar discussões inócuas”. Segundo informam, a questão está muito nebulosa para eles no RS, e não sabem as verdadeiras razões que levaram o Senador afazer isso. “Ou é interesse de pedágios ou são outros interesses lá dentro da Secretária de Planejamento de SC que estão em jogo”, afirmam.

Pouco interesse

A população vai mais longe, e tira as próprias conclusões:

“Acontece que tanto o Governo de SC e o Governo do RS estão deixando a desejar no que diz respeito aos investimentos na rodovia. Do lado catarinense as obras se arrastam há mais de 12 anos. A ponte da divisa do RS e SC já caiu 3 vezes. Do lado do RS o Governo Gaúcho está por quitar ainda em Janeiro/2018 a última parcela para ter acesso ao relatório do Estudo Ambiental e Econômico do trecho do RS”.

Imprensa catarinense

Recentemente a imprensa catarinense fez uma importante reportagem ilustrando a situação da situação e alguns problemas socioeconômicos decorrentes da falta de infraestrutura entre São Joaquim – SC e Bom Jesus – RS: https://youtu.be/YjrnramD9cw

A luta segue

A luta cobrando investimentos por parte do Governo Federal, através do Ministério dos Transportes já dura mais de 20 anos conforme ilustra esse vídeo de 1996: https://youtu.be/_l08zF4xPDY

Abaixo, links de matérias que ilustram o sofrimento dos produtores rurais, muitos joaquinenses que tem propriedade no estado vizinho e cultivam maçãs. São pessoas que vivem entre São Joaquim e Bom Jesus.

Matéria 1

Nem Município, nem Governo Estadual e nem Governo Federal se responsabilizam pela péssima situação da ponte que divide o RS e SC;

Matéria 2

Ninguém assume a responsabilidade pela ponte, quem arruma são os próprios produtores rurais que concertam a ponte da divisa do RS e SC, que já caiu 3 vezes:  http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/rbs-noticias/videos/t/edicoes/v/moradores-consertam-ponte-em-bom-jesus/4494688/

Matéria 3

Matéria que ilustra as crianças saindo 5hs da manhã para irem estudar em Bom Jesus – RS:http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/estrada-do-rio-grande-do-sul-some-no-meio-do-rio-e-da-lama/4303592/

O que falta para concretizar o pleito

Essas são algumas das razões que nos levaram a comunidade de Bom Jesus a pleitear a Federalização da Rodovia através do Projeto de Lei – PLC 58/2016. Para ela, atualmente falta apenas uma votação no plenário do Senado Federal como única forma que o RS tem para conseguir viabilizar os R$ 100 Milhões necessários para pavimentar o trecho do RS.

Potencial econômico

Na palavra da população de Bom Jesus, a região tem um grande potencial para o desenvolvimento do Turismo Rural, Enoturismo, Cicloturismo, Fruticultura e outros segmentos econômicos que já são realidades na região. Entretanto,essa rodovia que integra com a Serra Gaúcha e Serra Catarinense, é estratégica para o desenvolvimento integrado de toda a região, inclusive, para Santa Catarina, através do Caminhos da Neve. “Precisamos muito que esse projeto fosse aprovado pelos Senadores e contamos com o seu apoio para que nos ajude a sensibilizar o senador Dalírio Beber para que ele retire o Requerimento 932 que impede que a rodovia seja votada pelo plenário do Senado Federal.

Caro Senador, a palavra agora é sua!

OBS: as informações foram repassadas por Jaziel de Aguiar Pereira – Coordenador do Grupo da Rota Caminhos da Neve RS e SC. E eu, como jornalista, decidi abraçar esta bandeira!

Prefeitos em busca de recursos para saneamento

Um grupo de prefeitos da Amures esteve reunido na tarde da última segunda-feira (14), em Florianópolis com o presidente da Casan, Walter Galina.

san

Eles retomaram as conversações para continuar com a implantação dos planos de saneamento básico. Desde o ano passado, o assunto estava fora da pauta devido ao período eleitoral.

A reunião foi agendada pela deputada federal Carmen Zanotto e contou com a presença do senador coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense Dalírio Beber.

O que ficou encaminhado é que a Casan fazer o projeto de saneamento de Bocaina do Sul.

san2

 Para os municípios de Palmeira, Anita Garibaldi, Correia Pinto e Painel, a estatal vai ajudar na contratação dos projetos de saneamento via Cisama ou em convênio direto com os municípios.

Por orientação da deputada Carmen Zanotto foi definido o prazo até 15 de abril para que os municípios possam celebrar os convênios com a Casan e dar continuidade aos projetos de saneamento.

Informações e fotos: Oneris Lopes

A questão do Parque Nacional de São Joaquim

A situação do Parque Nacional de São Joaquim se arrasta, por mais que esteja havendo forte intervenção da Bancada Catarinense, em Brasília.

parque-carmen

Na semana eu passou, em nome da bancada, a deputada Carmen Zanotto (PPS-SC) e o senador Dalírio Beber (PSDB-SC) reuniram-se, com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, para propor que o governo federal, via medida provisória, corrija os equívocos da Lei que modifica os limites do Parque São Joaquim (nº 13.373/16).

Conforme Carmen, havia uma diferença entre o mapa utilizado para a redefinição dos limites e o mapa que vinha sendo divulgado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o que provocou o descontentamento da comunidade.

O ministro Sarney Filho afirmou que a orientação é contemplar as reivindicações, e declarou que politicamente está decisão está tomada.

parque-carmen1

Na mesma reunião, o presidente do ICMBio, Rômulo Mello, pediu um pouco de paciência para a revisão. No entanto, afirmou que todas as medidas e estudos técnicos estão sendo providenciados para a correção da lei.

A deputada Carmen e o senador Dalírio entregaram ao ministro uma cópia do estudo realizado pelo Fórum, e entregue no dia 25 de agosto ao ICMBio, para subsidiar a futura MP.

O Parque Nacional de São Joaquim é uma unidade de conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), nos municípios de Bom Jardim da Serra, Grão Pará, Lauro Muller, Orleans e Urubici.

Fotos: Sionei Leão

Passagem do tucano José Serra em Lages

O senador do PSDB, José Serra, desembarcou na boca da noite, desta segunda-feira (10), para envento em Lages.

senador2

Chegou acompanhado de outras lideranças tucanas como a dos senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, sendo recebidos pelas nossas lideranças locais.

senador kuster

Em seguida, um rápido bate-papo para descontrair e passar o tempo, no Julius Café. Um encontro que reuniu outras lideranças conhecidas, com Francisco Kuster, hoje, sem partido.

senador bom jesus

Já no Colégio Bom Jesus, palco do evento em que Serra estava sendo aguardado, um encontro memorável com o ex-senador lageano, Dirceu Carneiro.

senador falando

Com o salão nobre lotado, José Serra pode falar sobre o atual panorama político e econômico do Brasil.

(Fotos: Zé Rabelo)