Havan reage ao efeito da política

A Havan, através de Nota Oficial, anunciou ontem terça-feira (22), de que não renovará contrato com times esportivos em 2023. É o efeito do resultado da política. Na justificativa, por conta do momento econômico e político que o Brasil vive, a Havan está revendo todos os seus investimentos para o próximo ano.

Com isso, informa que, para 2023, não renovará o patrocínio com nenhum time esportivo, como Flamengo, Athletico Paranaense, Cascavel e Brusque.

O contrato vigente com os clubes segue até o final, com encerramento em 31 de dezembro de 2022. Luciano Hang (foto) se previne e se recolhe politicamente, e começa a traçar uma nova conduta para seus negócios daqui para frente.

Foto: Assessoria de Imprensa

Bolsonaro em SC: gesto de agradecimento ao eleitor

A vinda de Jair Bolsonaro (PL) nesta terça-feira 11), pela manhã, em Balneário Camboriú (SC) foi um gesto de agradecimento ao eleitor catarinense, que lhe deu mais de 60% dos votos no Estado, além de pedir o reforço do eleitorado no segundo turno.

Logo cedo, no Aeroporto Internacional de Navegantes foi recebido pelos apoiadores, em especial, pelo candidato ao Governo Jorginho Mello (PL) e até mesmo pelo senador Esperidião Amin (PP), inclusive, com o 22 colado ao peito, entre outros, caso do empresário Luciano Hang, deputados estaduais e federais eleitos e pelo senador eleito Jorge Seif.

Mais tarde, no Centro de Eventos, a oportunidade de falar ao público presente. Criticou o PT e falou de propostas econômicas, além de valorizar a liberdade. Por fim, pediu apoio à eleição de Jorginho Mello, pois, com ele em Brasília, a promessa de um governo de participação.

Vale lembrar que o PL, partido do presidente, elegeu em Santa Catarina neste pleito um senador, seis dos 16 deputados federais e 11 dos 40 deputados estaduais.

Foto: Instagram de Jorginho Mello

Acompanhado de Hang, Seif é recebido pela diretoria da ACIL

Na manhã desta quinta-feira (29), dirigentes da Associação Empresarial de Lages receberam o candidato ao Senado, Jorge Seif (PL) e o empresário Luciano Hang, dono das Lojas Havan. Ambos percorrem o Estado visitando entidades e empresários empenhados na causa conservadora, e pela reeleição de Jair Bolsonaro.

Na ACIL, o candidato ouviu os principais pleitos da entidade para o desenvolvimento regional, e que constam no documento “Voz Única”, entregue na ocasião.

Luciano Hang explicou as razões de estar na luta política em prol das famílias brasileiras, apontou os perigos que representa a volta da esquerda, e exemplificou as situações vividas pela Argentina, Cuba, Venezuela ou Chile. “Não queremos isso para o Brasil”, disse.

Também se referiu ao candidato ao Senado, Jorge Seif, muito embora Lages tenha um representante direto, no caso, Raimundo Colombo, dizendo que é preciso pensar bem no voto, pois, o lageano não está alinhado com a proposta bolsonarista.

Seif, também relatou seu histórico político e a representatividade com o setor pesqueiro em Santa Catarina, e a trajetória dele ao lado de Bolsonaro, junto ao Governo Federal.

Fotos: Paulo Chagas

Candidato ao Senado Jorge Seif na terra de Colombo

Eis uma curiosidade política que acontece exatamente nos domínios de Raimundo Colombo (PSD), principal adversário de Jorge Seif (PL), na disputa da única vaga ao Senado.

O candidato estará nas Associações Empresariais de Lages e Chapecó, nesta quinta-feira (29). Em Lages, a agenda está prevista para às 9 horas.

Além da conversa com os empresários, está agendada entrevista para a imprensa. Acompanham a agenda o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira e o empresário Luciano Hang.

Foto: divulgação

Luciano Hang, da Havan, segue sendo notícia

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, o empresário Luciano Hang, além de engrandecer o ato cívico no país do dia 7, lamenta o que ele define como narrativas e Fake News criadas por segmentos da imprensa, para tentar manchar a imagem dele e minimizar a data que foi histórica para a nação.

Entre as publicações, falas sobre o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo. Hang disse que o conhece, o abraçou e combinou um jantar numa próxima visita a Portugal. O empresário, na verdade, é extremamente visado. Os “paparazzis” falsos ou verdadeiros, vão sempre falar dele, bem ou mal. A fama do catarinense é enorme.

Luciano Hang, o personagem

O empresário catarinense Luciano Hang, dono das lojas Havan, esteve o tempo todo no palanque ao lado do presidente Jair Bolsonaro durante os principais atos em comemoração ao Dia da Independência. É um personagem com grande força de expressão. Somente a imagem dele, com a vestimenta verde e amarela, traduz o histórico do defensor da Pátria.

Não há como negar, que está hoje entre os principais influenciadores na busca da justiça democrática em todo o Brasil. Por estar, sempre ao lado, e manifestando apoio a Bolsonaro, tem sido radicalmente perseguido, mas, sem nunca desistir.

A notoriedade o transforma num personagem símbolo, especialmente na luta pela liberdade de expressão, e ao respeito à Constituição. À noite concedeu entrevista à TV Jovem Pan, e falou dos atos deste dia 7 de Setembro.

Foto: Reprodução/CNN

Indignação de Luciano Hang com o senador Randolfe Rodrigues

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, tem sido um dos principais nomes, entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro a estar sofrendo impedimentos das contas entre outras ações determinadas pelo juízo superior. Mas, ele não se cala. Novamente, e com razão, não deixou de manifestar-se depois da informação de que o ministro Alexandre de Moraes sociais atendeu a um pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), justamente um dos coordenadores da campanha do Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo Hang, ele acha que o ministro levado ao erro. No entanto, a situação leva a entender que com o propósito de lhe calar. O fato também acabou envolvendo outros empresários bolsonaristas com sanções por supostas conversas de caráter antidemocrático em grupos de WhatsApp. A que ponto as coisas chegaram.

Minuto de silêncio

Ontem, quinta-feira (1/09) em um evento que contou com presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, empresários decidiram fazer um minuto de silêncio em nome da “liberdade de expressão”, em protesto à operação deflagrada semana passada, contra empresários, tidos como sendo bolsonaristas.

Foi durante um seminário promovido pelo Instituto Unidos Brasil, e que reúne diversos empresários, e visa debater a desoneração dos salários, uma das pautas defendidas pela entidade. Duras críticas à Operação da Polícia Federal autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes marcou a abertura do evento. Estão no direito deles. Acho até que demoraram a se manifestar de forma mais dura diante do que ocorreu.

“Cabe ao poder público fundamentar suas decisões, quando preciso, e à sociedade cobrar as autoridades em caso de evidente abuso do aparato judicial”, disse o presidente do IUB, Nabil Sahyoun, em seu discurso.

Nesta sexta tem “Tema Livre” inédito na Nova Era TV

Como de costume, nas sextas-feiras, sempre um novo programa Tema Livre vai ao ar, às 21h30, na Nova Era TV, e também com postagem do link aqui no Blog e no Portal Lages Hoje.

Entre os assuntos, o grande evento que vai ocorrer em Lages a partir da próxima semana, o Braztoa. Também abordo sobre a Festa do Pinhão, a escolha da Realeza do evento, sobre o Mercado Público de Lages, e claro, um completo panorama da política estadual, com destaque para a desistência de João Rodrigues, Clésio Salvaro e Luciano Hang.

Horários do programa na NETV

Segundas (00:30h, 08:30h, 17:30h); Terças (04h, 15h, 19:30h); Quartas (10h, 20:30h); Quintas (07:30h,

15h); Sextas (10h, 21:30h); Sábados (02:30h, 14:30h), e nos Domingos (01:30h, 11h).

Na internet acesse: www.novaeratv.net.

Foto: Alair Sell