Cartilha de prioridades regionais entregue a candidatos (as)

Uma atitude pertinente em tempos de eleições. Dar praticidade às prioridades para o Estado, através de um documento, é uma forma de mostrar que as entidades estão e estarão atentas aos mandatos de quem quer que se eleja.

Em Florianópolis, cerca de 20 candidatos participaram do evento, ocorrido na sexta-feira, 16, na sede da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc).

A Cartilha Voz Única está sendo repassada agora, antes do pleito, a todos os proponentes a um cargo eletivo. São questões que pontuam a educação, a tributação, a gestão pública, saúde, turismo, entre outras prioridades regionalizadas.

É desta forma que entidade tem procurado deixar a mensagem, a preocupação com a ação futura de nossos políticos nas esferas estadual e federal.

O objetivo é o de estimular o diálogo entre a entidade e o setor produtivo. Sim, um canal pensado para que se construa uma sociedade próspera, em conjunto.

Na noite desta segunda-feira (19), a entrega do documento aos candidatos serranos, aconteceu em Lages, na sede da Associação Empresarial (ACIL).

Correia Pinto, Lages, São Joaquim e Urubici são os municípios da Serra Catarinense que possuem Associação Empresarial na Serra Catarinense e elencaram na cartilha Voz Única da Facisc, pleitos para melhorar a qualidade de vida na região.

Pleitos Regionais

Além dos pleitos listados pela regional, foram apresentados pelo vice-presidente Regional, Antônio Carlos Floriani, os pleitos de cada cidade. Ele destacou a construção de terceiras pistas no trecho da BR 116 ao contorno viário de Florianópolis (BR 101) e o concessionamento da BR 282, a efetivação do edital de construção das zonas de processamento e exportação (ZPE), o asfaltamento da rodovia SC 284 entre Palmeira e Correia Pinto, o uso e ocupação do solo no bioma Mata Atlântica e o fortalecimento do Código Ambiental Catarinense, frente às notificações do IBAMA, na Serra, e o anel viário em São Joaquim. 

Diálogo da Indústria com candidatos ao Governo de SC

Na mesma linha da Facisc, nesta quinta-feira (22), a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), promove encontro com sete candidatos confirmados, ao Governo do Estado. A participação deles leva em conta os partidos que têm representação na Assembleia Legislativa.

O objetivo é ouvir dos candidatos as suas propostas, levando em consideração a Carta da Indústria, que será entregue a cada um dos proponentes ao Governo.

O documento, elaborado pela FIESC, contempla demandas do setor produtivo para as próximas gestões nos Executivos e Legislativos estadual e federal. O Diálogo está previsto para começar às 09h30, na sede da entidade.

Facisc também ingressa na causa contra o Fundo Eleitoral

Algumas entidades como as CDLs de Chapecó e de Pinhalzinho manifestaram-se publicamente contra Fundão. Mais, disseram que não vão mais receber os deputados e senadores que votaram a favor.

Agora, a vez de uma entidade igualmente representativa no Estado de SC, a Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), que soma mais de 35 mil empresas catarinenses.

Adesão ao processo

Pois bem. A entidade acaba de aderir ao processo movido pelo Partido Novo no STF contra o aumento do fundão eleitoral em 2022. A Facisc pediu à Corte (Justiça) para participar como “Amicus curiae” na ação direta de inconstitucionalidade apresentada pela legenda.

A petição foi protocolada na tarde de sexta-feira, 28/1. Segundo Alves o valor destinado ao Fundo poderia ser destinado às obras em Santa Catarina. “É inaceitável que tenhamos um fundo eleitoral na ordem 4,9 bilhões de reais e que para obras catarinenses não se tenha dinheiro. Foram cortados R$ 43,2 milhões para obras de rodovias em SC”.

A Facisc manifesta toda a sua indignação contra o corte de verbas e pede aos políticos de Santa Catarina que o estado tenha alguma compensação aos cortes.

Sobre o Fundo eleitoral

O valor proposto inicialmente pelo Governo havia sido de 2,1 bilhões de reais. Durante a aprovação no Congresso, no entanto, subiu para 4,9 bilhões de reais e havia pressão para um aumento ainda maior, na casa de 5,7 bilhões.

Causas regionais abraçadas por várias mãos

Definitivamente, e isso é bom, as demandas regionais da Serra Catarinense sendo abraçadas por todas as lideranças possíveis. Um tema que tenho abordado com frequência.

No final da tarde de ontem, segunda-feira (8), um exemplo disso, na reunião na Prefeitura de Lages com a presença do presidente da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Sergio Rodrigues Alves.

Neste encontro, além do prefeito Ceron, presentes o secretário municipal do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Álvaro Mondadori (Joinha), e o presidente da Associação Empresarial de Lages (Acil), Carlos Eduardo de Liz (Caco).

Sendo assim, questões abordadas e que espero, não devem permanecer somente no campo da discussão. São importantes tratativas para o desenvolvimento de toda uma região, e que carecem também de atenção direta do Governo do Estado.

O que ser quer

O funcionamento efetivo da nova ala do Hospital Tereza Ramos, além de objetivos de interesse regional e estadual, como a entrada em operação dos voos a partir do Aeroporto Regional do Planalto Serrano, em Correia Pinto, e a implantação de 37 quilômetros de terceiras pistas ao longo da rodovia BR-282 no trecho Lages – Florianópolis.

Estes assuntos já fizeram parte de uma primeira reunião na ACIL, com a participação também da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania).

Duplicação

Adiciono nesta lista, a necessidade da apresentação e início do projeto de duplicação da BR 116, na área urbana de Lages. Do jeito que vai, a empresa Berneck, que carece dessa duplicação, irá inaugurar sem as obras estruturais de acesso.

Fotos: Greik Pacheco

Candidatos a deputado recebem da Facisc o Voz Única

O Voz Única é o nome dado ao documento que está sendo repassado a candidatos do próximo pleito eleitoral.

Nesta sexta-feira (14), na Associação Empresarial de Lages (ACIL), cerca de 15 candidatos a deputado estadual e federal receberam o documento, que contém 44 páginas, e traz um resumo das opiniões de 80 mil empresários filiados às entidades que fazem parte da Facisc.

O presidente da Federação, Jonny Zulauf ressaltou a pergunta que a cartilha responde: O que SC precisa?

Prioridades da Serra Catarinense

As associações empresariais de Lages, São Joaquim, Urubici e Correia Pinto apresentaram 18 pleitos da região. A infraestrutura continua sendo o carro-chefe, com 72,22% das solicitações.

As associações destacaram entre os itens, cinco prioridades:Concluir o Aeroporto Regional do Planalto Serrano em Correia Pinto.

1 – Concluir o Aeroporto Regional do Planalto Serrano em Correia Pinto.

2 –  Realizar manutenção na BR 282.

3 – Recuperar a Ponte das Goiabeiras na rodovia Caminhos da Neve.

4 – Pavimentar a Rodovia SC 370 no trecho entre Rio Rufino e Urubici.

5 – Implementar Unidade da Centrais de Abastecimento do Estado de SC S/A – CEASA/SC Lages.

Conheça o documento completo com as demandas da Serra Catarinense em: https://www.vozunica.org.br/serra

(Informações e fotos: Sheila Rosa)

Passeata pelo voto consciente

No último sábado (1), pela manhã, ocorreu uma reunião em uma das lojas maçons de Lages, para discutir e organizar a retomada da Campanha Voto Consciente. Além da maçonaria, entidades como a OAB, Rotary, Lions, ACIL, Facisc, entre outros se engajaram na proposta.

Conforme foi decidido, está então programada para o dia 22 de setembro, às 10 horas, uma concentração no Centro de Lages, seguida de passeata.

O objetivo é mostrar ao eleitor de que o voto tem sim valor, e tentar conscientizar para que ele não seja anulado e nem vendido.

(Informações e foto: Blog de Olivete Salmória)

Cartilha aos candidatos da Serra

A Associação Empresarial de Lages está preparando um encontro, denominado de road show com candidatos da Serra Catarinense, em parceria com a Facisc.

Na ocasião será apresentada e entregue a cada um dos candidatos a “Cartilha Voz Única 2018”, que traz uma análise do perfil das empresas e da sociedade local.

O evento acontece no dia 14 de setembro, às 11 horas, no auditório da ACIL. As inscrições para participar podem ser feitas através do link www.vozunica.com.br/roadshow

Lageana assume presidência do CEME

A empresária e coordenadora do Núcleo da Mulher Empresaria da ACIL, Janelise Royer dos Santos, assumiu hoje a presidência do Conselho Estadual da Mulher Empresária, CEME, da Federação das Associações Empresarias de Santa Catarina, FACISC.

conselho3

Formado pelos Núcleos das Mulheres Empresárias de todo o estado, o CEME reúne hoje 51 núcleos que movimentam cerca de 900 mulheres em todo o Estado.

A posse aconteceu durante o Encontro Estadual da Mulher que acontece em Florianópolis. O mandato é de dois anos.

Aeroporto em Correia Pinto: interesse só nosso

Ao participar de reunião com representantes da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), recentemente, em São José, a deputada federal Carmen Zanotto pediu a inserção da conclusão do aeroporto de Correia Pinto nas reivindicações da entidade.

facisc

Como se vê, a entidade não tinha em sua pauta de reivindicações, a causa do aeroporto em Correia Pinto. Só acho que inseriu, a partir do pedido da deputada.

A luta da Facisc está embasada na necessidade de ver o estado crescer, com destaque em pedidos para obras de infraestrutura, como o Porto de Itapoá, a ferrovia Norte – Sul para o Oeste catarinense, a ferrovia litorânea, a manutenção de rodovias como a BR 282, BR 163, SC 470, e ainda a segurança pública e a gestão do dinheiro público.

facisc carmen

Mas, com relação à Serra, e nosso Aeroporto, uma das obras mais almejadas para a Região, não constava na sua lista reivindicatória.

Como se vê, somente os serranos lutam e buscam pela execução dos seus projetos. Os de fora, pouco se importam. E assim tem sido com tantos outros projetos ligados à Serra Catarinense.

(Fotos: Zé Rabelo)