Lages anuncia programação oficial do Natal Felicidade 2021

Foi por meio da Fundação Cultural (FCL) o anúncio oficial, em evento de lançamento para a imprensa, na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), a programação oficial do Natal Felicidade 2021.

Denominado de “Um Doce Natal”, a edição deste ano celebra o retorno dos eventos ao ar livre e o reencontro das famílias em torno da simbologia do Natal. A programação reserva grandes shows na Praça João Costa e na Catedral Diocesana iluminada.

Abertura

A abertura oficial do “Natal Felicidade 2021 – Um Doce Natal” será no dia 3 de dezembro, 19h30 no calçadão da Praça João Costa com a chegada do Papai Noel e o espetáculo “Natal Encantado”, do grupo Circo de Palco.

Além disso, uma das atrações também é a decoração da Casa Doce do Papai Noel, realizada pelas equipes da Fundação Cultural de Lages e Casa do Artesão.

Espetáculo de Luzes

No sábado (4 de dezembro), a partir das 20h, acontece o “Espetáculo de Luzes na Catedral Diocesana”, um incrível show de luzes e música que será a atração diária do horário até o dia 23 de dezembro, data de encerramento do Natal Felicidade.

Entre as atrações no Calçadão da Praça João Costa s, Luzes na Catedral e shows com Délcio Tavares, Padre Ezequiel Dal Pozzo, Matheus Rizzo, Grupo Circo de Palco, Osvaldir e a volta da Família Lima (foto), marcando o encerramento.

Fotos: divulgação

Festival Internacional Música na Serra em dezembro

Quando dezembro chegar, no período de 1º a 04, a região vai vivenciar a nona edição do Festival de Música de Concerto.

Neste ano, as apresentações, além de Lages, acontecem em Urubici e Rio do Sul. Além disso, nesse ano, o evento terá quatro concertos presenciais, em Lages e outras cidades do estado.

Por outro lado, o público vai também poder acompanhar através da transmissão de concertos pelo canal do YouTube do Festival.

O Festival Música na Serra é uma iniciativa do Instituto José Paschoal Baggio, visando fomentar o turismo e enriquecer a cultura local.

Foto: Gugu Garcia – Revista Visão

Show e oficina do coletivo de mulheres Cores de Aidê

Considerado um dos mais importantes grupos de difusão da cultura afro-brasileira do Sul do Brasil, a banda Cores de Aidê tem a arte como ferramenta para dar o seu recado: valorizar as mulheres e lutar por um mundo menos desigual, sem preconceitos.

Elas acabam de chegar de uma turnê internacional – Dubai e México – e encerram o ano com o show “Quem é Essa Mulher” em Lages, no dia 26 de novembro, às 20 horas, transmitido pelo canal da Fundação Cultural de Lages.

No dia 25, no mesmo horário, o grupo leva seu samba-reggae para as oficinas de música e dança no mesmo endereço virtual.

Neste show, o coletivo entoa músicas de referências de grandes nomes do samba reggae, como Olodum e Ilê Aiyê. E, no palco, Cores de Aidê é movimento, com dança, vozes e um conjunto de instrumentos percussivos, como repique, caixa/tarol, surdo marcação, entre outros.

 Oficinas

Para manter viva a cultura negra o projeto oferece a mulheres, homens e crianças, um curso virtual e gratuito de samba-reggae, percussão e dança afro.

A partir de instrumentos como caixa, repique, surdos e xequerê, a oficina trabalha com diversos ritmos desse gênero musical nascido em Salvador, na década de 1980.

São ensinadas convenções rítmicas com influências do Olodum, tambores e Cores de Ilê Aiyê, além de composições próprias.

Quem é Aidê?

Aidê era uma mulher africana que foi traficada no período escravocrata. O sinhozinho apaixonou-se por ela e lhe ofereceu a liberdade em troca do casamento. Aidê se recusou e fugiu para o quilombo de Camugerê, onde descobre o amor na coletividade.

Cores de Aidê quer, com Quem é Essa Mulher, recuperar, em alguma medida, os significados da história de Aidê, uma mulher que não negocia seus valores, que dá força, que inspira o coletivo de mulheres.

Fotos: Dfato Comunicação

Livro é lançado e música de Daniel Lucena vira patrimônio

Neste sábado (20), o Casarão Juca Antunes foi palco do lançamento do livro “Daniel Lucena – Algum caminho que me leve ao sul” do escritor Felipe Rigon Borba.

Um momento célebre. O prefeito, Antonio Ceron, na ocasião, assinou a Lei Nº 4535 (proposta pelo vereador Heron Souza) que torna a música “Princesa da Serra” de Volnei Varaschin e Daniel Lucena como símbolo de Lages e como Patrimônio Imaterial Cultural.

O superintendente da Fundação Cultural, Giba Ronconi e o Prefeito Ceron fizeram a entrega de uma placa para a família de Daniel e rosas para matriarca da família, dona Magaly Lucena.

Uma bela homenagem póstuma. Daniel Lucena foi e segue sendo um dos lageanos mais exaltados em termos de música autoral em Santa Catarina. Membro fundador da icônica banda Expresso Rural.

(Informações e fotos: Fabrício Furtado)

Show de humor TSUNANY com NANY PEOPLE no Marajoara

O Teatro Marajoara, em Lages, volta a ter um espetáculo de grande nível.  “TsuNANY” é novo solo stand-up idealizado por Nany People. Será domingo, 21, às 20 horas. A produção é de Roger Andrade.

O show relata de maneira divertida os diversos “mal-sucedidos hábitos” da vida moderna, como a cirurgia plástica sem limites, os exercícios físicos em excesso, os hábitos alimentares desregrados, o uso indiscriminado e, muitas vezes, indevido de celulares e, consequentemente, os hábitos sobre os relacionamentos sociais, afetivos e sexuais.

Valor: R$ 40, (meia) – R$ 80, (inteira) – R$ 50, + um quilo de alimento não perecível

Ingressos: www.c5producoes.com e bilheteria do teatro.

A própria Nany convida você. Veja aqui!

Música para nossos ouvidos

Já está muito bem adiantada a organização da 9ª edição do Festival Internacional Música na Serra, inclusive, com a programação definida.

O evento que deverá receber o melhor da música clássica em Lages, acontece de 28 de novembro a quatro de dezembro.

Como sempre, o objetivo é propiciar ao público a curtição desta bela arte, descentralizada, através de concertos.

E vai além. Propicia a estudantes e professores a oportunidade de ampliarem seus conhecimentos.

 Conforme relatou a colega jornalista Débora Bombílio, na coluna dela do Folha da Serra, além de Lages, Urubici e Rio do Sul também receberão o Música na Serra.

O evento conta com a direção artística do maestro Jean Reis, mestre em Música e Regência Orquestral e Violino. Mais detalhes no musicanaserra.com.br.

Foto: Instituto José Pachoal Bággio

Livro sobre Daniel Lucena

Todos sabem que Daniel Lucena segue sendo um dos lageanos mais exaltados em termos de música autoral em Santa Catarina.

Membro fundador da icônica banda Expresso Rural, Daniel, através das suas letras sobre um cotidiano compartilhado entre todas as pessoas, faz milhares entoarem refrãos únicos.

Daniel faleceu em 16 de dezembro de 2020 em Florianópolis aos 60 anos de idade.

Agora, terá mais uma ferramenta para dar prosseguimento ao legado deixado, um livro: “Daniel Lucena – Algum caminho que me leve ao sul”, e vai contar com três lançamentos. O autor, Felipe Rigon Borba.

Dia 16/11 em Florianópolis no Palácio Cruz e Sousa, às 19 horas, no dia 30/11 em Itajaí na Casa da Cultura Dide Brandão, e em Lages no dia 20/11, também às 19 horas no Casarão Juca Antunes, com apoio da Prefeitura de Lages, por meio da Fundação Cultural (FCL).

O que disse o autor

A ideia de escrever um livro sobre Daniel Lucena começou em 2015 após assistir a um show da Expresso Rural ao lado da banda Dazaranha em Florianópolis. “A conversa com o Daniel começou ao fim do show onde eu apresentei minha ideia a ele que topou prontamente. Algum tempo depois entrei também em contato com a família que colaborou muito na produção desta obra”, conta Felipe.

O livro pode ser adquirido no perfil oficial do instagram de Daniel Lucena no endereço @daniellucena.oficial, no perfil do autor em @feliperigonborba, nos dias de lançamentos, e futuramente através de plataformas de vendas on-line.

Importante

Para, acesso ao Casarão Juca Antunes, vale lembrar de que a quantidade será limitada e será obrigatório o uso de máscara.

Foto: arquivo Felipe Rigon Borba

Filme com produção de lageanos tem data de lançamento

Filme a “A Vingança é um Beijo de Fogo no Sereno”. Trata-se do primeiro projeto da região Serrana contemplado no Prêmio Catarinense de Cinema de 2019. O filme teve suas filmagens em Lages e contou com profissionais de todo estado.

A história mostra a trajetória de Jaime, um pacato funcionário público, de 40 anos, que após a trágica morte da irmã retorna para a sua cidade natal, Lages. O que era para ser um simples reencontro familiar se transforma em uma trágica caçada ao assassino da sua irmã.

A produção conta com a participação de mais de vinte atores da região, entre eles os consagrados Lota Lotar e Robson Andrade.

A estreia será às 20 horas, nos dias 30 e 31 de outubro pelo canal no youtube da Coração Delator filmes, O calendário de eventos de lançamento da obra inclui duas exibições online, com bate papo com presença da equipe, duas lives com o diretor da obra, além de uma oficina online e gratuita de Iniciação ao roteiro de cinema, ministrada pelo diretor Armin Reichert.

https://www.youtube.com/coracaodelator

Artes e fotos : Lucas Reichert