Emendas de Március Machado contemplam municípios da Serra

Chega-me a informação de que o deputado Marcius Machado (PL) destinou novas emendas impositivas para a Serra Catarinense, num total de mais de R$ 10 milhões e que serão pagos pelo Governo do Estado ao longo de 2023. A destinação dos recursos é focada para os 18 municípios da Amures.

Histórico

Desde o começo do primeiro mandato na Alesc, o deputado serrano já indicou mais de R$ 40 milhões para a Serra. Tais valores, foram utilizados para a construção de quadras de grama sintética, parques infantis em praças e escolas públicas, clínicas de hidroterapia, sistema de energia solar em hospitais e entidades filantrópicas, compra de cadeiras de rodas motorizadas e a castração de mais de 3 mil animais.

O projeto de atender a Serra como um todo, continua. Os recursos destinados e que serão pagos no decorrer do ano de 2023, tiveram as seguintes destinações: 

São vários segmentos e municípios contemplados. E tem mais. Bocaina do Sul terá valores para a iluminação de rodovias; em São Joaquim apoio financeiro para a secretaria de Obras, pavimentação de ruas em Urubici, maquinário para a infraestrutura de Painel, portal turístico em Palmeira, casa de remates em Rio Rufino.

Em Lages, serão destinados recursos para energia solar no MTG, reforma da AMPE e estação de hidratação no bairro Habitação.

Informações e foto: Assessoria Imprensa MM

Desenvolvimento da Serra entre as prioridades de Lucas Neves

A Região Serrana é tida como uma das menos desenvolvidas e de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), especialmente alguns de seus pequenos municípios. A eleição de dois deputados poderá significar um diferencial na busca de soluções que possam mudar essa realidade. Juntou-se ao reeleito Március Machado (PL), Lucas Neves (Podemos).

Ambos devem contar com a proximidade de Mário Motta (PSD), que tem fortes ligações com Lages e Região. Aliás, irá montar na cidade um gabinete, prometido durante a campanha.

Deputado eleito Lucas Neves / Foto: Bruno Collaço / Agência AL

No tocante a Lucas, é natural da Serra, e entra na Alesc com a condição de defender os interesses dessa comunidade, a partir de pautas que deverá elencar. É jovem, 33 anos apenas, mas já tem experiência política.

Foi o vereador mais votado da história da Câmara de Lages, e, embora tenha exercido um único mandato, participou de uma eleição como candidato a prefeito em 2020, e antes disso já havia sido bem votado na tentativa de ser deputado estadual, em 2018.

Como vereador ele mantinha contato direto com a população dos bairros. Tanto que criou um gabinete móvel, com o uso de uma kombi adaptada. Importante que mantenha a humildade, algo já peculiar da parte dele.

O conheço desde garoto. Tenho absoluta certeza de que dará uma grande contribuição à Região Serrana. Estarei atento aos passos dele, e dos demais representantes regionais.

Carlos Moisés e as últimas ações do governo na Serra

A despedida do governador Carlos Moisés, na Serra, no anoitecer desta última quinta-feira (29) foi marcada pela inauguração da restauração da iluminação da Serra do Rio Rastro. Em todo o trajeto foram instaladas lâmpadas mais modernas, eficientes e com vida útil mais longa.

Sem dúvida, deixaram o lugar que é considerado um dos cartões postais de Santa Catarina, ainda mais bonito. Além disso, a garantia de mais segurança a quem utiliza o trajeto. O ato, em Bom Jardim da Serra, contou com a presença de vários prefeitos e do presidente eleito da Amures. Prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes.

Usina de asfalto

Na mesma ocasião foi também entregue simbolicamente os equipamentos para a usina de asfalto da Amures e Cisama, além da apresentação ao governador do balanço das ações da Casan gestão 2018/2022. Prefeitos enalteceram os feitos de Carlos Moisés na Serra.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel

“Mas, não é só Bom Jardim da Serra, nossa região tem muito a agradecer a este governador que soube ouvir os nossos pleitos e deu os recursos para que obras tão importantes quanto esta pudessem ser realizadas”, declararam.

Sobre os equipamentos da usina de asfalto, já entregues e guarnecidos em Lages, foram adquiridos por meio de convênio do programa SC Mais Asfalto com o Consórcio Serra Catarinense – Cisama, num investimento de aproximadamente R$ 9 milhões.  

Foto: Ricardo Wolffenbüttel

Serão muito úteis para atender uma malha viária de mais de 10 mil quilômetros, sendo aproximadamente 100 quilômetros de rodovias estaduais não pavimentadas. A maioria das estradas urbanas e rurais não é asfaltada e para seu uso e manutenção demandam investimentos constantes por parte dos municípios, com custos 40% menor, compartilhados entre os municípios.

No entanto, assim considero

A Serra Catarinense, aparentemente, nunca foi a menina dos olhos do governador. Se analisar o montante dos investimentos, estes, foram poucos.

Em Lages, por exemplo, praticamente garantiu o repasse de recursos contingenciados ainda do governo de Raimundo Colombo para obras de revitalização do Centro da cidade e do Mercado Público. Até mesmo a utilização da segunda ala do Hospital Tereza Ramos, foi demorada, justamente no pior período da pandemia, sob a alegação de que precisava fazer algumas novas adaptações, e contratar mão de obra. Isso é fato.

Por outro lado, observo que as idas e vindas de Carlos Moisés à Lages e na Serra nunca tiveram motivos de grandes feitos, com algumas exceções. Importante é que não isolou a região, tida como sendo a do “desafeto”, o ex-governador.

Foto da ponte em construção: Jaziel Vieira

Os poucos investimentos, obviamente tiveram relevância, a exemplo deste, da entrega de uma usina de asfalto, e principalmente ter tomado para si a responsabilidade de construir a ponte das Goiabeiras, sobre o Rio Pelotas, entre São Joaquim (SC) e Bom Jesus (RS).

Uma obra que está sendo executada, sem nenhuma contrapartida do governo gaúcho, pondo fim a um pesadelo dos moradores das duas regiões, de mais de 40 anos.

Portanto, os poucos feitos, tiveram alta relevância, mas apenas, para alguns pontos da região. Ficou o sentimento de que poderia ter feito bem mais.

Patrulha Rural faz ação social e distribui alimentos no interior

O espírito do Papai Noel tomou parte do pessoal da Rede Rural de Segurança, na semana que passou, e, os policiais foram até os moradores do interior da Serra, para fazer o bem.

Desde quarta-feira, 21, as guarnições fizerem entregas de alimentos no interior. Foram mais de 120 famílias beneficiadas. Segundo uma moradora de uma das localidades “a comida chegou em uma hora muito boa e é uma benção ter como completar os alimentos para a família no natal”.

A ação foi possível realizar graças à parceria da @cooperplan, @coopertropas, Potenza e Sindicato Rural de Lages.

“Nós somos parte da sociedade que protegemos e valorizamos muito nossos moradores da área rural”, disseram os policiais.

Fotos: divulgação

Atento aos deputados serranos agora devidamente diplomados

A Serra Catarinense passou a contar com dois deputados estaduais, a partir de pleito de 2022. Marcius Machado (PL), reeleito, e o jovem político Lucas Neves (Podemos). Além deles, a reeleição da deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania).

Estes os legítimos representantes da região, agora diplomados em ato realizado na tarde desta segunda-feira (19), no Tribunal de Justiça, na Capital.

Deposito muita confiança em nossos representantes estaduais. Marcius, reeleito pelo reconhecimento aos serviços prestados como parlamentar. Com certeza seguirá exercendo o segundo mandato, ainda com mais disposição.

Lucas Neves tem uma trajetória em comum com Marcius: a perseverança. Destacou-se como jornalista e se tornou o vereador mais votado da história de Lages. Também teve uma candidatura a deputado na eleição passada e ficou perto de alcançar êxito. Depois, o desafio de uma candidatura a prefeito de Lages, e agora, o sucesso em 2022, como deputado estadual eleito.

Tenho uma profunda admiração por ambos. Cada qual com sua história. Marcius deu a volta por cima em momentos difíceis, a exemplo da perda do mandato de vereador. História que não precisa mais ser lembrada.

Lucas, o conheço desde menino, quando juntos trabalhamos num jornal local, e, aos poucos foi crescendo na profissão, até se destacar na política.

São jovens, e com certeza farão um bom trabalho no parlamento catarinense. Estarei acompanhando de perto a trajetória deles, e, logicamente do Governo do Estado, dos federais e da atuação dos nossos senadores.

Carmen, diplomada, mas segue outra história

A deputada federal Carmen Zanotto, eleita para um terceiro mandato, desta vez, embora diplomada, já tem nova incumbência na vida política. Será a Secretária de Estado da Saúde, no governo de Jorginho Mello. Chegou a ser citada por ele no discurso da diplomação, como sendo a saúde o segmento de maior desafio.

Carmen deixa a representatividade na Serra, para estar cuidando da saúde dos catarinenses, exatamente na condição que ele sempre se determinou como enfermeira de profissão.

Para o lugar dela, assume a suplente Giovânia de Sá, de Criciúma, no Sul do Estado. Carmen fará falta, com certeza. Ela sempre foi muito participativa em todas as ações ligadas à Região Serrana, como parlamentar.

Fotos: Rodolfo Espínola e Bruno Collaço / Agência AL

Lucas destaca a necessidade de representação na Serra

Segundo o candidato a deputado estadual, Lucas Neves, a Serra Catarinense concentra grande parte da produção do agronegócio, tecnologia e turismo de Santa Catarina e desse modo precisa de representação nos poderes legislativo, seja Alesc ou Câmara dos Deputados.

Em Lages, mais de 15 candidatos concorrem a uma vaga na Assembleia Legislativa nas eleições do dia 02 de outubro.

No aspecto nacional, um dos temas mais debatidos é o do voto útil, que consiste em apoiar candidatos que tenham real chance de vencerem as eleições, seja no primeiro turno – o caso do legislativo – ou no segundo turno, nas majoritárias estaduais e nacionais.

É nesse sentido que a campanha do candidato a deputado estadual Lucas Neves (Podemos), se coloca como a opção mais viável na região da Serra Catarinense e Meio-Oeste.

Lucas acredita que sua preparação, formação, o trabalho prestado e a legenda do seu partido o transforma no candidato que, de fato, representa a região. “Na hora de votar, não dá para vacilar. É preciso votar em quem tem chance de chegar”.

Foto Sandro Scheuermann

Neve no começo na Primavera deixa os campos brancos

A partir das informações do Portal São Joaquim Online, a notícias de que a Serra Catarinense obteve registro de neve na primeira noite da Primavera de 2022 após as temperaturas despencarem.

O fato foi ocasionado pela baixa pressão em frente ao litoral do Rio Grande do Sul trazendo  umidade e instabilidade (nuvens de chuva), aliado ao ar polar que se deslocou da Argentina proporcionando um cenário tipicamente climático para a formação da Neve.

Veja o video:

Depoimento de Mycchel Legnaghi sobre a ocorrência de neve na Serra

A neve começou a cair logo no final da noite desta quinta (22) e se manteve pela madrugada de sexta (23). Os Turistas que estavam em um Restaurante Italiano, em São Joaquim, correram para ver a Neve.

Já na localidade de Cruzeiro, a cerca de 15km do centro de São Joaquim,  a sensação térmica chegou a cerca de -20°C com as fortes rajadas de vento, e o cume das montanhas ficaram recobertos de neve.

A Neve chegou também a ser registrada em áreas isoladas dos municípios de Rio Rufino, Bom Jardim da Serra, Urubici e Urupema. JA Em São Joaquim foi possível ver a neve em pleno centro da cidade.

 

As mínimas do amanhecer com neve

-1.5°C Urupema / Epagri
-1.2°C Bom Jardim / INMET
-0.6°C São Joaquim / Caio Souza
-0.3°C Urubici / Nicoletti

Imagens: Mycchel Legnaghi / @[email protected] / Katia Fernner e Redes Sociais