Emendas de Március Machado contemplam municípios da Serra

Chega-me a informação de que o deputado Marcius Machado (PL) destinou novas emendas impositivas para a Serra Catarinense, num total de mais de R$ 10 milhões e que serão pagos pelo Governo do Estado ao longo de 2023. A destinação dos recursos é focada para os 18 municípios da Amures.

Histórico

Desde o começo do primeiro mandato na Alesc, o deputado serrano já indicou mais de R$ 40 milhões para a Serra. Tais valores, foram utilizados para a construção de quadras de grama sintética, parques infantis em praças e escolas públicas, clínicas de hidroterapia, sistema de energia solar em hospitais e entidades filantrópicas, compra de cadeiras de rodas motorizadas e a castração de mais de 3 mil animais.

O projeto de atender a Serra como um todo, continua. Os recursos destinados e que serão pagos no decorrer do ano de 2023, tiveram as seguintes destinações: 

São vários segmentos e municípios contemplados. E tem mais. Bocaina do Sul terá valores para a iluminação de rodovias; em São Joaquim apoio financeiro para a secretaria de Obras, pavimentação de ruas em Urubici, maquinário para a infraestrutura de Painel, portal turístico em Palmeira, casa de remates em Rio Rufino.

Em Lages, serão destinados recursos para energia solar no MTG, reforma da AMPE e estação de hidratação no bairro Habitação.

Informações e foto: Assessoria Imprensa MM

Bancada do PL pede expulsão de Maurício Eskudlark

Ano passado, muito feliz com a decisão, o deputado Marcius Machado revelou-me que estava condicionada a ele a vaga de 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, na eleição deste ano. Era esse o acordo firmando junto aos seus pares do PL, e pelo presidente da Executiva, o senador Jorginho Mello.

Só não contava com a ambição alinhavada nas sombras, pelo próprio colega de sigla Maurício Eskudlark. Ao entrar na disputa, derrotou Marcius e assumiu a função. Um jogo sórdido que se resume em uma única palavra: traição. Portanto, natural o encaminhamento dos demais partidários do PL, ao pedirem a expulsão de Eskudilark, da sigla.

Não só quebrou o acordo político previamente firmado, como se transformou numa pessoa inconfiável, capaz de trair sem escrúpulo. Ao adotar esta linha, o deputado Maurício envergonha a própria classe política.

Os que votaram nele, estavam mancomunados com a traição configurada em seguida no Plenário. Não há respeito nem entre mesmo entre os pares, que dirá com o seu eleitor.

Foto: reprodução das redes sociais do deputado

Projeto do deputado Marcius Machado posto em prática

Uma excelente iniciativa do deputado Marcius Machado, ao propor na Assembleia Legislativa a criação da Semana de Conscientização sobre a Intolerância ao Glúten (doença celíaca), à Lactose e Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV). A proposição de deputado se instituiu pela Lei estadual nº 17.999/2020,

Conforme o deputado informa, ela acontecerá, a partir de 2021, sempre na terceira semana de maio e tem como objetivo divulgar informações a respeito dos sintomas, da importância do diagnóstico precoce, de uma dieta alimentar adequada e segura, além de esclarecimentos sobre a contaminação cruzada.

Veja aqui um vídeo esclarecedor, o depoimento de Cidinha Molgaro, que é portadora de Doença Celíaca, sobre a importância da criação desta Lei.

Foto: Agência Alesc

Assunto dos novos leitos do HTR não está esquecido

Bem, pelo menos o deputado estadual Marcius Machado (PL), não esqueceu. Tanto, que fez nova cobrança junto ao Governo sobre a abertura das UTIs, na nova ala do Hospital Tereza Ramos, e também dos demais hospitais que aguardam a providência.

Em resposta, a Secretaria de Estado da Saúde informou que a nova ala do HTR está em fase de término da estrutura física e junto a isso, estão providenciando todas as adequações para a abertura, como contratação de profissionais, condições de fornecimento de medicamentos e materiais de farmácia e almoxarifado, disponibilização de equipamentos médicos.

Estou certo de que a questão é prioritária. A grande pena é o Governo não ter agido mais cedo. Mas, esperemos.

O Hospital

A obra, que custou R$ 100 milhões, começou em 2013 e era para ter sido concluída em 2015. A estrutura completa deve oferecer: 28 leitos de UTI, 128 leitos, 10 salas de cirúrgicas, 3000 metros quadrados de salas para diagnósticos, cerca de 500 colaboradores, heliponto e nove elevadores. Também deve contar com salas especiais com equipamentos de Raio-x, tomografia, ressonância, ultrassom, mamografia, hemodinâmica e sala contraste.

Foto: Agência Alesc

Recurso para construção de parques infantis na Serra

A partir de iniciativa do deputado estadual Marcius Machado (PL) para que as crianças tenham mais entretenimento e qualidade no lazer durante o período escolar, foi garantida uma emenda no valor de R$ 677 mil.

O dinheiro vai possibilitar a instalação de parquinhos infantis para os 18 municípios da Associação de Municípios da Região Serrana (Amures). Cinco deles são destinados para escolas e creches do município de Lages.

O deputado ainda destacou que cada parquinho tem valor de R$ 30 mil e que a escolha dos modelos de foi realizada por meio das suas redes sociais e assim que as construções iniciarem elas serão acompanhadas pela equipe de engenharia do gabinete e divulgadas.

Foto: Luca Gebara 

Pavimentação da Rota Caminhos da Neve: mobilização continua

A comissão pró-pavimentação da Rota Caminhos da Neve, segue trabalhando arduamente para conscientizar as autoridades para que, definitivamente, deem atenção à esta importante rodovia que abrange Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Para mostrar a realidade, a comissão elaborou um vídeo (assista aqui) com informações técnicas para sensibilizar os Deputados (as) e Senadores (as).

É preciso que sejam aprovados recursos da União para a BR-438 Rota Caminhos da Neve, trecho compreendido entre São Joaquim – SC e Bom Jesus – RS. A necessidade é de que a rodovia seja concluída.

Lado de SC

Em SC são necessários R$ 35 Milhões para concluir os 10 Km até a Ponte das Goiabeiras no Rio Pelotas, na divisa do RS e SC, ponte essa que já caiu várias vezes e também precisa de melhorias.

Lado do RS

No RS precisam pelo menos R$ 5 Milhões para executar melhorias e contratar os projetos executivos. Já está pronto o Estudo Ambiental e Econômico (EVTEA).

Lembrando de que, no lado catarinense as obras estão paralisadas. Há expectativa que o Exército retome as obras. Atualmente o Batalhão de Lages está em Pelotas trabalhando na rodovia que dá acesso ao Porto de Rio Grande.

Ponte das Goiabeiras

Esta semana, o deputado estadual Marcius Machado protocolou Moção junto à Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit), para que seja dada a prioridade na desafetação da Ponte à União. Somente depois disso, o Governo Federal pode trabalhar no projeto de execução da dita Ponte das Goiabeiras.

Imagens: divulgação