Evento no CAV fere os princípios do agronegócio!

Diante da falta de ter o que falar, gente ligada à uma falsa política, fez uso do espaço dentro do CAV, em Lages, para difamar o agronegócio. Como se não precisasse dele para viver. O fato não passou em branco, e o Sindicato Rural de Lages expediu Nota Oficial, em repúdio.

OBS: O que mais impressiona, é que essa gente que se pronuncia contra o Agro, também vai no supermercado e enche o carrinho de compras. E todos sabem, que o que compram e comem, vem do agro. Nem que optassem por frutas ou grama, também teria origem do agro. Hipocrisia completa!

Planejamento sucessório e Patrimonial no Agronegócio

Esse foi o tema de palestra na noite desta terça-feira (10), no auditório do Sindicato Rural de Lages, que foi parceiro com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), 4ª Subseção de Lages.

Assim, através da Comissão de Direito Agrário e de Negócios, esteve em discussão um tema pertinente na Serra Catarinense.

Conforme os organizadores, ao atender o convite, Simone Baguinski, que é especialista em direito tributário e MBA em Gestão de Negócios, foi possível explicar o processo e ampliar a aproximação da OAB com os produtores rurais serranos.

E, em entrevista ao Blog, Simone explicou basicamente o assunto abordado para ela, a uma plateia formada por produtores rurais e advogados. Confira abaixo:

Leilão histórico de gado, no Parque Conta Dinheiro

Pela primeira vez na história um leilão teve características históricas, realizado pelo Sindicato Rural de Lages, na noite desta segunda-feira (21), no Parque Conta Dinheiro.

A Feira de Gado Geral reuniu pouco mais de 600 animais, distribuídos em 82 lotes. Os negócios de forma virtual, tiveram uma duração de 7h40min. O leilão terminou por volta da 1h30 da madrugada, e com a venda total dos animais.

O principal item histórico foi o faturamento: R$ 3.465,630. Nunca um evento desse nível chegou a tão alto valor nas vendas. Destaque amplo para a qualidade dos animais e para o fechamento no preço médio por quilo, das novilhas, R$ 16,57.

O leilão

Este foi o primeiro leilão promovido pelo Sindicato Rural, nesta temporada. A transmissão totalmente virtual via Lance Rural e pelo canal do you tube da Camargo Agronegócios, manteve o público assistindo e comprando até o final, mesmo com o adiantado da hora.

“Isso é o prenúncio de que a temporada de leilões, as feiras de terneiros serão um sucesso na nossa região”, ressaltou o presidente do Sindicato Márcio Pamplona.

Média geral das vendas:

Vaca c/cria: R$ 10,86

Vaca Servida: R$ 8,58

Vaca Prenha: R$ 9,03

Novilhas: R$ 16,57

Bois: R$ 12,57

Martelo volta a bater nesta segunda no Conta Dinheiro

O Sindicato Rural de Lages promove o seu primeiro leilão do ano, nesta segunda-feira (21), no Parque Conta Dinheiro, a partir das 17h, com a Feira de Gado Geral.

O evento abre com a expectativa de bons negócios, mais uma vez, justamente depois do evento de Painel, no último dia 5 de março.

Com cerca de 600 animais inscritos, entre bois, vacas, terneiros e terneiras, além de novilhas, o evento será transmitido virtualmente pelo Lance Rural e pelo canal do you tube da Camargo Agronegócios. 

Foto: Paulo Chagas

Ação do Sindicato Rural devolve dinheiro a associados

A diretoria do Sindicato Rural de Lages entendeu que uma taxa extra, referente à salário educação, inclusa na guia de recolhimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do empregado, e paga pelo produtor rural, era ilegal. Em 2014, acionou o jurídico da entidade e decidiu mover uma ação para cessar a cobrança. Após transitado e julgado, o êxito do processo propiciou a devolução dos valores de forma retroativa. Na manhã desta segunda-feira (7), os primeiros 26 associados da entidade receberam as Requisições de Pequenos Valores (RPV), em torno de R$ 200 mil, e que poderão ser sacados nas agências da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, desde que vinculadas a eles.

Confira abaixo uma entrevista dada ao Blog pelo presidente da entidade, Márcio Pamplona:

 

Reforma da cobertura de pavilhões no Conta Dinheiro

A diretoria do Sindicato Rural de Lages sempre tem tomado decisões importantes para contemplar os produtores. Desta vez, decidiu investir na reforma do pavilhão Renato Krebs Ramos, de ovinos, melhorando a cobertura e a circulação de ar. Ainda mais que em outubro acontece uma grande exposição interestadual, com animais vindos também do Rio Grande do Sul, e do Paraná. A promoção é do Núcleo de Criadores de Ovinos de Lages em parceria com a Associação Rural.

A reforma das coberturas também se expande aos pavilhões ao lado do de ovinos, o de bovinos Clóvis da Costa Ribeiro e o de equinos, Ulisses Andrade.

Conforme informou o presidente do Sindicato Rural de Lages, Márcio Pamplona, as reformas dos pavilhões já estavam programadas, e foram iniciadas neste momento, também pela calmaria no Parque.

Vale lembrar de que este ano a Expolages estará novamente simplificada aos leilões de animais. “Porém, no ano que vem a situação deverá ser diferente”, abrevia Pamplona. 

Foto: divulgação

Feira de Inverno de Gado Geral evidencia a recuperação do setor

Foi bonito ver o resultado da Feira de Inverno de Gado Geral realizada na noite desta última segunda-feira (15), no Parque Conta Dinheiro. Tudo por conta dos bons indícios da esperada recuperação dos preços dos animais.

Para se ter ideia, a Feira contou com aproximadamente 350 animais de todas as categorias, de terneiro à vaca prenha, e faturou mais de R$ 1 milhão.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Lages, Márcio Pamplona, e Luíza Camargo, isso demonstra que o mercado está aquecido e que as previsões de recuperação que setor esperava que acontecessem nos valores do ramo da pecuária na Região, se concretizaram.

Leiloeiro Delamar Macedo

Foram cerca de cinco horas batendo o martelo, e no final todos os animais foram vendidos, e de forma virtual, um sistema que daqui para frente não muda mais.

A iniciativa vai permanecer

O leilão foi o primeiro realizado nesta época do ano pelo Sindicato, numa parceria com a Camargo Agronegócios e o Lance Rural, e só foi possível devido ao cancelamento da Festa Nacional do Pinhão em razão da pandemia.

O problema de saúde pública abriu oportunidade da realização de novos negócios, favorecendo criadores que ainda mantinham animais para venda nos pastos. A iniciativa deu certo, e será mantida no calendário oficial de eventos daqui para frente.

Leilões virtuais alcançam excelentes faturamentos

No Pavilhão de remates José Arruda Ramos, no Parque Conta Dinheiro, em Lages, na tarde desta segunda-feira (11), fechou com sucesso mais um leilão virtual, envolvendo, desta vez, o gado geral. Mais uma vez, todos os animais foram vendidos fechando em R$ 442 mil 490, o faturamento.

Na soma das duas edições da Feira do Terneiro promovidas também pelo Sindicato Rural de Lages, foram mais de R$ 2,6 milhões em negócios, sem falhar nenhum lote. Todos foram vendidos. Ao todo 1,6 mil animais.

Leilões serão mantidos sem presença do público

Esta foi a decisão da diretoria do Sindicato Rural de Lages, tomada em conjunto com a empresa leiloeira, a Camargo Agronegócios, muito embora, exista uma portaria do Governo do Estado liberando as atividades realizadas em feiras e leilões de gado em Santa Catarina com a presença de produtores e compradores nos eventos.

Assim, todas as agendas de 2020 de abrangência do Sindicato Rural de Lages serão mantidas as transmissões virtuais, sem presença de público, especialmente nos leilões de Capão Alto (23/05) e de Painel (25/05), e também na realização de mais uma Feira de Gado Geral prevista para o início do mês de junho.

Aliás, esta feira de junho é uma novidade, uma vez que não vai mais acontecer a Festa do Pinhão, no Parque Conta Dinheiro. Para esta feira adicional no calendário, as inscrições já estão abertas.

Leilões virtuais estão andando bem

No entendimento dos dirigentes da entidade rural e da Camargo Agronegócios para manter o sistema é de que os leilões estão andando bem na forma virtual, pois, já há uma estrutura montada e não daria para trabalhar com duas realidades diferentes.Além disso, se mantém a preocupação em manter distante o público do perigo da aglomeração.

Outro ponto relevante é o fato de que as transmissões virtuais estão tendo o alcance de compradores de todo o Estado e até do Paraná e do Rio Grande do Sul.

Crédito Fotos: Paulo Chagas