Polícia localiza criança que havia sido sequestrada em Palhoça

Chegou ao fim a angustia dos familiares da criança, a menina Fabíola, de apenas 4 anos, sequestrada na casa dos pais, em Palhoça, na Grande Florianópolis, na noite de sexta-feira (18). A Polícia Civil de Santa Catarina informa que localizou a criança, na madrugada deste domingo (20). A menina está bem. Ela foi encontrada em Florianópolis, no Norte da Ilha de SC, com um casal, que foi preso.

Na manhã deste domingo, 20, ela foi entregue aos familiares que aguardavam a chegada dela, em frente à Delegacia. Mérito aos policiais que não descansaram até conseguir encontrar o paradeiro de Fabíola, e prender os responsáveis. O caso causou comoção e revolta em todo o Estado de Santa Catarina.

Mais detalhes do caso foram dados em uma entrevista coletiva às 10h deste domingo, 21, na Delegacia Geral da Polícia Civil, em Florianópolis. A Polícia ainda não divulgou os motivos que levaram o casal a raptar a criança.

Veja aqui, a reportagem de Sérgio Guimarães, na hora em que a Polícia chega com a criança na Delegacia, e o reencontro com os familiares.

Aprovada em 1º turno a redução da maioridade penal

Após nova votação, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na madrugada desta quinta-feira (2), a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos, nos casos de crimes hediondos (estupro, sequestro, latrocínio, homicídio qualificado e outros), homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte.

O texto aprovado é uma emenda dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de emenda à Constituição da maioridade penal (PEC 171/93).

Câmara lei

Foram 323 votos a favor e 155 contra, em votação em primeiro turno. Os deputados precisam ainda analisar a matéria em segundo turno.

A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave.

O texto anterior era um substitutivo da comissão especial que analisou a PEC.

.

Estabelecimentos diferentes

Mantém-se, porém, a regra de cumprimento da pena em estabelecimento separado dos destinados aos maiores de 18 anos e dos menores inimputáveis.
A União, os estados e o Distrito Federal serão responsáveis pela criação desses estabelecimentos diferenciados.

Para o deputado Efraim Filho (DEM-PB), a redução da maioridade penal atende ao clamor das ruas. “A população não se sentiu representada pelo resultado da votação de ontem”. (Fonte: Câmara dos Deputados)

(Foto: FLuis Macedo/Câmara dos Deputados)