Por começar os bons negócios de animais no Conta Dinheiro

Neste sábado, 05, a partir das 17 horas, na primeira batida do martelo do leiloeiro Delamar Macedo, estará consolidada a abertura da temporada de leilões da alçada do Sindicato Rural de Lages.

O evento que reúne em torno de 400 animais de várias categorias é promovido pela Prefeitura de Painel.

 E, a exemplo dos dois últimos anos, em razão da pandemia, a Feira, sem a presença do público, acontece no Parque Conta Dinheiro utilizando a estrutura montada para a transmissão virtual, que novamente será feita através do Lance Rural e do Canal do You Tube, da Camargo Agronegócios

Já no dia 21 de março, numa segunda-feira, a partir das 17 horas, o Pavilhão José Arruda Ramos recebe a Feira de Gado Geral, organizada pelo Sindicato, também no Parque Conta Dinheiro.

Fotos: Paulo Chagas

Ação do Sindicato Rural devolve dinheiro a associados

A diretoria do Sindicato Rural de Lages entendeu que uma taxa extra, referente à salário educação, inclusa na guia de recolhimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do empregado, e paga pelo produtor rural, era ilegal. Em 2014, acionou o jurídico da entidade e decidiu mover uma ação para cessar a cobrança. Após transitado e julgado, o êxito do processo propiciou a devolução dos valores de forma retroativa. Na manhã desta segunda-feira (7), os primeiros 26 associados da entidade receberam as Requisições de Pequenos Valores (RPV), em torno de R$ 200 mil, e que poderão ser sacados nas agências da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, desde que vinculadas a eles.

Confira abaixo uma entrevista dada ao Blog pelo presidente da entidade, Márcio Pamplona:

 

Serra como centro do agronegócio de Santa Catarina

O setor do agronegócio está bastante agitado neste terça-feira (23), com a notícia de que o gigante asiático, a China, vai voltar a importar carne bovina do Brasil. No entanto, puxo o assunto, valorizando a força do agronegócio na Serra Catarinense.

Na noite desta segunda-feira (22), por ocasião do último leilão do ano do Sindicato Rural de Lages, no Parque Conta Dinheiro, o presidente da entidade Márcio Pamplona lançou importantes números.

Em 2021, na comparação com 2020, a comercialização de animais teve um incremento de apenas 8,5%. No entanto, o faturamento ficou acima dos 75%. No ano passado o volume financeiro alcançou R$ 16 milhões 639 mil.

Neste ano, já computado o resultado da Feira de Gado Geral desta segunda-feira totalizou R$ 29 milhões 368 mil. Somente neste leilão o faturamento chegou perto de R$ 1,5 milhão. E por fim, disse que a expectativa, em 2022, é esperada a volta do público nos leilões.

Assim, a partir destes dados, Lages consolida-se como a maior praça leiloeira de Santa Catarina, e a Serra como o maior centro da pecuária no Estado.

Sem dúvida, a representatividade dos negócios no município e na região resulta numa das maiores movimentações econômicas da Região, e com excelente retorno a quem produz.

Fotos: Paulo Chagas

Reforma da cobertura de pavilhões no Conta Dinheiro

A diretoria do Sindicato Rural de Lages sempre tem tomado decisões importantes para contemplar os produtores. Desta vez, decidiu investir na reforma do pavilhão Renato Krebs Ramos, de ovinos, melhorando a cobertura e a circulação de ar. Ainda mais que em outubro acontece uma grande exposição interestadual, com animais vindos também do Rio Grande do Sul, e do Paraná. A promoção é do Núcleo de Criadores de Ovinos de Lages em parceria com a Associação Rural.

A reforma das coberturas também se expande aos pavilhões ao lado do de ovinos, o de bovinos Clóvis da Costa Ribeiro e o de equinos, Ulisses Andrade.

Conforme informou o presidente do Sindicato Rural de Lages, Márcio Pamplona, as reformas dos pavilhões já estavam programadas, e foram iniciadas neste momento, também pela calmaria no Parque.

Vale lembrar de que este ano a Expolages estará novamente simplificada aos leilões de animais. “Porém, no ano que vem a situação deverá ser diferente”, abrevia Pamplona. 

Foto: divulgação

Expolages 2021 dará prioridade à comercialização de animais

O evento irá manter os moldes do ano passado, voltado apenas à comercialização de animais através dos leilões.

Os leilões terão transmissão virtual e sem a presença de público

A decisão de não avançar com a exposição da indústria e comércio, a exemplo do ano passado, se deve à incerteza do comportamento da pandemia do coronavírus a curto e médio prazos.

O modelo do evento foi tomado após algumas reuniões entre as diretorias do Sindicato Rural e da Associação Empresarial de Lages (ACIL).

Portanto, a Expolages 2021 que acontece entre os dias 13 e 16 de outubro, terá apenas a comercialização de animais, com a realização dos leilões de Gado Geral, Feira da Novilha e de Reprodutores de algumas determinadas raças.

Assim, a comercialização será totalmente com transmissão virtual pelos canais autorizados, sem a presença de público.

Foto: Paulo Chagas

Feira de Gado Geral: faturamento de quase R$ 2 milhões

O ano começou bem para o agronegócio serrano. Nas duas primeiras feiras do ano, a de Painel, no dia 6, e a de Lages, neste sábado (20), em que ambas apresentaram ótimos resultados, com excelentes preços médios, o que demonstra a recuperação do mercado de animais, embora ainda abaixo da região central do País.

A Feira de Gado Geral deste sábado, promovida pelo Sindicato Rural, no Conta Dinheiro, teve a comercialização total dos 416 animais disponibilizados para o leilão.

Na batida do martelo do leiloeiro Delamar Macedo, da Camargo Agronegócios, nenhum lote se perdeu. E após quase cinco horas ele anunciou o faturamento de  R$ 1 milhão 988 mil e 490 reais, resultado das ótimas médias.

Lembrando que o leilão não contou com a presença do público, e foi transmitido virtualmente, seguindo todos os protocolos de segurança recomendados, visando garantir a segurança dos integrantes da equipe de trabalho.

Preços Médios Feira do Gado Geral (20/03):

Terneiro – R$ 13.08

Terneira – R$ 14.93

Bois – R$ 12.91

Novilhas – R$ 14.89

Vacas c/ cria – R$ 12.06

Vacas Prenhas – R$ 10.10

Vacas Servidas – R$ 9.03

Feira do Terneiro (a)

A partir de 10 de abril, em Urupema, a largada da temporada da comercialização de animais jovens, na Feira do Terneiro e da Terneira.

Por sua vez, o Sindicato Rural de Lages já está com as inscrições abertas para as duas etapas do evento, previstas para os dias 3 e 8 de maio de 2021.

Animais de qualidade em leilão de gado geral neste sábado

Mais de 400 animais fazem parte de mais um leilão de gado geral, neste sábado, 20, no Parque Conta Dinheiro, a partir das 19 horas. Uma grande oportunidade para quem pensa em repor o plantel.

Como já de costume, em razão da pandemia, o leilão ser totalmente virtual, com transmissão da Camargo Agronegócios e do Lance Rural.

Vale lembrar que o sucesso da primeira feira de gado realizada no início do mês, dia 6 de março, cria uma nova expectativa para o evento promovido pelo Sindicato Rural.

O resultado excelente da Feria de Painel foi muito bom em termos gerais, tanto na comercialização, bem como, nos valores absolutos e relativos por quilo, é esse o ponto a ser avaliado.

“A oferta será bem diferenciada e mais robusta, e reafirmo ser de muita qualidade e bem trabalhada pelos produtores que estarão ofertando esses animais. Imagino que haverá total comercialização”, avalia Márcio Pamplona, presidente do Sindicato.

Fotos: Paulo Chagas

Iniciativa: diálogo na construção de ideias sustentáveis para Lages

Lembro que dos seis candidatos à Prefeitura de Lages, no ano passado, quatro estiveram no Sindicato Rural apresentando para a diretoria da entidade o que constava no Plano de Governo para atender o setor primário, e aí entraram forte as questões do agronegócio.

Coxilha Rica em passos largos para a prosperidade também no plantio de grãos

O ano gestor no campo municipal está apenas começando, e vem da assessoria de imprensa da Prefeitura, a notícia de que somente a Coxilha Rica deverá colher cerca de 40 mil toneladas de grãos nesta safra 2020/21.

Leve-se em conta esta prosperidade às melhorias nas estradas, em especial, o asfalto em 27 Km, favorecendo as duas cooperativas lá instaladas, a Cooperplan e a Coopercampos.

Sem dúvida um marco histórico que se concretiza graças à estratégia planejada, de fazer da Coxilha a nova fronteira agrícola de Santa Catarina, uma vez que por mais de dois séculos a região se dedicou basicamente à pecuária. Em tempos de hoje, também a silvicultura.

Dois movimentos cruciais

Observando as movimentações também no campo político, e não surpreende em nada, ver o atual presidente da Câmara de Vereadores de Lages Gerson Omar dos Santos conversando com todas as principais lideranças do Município, seja no campo sindical, empresarial, educacional ou político.

Conversa com Raimundo Colombo, uma das principais lideranças políticas de SC

Nunca antes alguém ligado à Presidência da Câmara de Vereadores teve a percepção de buscar alternativas para os mais diversos desafios, para não dizer problemas locais e regionais, tratando diretamente dos temas, exatamente com aqueles que têm poder de decisão, e que agora, se juntam às causas.

Se bem lembro, o presidente do Sindicato Rural de Lages Márcio Pamplona foi um dos primeiros na sequência de visitas ao Gerson, dando musculatura à ideia de atuar forte no segmento primário.

Núcleo do Agronegócio

O resultado dessas conversações o segmento rural moveu a Associação Empresarial de Lages (ACIL), e lembro que o presidente da entidade Carlos Eduardo de Liz também esteve frente a frente com Gerson Omar, foi a mobilização para que seja criado o Núcleo de Agronegócios. Uma primeira reunião para tratar do assunto já ocorreu, nesta semana, quinta-feira, dia 11.

A finalidade do Núcleo de Agronegócios, claro, é a de que os empreendedores do setor trabalhem em conjunto em prol de objetivos comuns, que auxiliem no desenvolvimento e fortalecimento de um campo de atuação forte, mas que agora ganha uma nova e ótima articulação.

Portanto

A ideia da criação deste núcleo ganhou força e a próxima reunião está agendada para o dia 25 de fevereiro, às 19 horas, na ACIL. A reunião é aberta a todos os envolvidos do setor, para que contribuam no processo. É bem por aí. Lages e Região terão muito a ganhar com mais esta iniciativa.

Fotos: Toninho Vieira, Débora Bombílio e Sheila Rosa