Serra como centro do agronegócio de Santa Catarina

O setor do agronegócio está bastante agitado neste terça-feira (23), com a notícia de que o gigante asiático, a China, vai voltar a importar carne bovina do Brasil. No entanto, puxo o assunto, valorizando a força do agronegócio na Serra Catarinense.

Na noite desta segunda-feira (22), por ocasião do último leilão do ano do Sindicato Rural de Lages, no Parque Conta Dinheiro, o presidente da entidade Márcio Pamplona lançou importantes números.

Em 2021, na comparação com 2020, a comercialização de animais teve um incremento de apenas 8,5%. No entanto, o faturamento ficou acima dos 75%. No ano passado o volume financeiro alcançou R$ 16 milhões 639 mil.

Neste ano, já computado o resultado da Feira de Gado Geral desta segunda-feira totalizou R$ 29 milhões 368 mil. Somente neste leilão o faturamento chegou perto de R$ 1,5 milhão. E por fim, disse que a expectativa, em 2022, é esperada a volta do público nos leilões.

Assim, a partir destes dados, Lages consolida-se como a maior praça leiloeira de Santa Catarina, e a Serra como o maior centro da pecuária no Estado.

Sem dúvida, a representatividade dos negócios no município e na região resulta numa das maiores movimentações econômicas da Região, e com excelente retorno a quem produz.

Fotos: Paulo Chagas

Hoje: leilão de animais jovens no Parque Conta Dinheiro

Uma segunda-feira (3) de oportunidades para quem pensa na reposição de seus plantéis bovinos. Mais de 700 animais estarão em pista, no Parque Conta Dinheiro, em Lages, a partir das 18 horas. É a Feira do Terneiro e da Terneira, na primeira etapa. A segunda, com o mesmo número aproximado de animais acontece no próximo sábado.

A promoção é do Sindicato Rural de Lages, e sob a organização da Camargo Agronegócios. O evento, segue sem a presença de público. O comprador vai negociar virtualmente como vem sendo feito, para evitar qualquer contato e se preservar. A equipe de trabalho, esta vai estar seguindo todos os protocolos de segurança. O leilão será transmitido pelo Lance Rural e pelo canal do you tube, da Camargo Agronegócios.

Para o presidente do Sindicato, Márcio Pamplona, há muito otimismo no resultado. Segundo ele, tal otimismo se deve, ao fato de que o mercado se apresenta ao comprador, ou seja, há uma quantidade pequena em oferta. Isso faz com que as vendas sejam absorvidas e bem pagas. A observação é de que os preços têm se mantido em boa média, numa alta apresentada desde o início da temporada de leilões, em março. A esperança é de que os valores se mantenham firmes e não fujam dos preços atuais do mercado.

Fotos: Paulo Chagas

Hoje é dia de feira de gado

A Serra Catarinense abre neste sábado (6), a temporada de leilões de gado. No Parque Conta Dinheiro, a partir das 19 horas, o leiloeiro Delamar Macedo dá a primeira batida do martelo na Feira de Gado Geral, de Painel. O setor representa fortemente a economia serrana.

Leiloeiro Delamar Macedo conduz o primeiro leilão do ano direto do Pavilhão José Arruda Ramos

O evento deverá contar com aproximadamente 300 animais. Embora seja do município vizinho, tem com a parceria do Sindicato Rural de Lages, e o uso de toda a estrutura técnica para a transmissão virtual, uma vez que não terá a presença de público.

Começa assim o período de negócios de animais da Serra. No dia 20 de março será a vez do leilão do Sindicato de Lages, também de Gado Geral, sob a organização da Camargo Agronegócios.

Bovinos e equinos juntos em leilão da Expolages

O terceiro leilão da Expolages 2020, na noite desta sexta-feira (16) apresentou em pista os reprodutores das raças Angus e Brangus, e na sequência a qualidade dos cavalos Quarto de Milha. Como já de costume, a virtualidade foi o sistema das vendas e sem a presença do público, e ainda cumprindo todas as normas de segurança para as equipes que comandam o leilão.

Nesta rodada de negócios foram comercializados 20 lotes de touros propiciando um faturamento de R$ 176 mil e 400. A média do Angus ficou em R$ 12.400, e Brangus, em R$ 15 mil. Já o resultado das vendas dos cavalos Quarto de Milha fechou em R$ 91 mil e 800, totalizando no leilão duplo R$ 268 mil e 200.

Cavalos Quarto de Milha deram um toque diferente no terceiro leilão

Neste sábado à tarde, 17, mais 650 animais serão ofertados aos compradores. Será um leilão diferenciado, somente de novilhas. Um bom negócio para quem adquiriu reprodutores nos leilões anteriores

Doação ao Seara do Bem

O vendedor Vicente Barroso Gamborgi decidiu, em meio ao leilão, doar integralmente o valor do lote 264, com a venda de um reprodutor Angus. O lote foi arrematado por R$ 520,00 a parcela, totalizando R$ 10.480,00. Este valor também teve a comissão retirada, e será repassado na totalidade ao Hospital Infantil Seara do Bem.

Fotos: Paulo Chagas

Expolages 2020 tem hoje a terceira noite de leilões

No Parque Conta Dinheiro acontece até neste sábado (17) a Expolages 2020. Neste ano, sem público, num evento voltado apenas para o agronegócio e com leilões virtuais. Ontem, na segunda noite, a venda foi de reprodutores das raças Hereford, Braford e Devon. Todos os animais foram comercializados.

No balanço de dois dias de negócios o faturamento passou de R$ 1 milhão 260 mil. Hoje, a partir das 18h30 nova rodada de negócios, no leilão de reprodutores das raças Brangus, Angus e cavalos Quarto de Milha.

Foto: Paulo Chagas

Expoalges 2020 abre com leilão de Gado Geral

O primeiro leilão realizado na noite desta quarta-feira (14), e que marcou a abertura dos negócios da Expolages 2020 levou à pista do pavilhão de remates José Arruda Ramos mais de 300 animais, entre os de gado geral e reprodutores das raças Charolês e Simental.

Foram quase quatro horas de transmissão virtual O resultado final foi um faturamento total na venda dos touros e gado geral chegou perto de R$ 1 milhão.

Nesta quinta-feira (15), a partir das 18h30, a segunda rodada de negócios traz à pista reprodutores britânicos das raças Hereford, Braford e Devon.

Fotos: Paulo Chagas

Governo inclui aeronave em novo leilão eletrônico online

Nesta quarta-feira (30), ocorre o fechamento dos lotes do leilão eletrônico online, que disponibilizou bens móveis inservíveis do Governo do Estado para venda, a partir das 9h. A expectativa da SEA é de arrecadar dois milhões de reais com o leilão.

Nada contra o leilão. Observo apenas que o Governo registrou no leilão a outra aeronave, modelo Xingu EBM-121A1, além de carros, impressoras, móveis e outros bens de consumo.

A inclusão da aeronave, por exemplo, segue a estratégia adotada no início dessa gestão em relação à economia com despesas aéreas. No ano passado, o Governo vendeu uma aeronave e adotou o uso de voos comerciais.

Até entendo a ideia da economia com a venda dos aviões. No entanto, o governador se priva das visitações em Santa Catarina. Só vai para lugares que têm voos comerciais, e de resto?

Sem aeronave à disposição, pode justificar o distanciamento dos múltiplos municípios do Estado. Jamais irá, por exemplo, visitar os menores. Campo Belo ou Cerro Negro, por exemplo, nunca terão uma visita de Moisés, ainda mais se for afastado pelos processos de impeachment. É o Governador da Capital.

Foto: Divulgação/SEA

Leilão de Touros da Mãe Rainha e Meia Lua

Pontualmente às 18h30 deste sábado (12), começou o desfile dos animais, em vídeo, para mais um grande leilão da Fazenda Mãe Rainha e Meia Lua. Virtualmente, os negócios tem acontecido, de forma ágil e transparente.

Campeiro, maior destaque abriu o leilão e foi vendido por R$ 80 mil em 16 parcelas

Neste leilão de touros com transmissão virtual da Camargo Agronegócios e pelo Lance Rural, o produtor pode adquirir animais de alto nível com a identidade cara branca das raças hereford e braford. Foram exatos 43 lotes à disposição dos compradores.