Dor de cabeça para Carlos Moisés

O deputado estadual, Bruno Souza (Novo), está decido a transformar em Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), o uso da aeronave alugada pela Saúde do Estado, de parte do governador Carlos Moisés (Republicanos) para diversas viagens dentro e fora do Estado.

Segundo informações, o deputado (foto) está dando entrada no Tribunal de Justiça (TJ), na tentativa de derrubar decisão do desembargador Altamiro de Oliveira, que autorizou o Governo do Estado, a não entregar os diários de bordo do Arcanjo 06. Nos diários, constam todas as informações das viagens.

Caso consiga, o deputado acredita que terá total suporte para instaurar a CPI sobre as formas de utilização da aeronave. Além disso, ele busca as 14 assinaturas necessárias para que as investigações aconteçam na Alesc. (Fonte SC em Pauta).

Foto: SC em Pauta

Rodovia entre Palmeira e Correia Pinto ganha pavimentação

Ao participar, nesta sexta-feira (29), da abertura da Festa Nacional da Madeira, em Otacílio Costa, o governador Carlos Moisés lançou o edital de licitação para pavimentar a estrada, com investimento de R$ 140 milhões. É bem verdade que a notícia era aguardada a muito tempo.

A boa nova é de que essa estrada integra toda uma região. E pavimentada passa a ser mais um trajeto para se chegar a Correia Pinto, especialmente, ao Aeroporto Regional, com a diminuição de muitos quilômetros.

O prefeito de Correia Pinto, lembrou bem de que a obra não beneficiará apenas os dois municípios, mas também, durante a safra da madeira, o próprio município fica congestionada de caminhões carregados e vai desentupir a cidade de Lages.

Antes da festa e dos atos oficiais, o governador também se reuniu com os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures) na prefeitura de Otacílio Costa.

Fotos: Maurício Vieira/Secom

E o avião azul chegou junto com anúncios do Governo

Para quem acompanha de longe, deve ficar pensando que essa gente de Santa Catarina não tem o que fazer, para estar em massa recepcionando um simples voo comercial num aeroporto. Pode ser. E nem a chuva impediu a presença do grande público..

A questão é o significado disso, e não o avião em si. Para se ter ideia, o Aeroporto Regional do Planalto Serrano levou mais de 20 anos para entrar em operação. Esta, é a primeira aeronave de grande porte a pousar nele, oficialmente.

Trata-se de um voo inaugural, e que consolida também os serviços do aeroporto, em Correia Pinto. Por isso, um grande número de pessoas esteve no local para acompanhar, o que para os serranos, trata-se de um momento histórico.

Os voos diários da Azul Linha Aéreas, ligando a Região com São Paulo, representa muito. Afinal, há muito tempo essa população da Serra Catarinense aguardava por esse meio de transporte, o que vai facilitar a vida de empresários, turistas, enfim, cidadãos comuns.

Por isso, gente, muitas pessoas, inclusive eu e demais colegas da imprensa serrana, também foram testemunhar o pouso pela vez primeira da Azul no novo Aeroporto Regional do Planalto Serrano. Sim, é preciso prestigiar e comemorar. O fato, marca uma nova era para o desenvolvimento de toda a Serra Catarinense.

Um fato que trouxe o próprio governador do Estado, Carlos Moisés e sua comitiva, para marcar a inauguração do aeródromo. Não só isso. Trouxe mais notícias de recursos e obras que vão promover ainda mais o desenvolvimento regional. Veja no vídeo abaixo, o que ele revelou à imprensa.

Um dos atos do governador foi o repasse de recursos junto ao município de São Joaquim, para que o prefeito Giovani Nunes, dê início ao processo de licitação para as obras da Ponte das Goiabeiras. Algo que o Governador já comentou na entrevista acima. Ouvi também o prefeito Giovani Nunes, que assume daqui para frente o desafio da importante obra, para a Rota Caminhos da Neve.

Fotos: Paulo Chagas

Eduardo Leite decide renunciar ao governo do Rio Grande do Sul

Eduardo Leite (PSDB) renunciou ao cargo de governador do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. O comunicado foi feito em vídeo apresentado antes da entrevista coletiva convocada para o Palácio Piratini.

Foto: André Ávila / Agencia RBS

 “Vou renunciar ao poder para não renunciar à política”, disse Leite ao destacar que a decisão foi “ponderada” e “demorada” devido sua importância.

Quem assume o principal cargo do governo pelos próximos nove meses é Ranolfo Vieira Júnior, então vice-governador do Estado.

Durante o discurso, Eduardo Leite também confirmou que seguirá no PSDB. Segundo disse, fica no partido. Agora, sem ocupar o cargo de governador, Leite quer “liberdade e disponibilidade para se movimentar no campo político”. Fonte da informação: Correio do Povo

Governador Carlos Moisés se manifesta sobre uso de avião

O governador Carlos Moisés se manifestou nessa terça-feira, 15, a respeito das especulações sobre o uso de avião do Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) para deslocamentos no estado e fora dele.

Modelo Cessna Citation II 550 que foi vendido pelo governo em 2019 Foto: Bruno Orofino/Jetphotos.ne

Segundo ele, no início da semana, começaram a circular nas redes sociais ilações segundo as quais uma criança teria deixado de ser transportada do interior para a Capital em razão do uso da aeronave Arcanjo 06 para deslocamento a Brasília, o que não aconteceu.

O chefe do Executivo lembrou que uma das primeiras medidas que tomou quando assumiu o cargo, ainda em 2019, foi a venda de um jato modelo Cessna Citation II 550, que ficava permanentemente à disposição do gabinete do governador.

Além disso, até 2019, a Casa Civil possuía sua própria aeronave, que também estava permanentemente à disposição do governador, mas foi cedido ao Corpo de Bombeiros Militar para atendimento prioritário à saúde.

Ou seja, antes da gestão de Carlos Moisés, o governador do estado contava com duas aeronaves à disposição, que eventualmente eram utilizadas pelo serviço de saúde. Agora, a saúde tem duas aeronaves permanentemente à disposição.

Governador justifica

“Na impossibilidade de usar voo de carreira para atender aos compromissos, tenho, sim, me deslocado pelo Estado e eventualmente fora dele com uma dessas aeronaves, mas jamais em prejuízo à saúde”, reforçou o governador, acrescentando que o transporte de pacientes por avião é agendado, feito de um hospital para outro – as emergências são atendidas por helicópteros do governo.

Governador faz leitura da mensagem anual aos deputados

Na mensagem anual lida aos deputados estaduais na tarde desta terça-feira, 8, o governador Carlos Moisés aproveitou, nos 15 minutos de discurso, para destacar as iniciativas municipalistas, que segundo ele, tiveram a transferência recorde de recursos para as prefeituras, e os investimentos históricos feitos pelo Governo do Estado ao longo dos últimos anos.

A fala do governador mantém uma tradição. É o ato que marca o início dos trabalhos do Parlamento em Santa Catarina.

Num dos trechos do discurso, Carlos Moisés falou do montante transferido voluntariamente às cidades catarinenses desde 2019, que alcançou R$ 3,5 bilhões para investimentos diretos nos locais onde as pessoas vivem e trabalham.

Lembrou de que, no ano que passou, uma nova iniciativa consolidou a marca do municipalismo da atual gestão: o Plano 1000. Num intervalo de cinco anos, serão repassados R$ 7,3 bilhões aos 295 municípios catarinenses. Pela metodologia adotada, cada cidade receberá R$ 1 mil por habitante.

O Governador também discorreu sobre investimentos em todas as áreas, como saúde, educação, social, segurança pública e infraestrutura. Por fim, cumprimentou o novo presidente da Alesc, Moacir Sopelsa, e manifestou a importância da boa relação com a Casa.

Foto: Peterson Paul/Secom

O justo pelo justo!

Bolsonaro tem ouvido e falado sobre as críticas contra ele em Santa Catarina

Tem chamando-me atenção as criticas contra o Governo Federal, em Santa Catarina, especialmente pelo corte de R$ 43,2 milhões em investimentos nas rodovias federais.

Pois vejamos. Ao buscar informações, somente em 2020, primeiro ano da pandemia, o Governo Federal despendeu cerca de R$ 21,6 bilhões ao Estado, conforme dados da Secom.

Foram R% 5,1 bilhões em benefícios diretos ao cidadão; R$ 12,2 bilhões em recursos transferidos para o Estado e aos Municípios; e somente na Saúde, R$ 3,6 bilhões. Sem contar a suspensão da dívida, de R$ 724 milhões. Total estimado R$ 21,6 bilhões. Isso não conta. E olha, que não está contabilizado o 2021.

E tem mais

Até agora no governo de Jair Bolsonaro, o investimento no Estado foi de R$ 215,8 milhões, entre recursos do Orçamento Geral da União e financiamentos do FGTS.

Em 2021, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou 291 empreendimentos em Santa Catarina. Além disso, foram contratadas 193 obras e retomadas 87.

Também foram entregues 12.368 moradias, que beneficiaram mais de 49,4 mil pessoas com a casa própria.

Em maio, o MDR inaugurou, em Criciúma, sistema de canalização e de drenagem, além do prolongamento do canal auxiliar do Rio Criciúma. A intervenção recebeu R$ 5,43 milhões de investimento federal e beneficia 50 mil pessoas da região central da cidade.

O MDR também liberou cerca de R$ 5,8 milhões para dar continuidade às obras de implantação da rede coletora de esgoto nas Bacias 8.1 e 9, na cidade de Joinville.

A cidade de Joinville também foi autorizada a financiar cerca de R$ 25,4 milhões, em recursos do FGTS, para obras de saneamento básico.

Somente em 2021, o estado de Santa Catarina recebeu mais de R$ 36,2 milhões de investimento em saneamento. No total, oito empreendimentos foram entregues no ano, 12 foram retomados e outros dois, contratados.

Habitação

No município de Jaraguá do Sul, em dezembro, mais de 600 pessoas foram beneficiadas com a casa própria. O ministro Rogério Marinho esteve na cerimônia de repasse das chaves de 155 moradias do Residencial Santa Luzia.

A obra foi contratada em 2013, paralisada em 2018 e retomada em 2020, após aporte de R$ 2,2 milhões do Governo Federal para que o conjunto fosse concluído. Ao todo, o Residencial Santa Luzia, que integra o Programa Casa Verde e Amarela, recebeu R$ 11,9 milhões em investimentos.

Ao longo do ano, foram entregues 12.368 moradias em Santa Catarina. Isso corresponde a quase 50 mil pessoas beneficiadas com acesso à casa própria. Ainda em 2021, foram contratadas 12.283 novas unidades habitacionais.

Mobilidade urbana

O MDR entregou, ainda, 218 obras na área de mobilidade urbana e desenvolvimento regional. São ações de recapeamento, pavimentação e drenagem, implantação de ciclovias, entre outras, que melhoram as condições de trafegabilidade nas cidades.

Jaraguá do Sul, por exemplo, teve autorizado o financiamento de R$ 15,6 milhões, por meio do Programa Avançar Cidades, para serem aplicados em obras de pavimentação de vias urbanas, construção de calçadas com acessibilidade, ciclovia e ponte com calçadas acessíveis, além da instalação de sinalização viária.

Além das entregas, o MDR retomou outras 67 obras ligadas à mobilidade urbana do estado, além de contratar 190 novos empreendimentos.

Proteção e defesa civil

Empenhado em prevenir e mitigar os efeitos de desastres naturais, o Ministério do Desenvolvimento Regional entregou 62 empreendimentos na área de Proteção e Defesa Civil. Entre os destaques estão obras preventivas em 25 pontos da Rodovia SC-390, entre os municípios de Orleans, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra, e em seis pontos da rodovia SC-404.

Além disso, foram repassados recursos para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestruturas danificadas em mais de 50 cidades catarinenses.

Em números:

Total repassado à Santa Catarina em 2021:

R$ 106,02 milhões (OGU) – sem produção habitacional

R$ 109,8 milhões (FGTS) – sem produção habitacional

291 empreendimentos entregues

8 de saneamento

1 de urbanização

2 de segurança hídrica

62 de proteção e defesa civil

218 de mobilidade/desenvolvimento regional e urbano

12.368 unidades habitacionais entregues – Mais de 49,4 mil pessoas beneficiadas

 87 empreendimentos retomados

12 de saneamento

8 de urbanização

67 de mobilidade/desenvolvimento regional e urbano

193 empreendimentos contratados

2 de saneamento

1 de proteção e defesa civil

190 de mobilidade/desenvolvimento regional e urbano

12.283 unidades habitacionais contratadas (Fonte: Brasil 61)

Justo pelo justo

Ninguém até agora ouviu uma crítica contra o presidente Jair Bolsonaro ou ao Governo Federal, vinda do governador Carlos Moisés. Vem apenas de mal informados e ou mal-intencionados, voltados, unicamente, pelo viés político.

E olha que tenho minhas contrariedades também contra o presidente Bolsonaro. E, voltando ao Governador de Santa Catarina, não foi apenas porque ele é bonzinho que decidiu, junto com a Alesc, aprovar recursos para investir nas rodovias federais do Estado. Foi por gratidão. Simples assim. E Moisés sabe, que os R$ 43 milhões do corte do orçamento foram insignificantes diante de tantos benefícios concedidos pelo Governo Federal ao Estado até agora.

Há ainda, a promessa que está quase pronto o projeto de duplicação da BR 282, do Extremo Oeste até o trevo do Irani. Quantos milhões serão investidos?

Pois bem. Como se vê, o Governo Federal “virou as costas” para Santa Catarina. E só vejo um único viés da crítica, daqueles, que só estão interessados no próprio umbigo.

Fotos: divulgação

Alesc retorna às sessões!

Os deputados estaduais retomam as sessões ordinárias no Plenário da Assembleia Legislativa, com a análise das proposições que impactam diretamente na vida dos catarinenses.

O deputado estadual, Moacir Sopelsa (MDB), será eleito e confirmado na presidência da Assembleia Legislativa. 

A primeira sessão de 2022 está marcada para as 14 horas desta quarta (2). A leitura da Mensagem Anual do Governador, que abre os trabalhos legislativos no ano, deve ocorrer na próxima semana.