1º de dezembro: Dia Mundial de Luta contra a Aids

O “Dezembro Vermelho” é considerado o Mês de ações de combate mundial ao HIV/AIDS. Neste período, ocorrem campanhas de conscientização voltadas para o tratamento precoce da síndrome da imunodeficiência adquirida (HIV/AIDS) e de outras infecções sexualmente transmissíveis.

Em Lages, haverá a Ação Dezembro Vermelho, com a oferta de serviços de testagens rápidas para Hepatites B e C, testes de Sífilis e HIV (fluido oral), aferição de pressão arterial, testes de glicemia e orientações sobre as infecções sexualmente transmissíveis.

Também haverá a distribuição de preservativos, material educativo, lanches, sucos e brindes à população.

Esforço para combater a epidemia da Aids

Na quarta-feira (13 de junho), Lages e outras 11 cidades de Santa Catarina se tornaram signatárias da Declaração de Paris.

O tratado global é resultado de uma iniciativa lançada no Dia Mundial de Luta contra a Aids de 2014, ocasião em que prefeitos de vários municípios do mundo foram chamados para firmarem o compromisso de acelerar a resposta para o fim da epidemia de Aids em suas cidades.

Vice-prefeito de Lages, Juliano Polese assina Declaração de Paris, que visa combater a epidemia da Aids

O evento que marcou a adesão ao acordo mundial ocorreu durante o Congresso de Prefeitos da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), no Centro Sul, em Florianópolis.

De Lages, estiveram presentes o prefeito Antonio Ceron, o vice-prefeito Juliano Polese, a secretária de Saúde, Odila Waldrich e a diretora de Atenção Básica, Francine Formiga.

Compromissos

Entre os compromissos está a adoção de políticas públicas que vão ao encontro às metas 90-90-90, da United Nations Programmeon HIV/Aids (Unaids), programa criado pelas Nações Unidas em 1996, com a função de criar soluções e ajudar nações no combate à Aids. Definitiva e ambiciosa, a aliança prevê:

Até 2020, 90% de todas as pessoas vivendo com HIV saberão que têm o vírus;

Até 2020, 90% de todas as pessoas com infecção pelo HIV diagnosticada receberão terapia antirretroviral ininterruptamente; e

Até 2020, 90% de todas as pessoas recebendo terapia antirretroviral terão supressão viral

Lages e o desafio

Conforme Juliano Polese, não podemos reduzir a intensidade no combate à doença. E, portanto, é um desafio para Lages ter sido escolhida para ser uma das 12 primeiras cidades do Estado a assinar a Declaração de Paris.

Fotos Divulgação