Lages terá disponíveis seis pontos de vacinação nesta quinta

A imunização contra a Covid-19 em Lages tem sua continuidade nesta quinta-feira (6 de janeiro). Uma nova remessa de doses da Pfizer chega ao município na noite desta quarta-feira (5) o que possibilitará o andamento do esquema vacinal completo.

Das 8h às 13 horas, os trabalhos são no Centro de Vacinação Tito Bianchini. Durante o período da tarde as doses das vacinas serão aplicadas em cinco Unidades Básicas de Saúde, das 13 às 16h30. São elas: UBS Vila Mariza, UBS Coral, UBS Universitário, UBS Tributo e UBS Centenário.

Já no período da noite, a partir das 18 horas, o Centro de Vacinação Tito Bianchini, retorna com a vacinação. A comunidade elencada deve ficar atenta, pois são 100 senhas por noite, ou seja, são vacinadas cem pessoas.

Gripe

Está sendo disponibilizada também a vacina contra a Influenza (gripe) no Tito Bianchini, das 8h às 20 horas, de segunda a sexta-feira. Neste local serão vacinadas as pessoas acima dos 12 anos de idade. Já para o público de 6 meses a 11 anos, a vacinação contra a Influenza é realizada na Central de Vacinas

Foto: Toninho Vieira

Garantia de recursos para leitos de UTI Covid-19 no Estado

Há tempo se via toda essa movimentação em torno do aparelhamento para conter a covid-19. As coisas mudaram nas últimas duas semanas.

Assim, o Governo voltou a agir na manutenção das vagas em UTI reservadas para receber pacientes com Covid-19, independentemente da ocupação dos leitos.

A medida visa a manter o enfrentamento da pandemia, em um momento marcado pelo aumento no número de casos.

Por meio de uma Nota Informativa, o Ministério da Saúde informou que só pagará os leitos de UTI Covid que comprovarem “produção” e desautorizará automaticamente os que não estiverem operando a partir de 1º de fevereiro.

Cada leito custa, para ser mantido, R$ 1,6 mil ao dia. Isso impacta em milhares de reais as unidades hospitalares que enfrentam o Coronavírus e que, se não tiverem as taxas de ocupação pedidas pelo governo federal, sofrerão cortes financeiros.

No entanto

Diante deste cenário, o governo do Estado decidiu arcar com o custeio dos leitos Covid-19, por entender que a pandemia ainda não terminou e é preciso manter e reforçar os cuidados com investimentos e responsabilidade.

No momento, SC conta com 630 leitos contra o Coronavírus, sendo 124 utilizados por pacientes com a doença.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

O amarelo pincela o mapa da Matriz de Risco Potencial em SC

A Matriz de Risco Potencial Regionalizado, divulgada neste dia 1 de janeiro de 2022, aponta 15 regiões classificadas como risco potencial moderado (cor azul) e 2 regiões no nível de risco alto (cor amarelo).

Comparando com o relatório divulgado há 15 dias, houve piora nos indicadores da região Nordeste e Meio Oeste, que tiveram pioras nos índices. As demais regiões permaneceram estabilizadas.

Apesar das coberturas vacinais estarem acima de 70% em todas as regiões, a piora nessa dimensão sofreu influência dos números de casos notificados nos últimos dias a partir da liberação dos dados do Ministério da Saúde, que estavam represados por conta do ataque hacker.

Em relação à transmissibilidade, que monitora a taxa de infectantes e os parâmetros de transmissão (Rt), apenas a região Meio Oeste foi classificada no nível alto. As demais seguem no nível moderado.

>>> Clique aqui para fazer o download da matriz

Enquanto isso, o Boletim em Lages está assim:

A ocupação da UTI em apenas 5%. Ou seja, dois pacientes internados. Um de Lages e um da Região da Amures. A enfermaria está zerada.  A preocupação seque com a quantidade de casos ativos: 114. Assim, Lages começa o ano em termos de casos de coronavírus.

Novo decreto municipaliza aprovação de eventos

A melhora do cenário epidemiológico e o avanço da vacinação em Santa Catarina estão possibilitando alterações no enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Novo decreto editado pelo Governo do Estado de Santa Catarina nesta quarta-feira, 22, muda a fiscalização para eventos corporativos, feiras de negócios, eventos sociais, shows e entretenimento, inclusive os eventos esportivos.

Nas mãos dos municípios

O novo decreto altera o artigo 8º do decreto nº 1371/2021, que declara estado de calamidade pública em todo o território catarinense. A partir de agora, o município fica responsável tanto pela aprovação como pela fiscalização de eventos, observadas sempre as normas sanitárias federais, estaduais e municipais.

Particularidades locais

Com as realidades diferentes para cada cidade, acentuada pela temporada de Verão e particularidades de suas festas municipais, entendeu-se que o melhor seria passar a gestão do processo de autorização e fiscalização para as prefeituras. Cada uma delas será responsável por colocar as regras sanitárias em prática, com liberdade inclusive para adotar outras.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Quarta-feira com sete locais disponíveis para vacinação

Nesta quarta-feira (22 de dezembro) estarão disponíveis para a comunidade sete locais, em endereços diferentes, para vacinação contra a Covid-19, em Lages.

Abrem das 13h às 16h30 as seguintes Unidades Básicas de Saúde: UBS Penha, UBS Caça e Tiro, UBS Guarujá, UBS Petrópolis, UBS Várzea, UBS Popular e UBS Centro (CEASM).

A dose de reforço vacinal é para todos os públicos que já completaram o prazo de intervalo da última aplicação, para todos os laboratórios (Coronavac4 meses, Pfizer 4 meses, AstraZeneca 4 meses e Janssen 2 meses).

Dose de reforço após quatro meses da última aplicação

Uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 para todos os indivíduos com mais de 18 anos de idade, é administrada a partir de quatro meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado.

Além disso, uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 deverá ser feita para todos os indivíduos imunossuprimidos acima de 18 anos de idade que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), que deverá ser administrada a partir de quatro meses do intervalo da última.

Foto: Toninho Vieira

Matriz de Avaliação de Risco Covid-19: azul por completo

Pela primeira vez desde que foi implementada em Santa Catarina em 29 de julho de 2020, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste sábado, 11, aponta todas as 17 regiões como risco potencial moderado (cor azul).

Além disso, pela décima semana consecutiva, nenhuma região do estado foi classificada nos níveis de risco Grave (laranja) ou Gravíssimo (vermelho).

A última vez que a Matriz classificou uma região no nível Grave foi no dia 01 de outubro, e no nível Gravíssimo no dia 11 de setembro.

Desde então houve avanço na vacinação que, alinhado a uma redução na taxa de hospitalização, na ocupação de leitos de UTI Adulto para tratamento da Covid-19 e na taxa de mortalidade, vem mantendo a tendência de redução da gravidade da pandemia em todas as regiões do Estado.

Dados devem ser avaliados com cautela

Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, o dado é extremamente positivo, mas deve ser visto com cuidado. “A classificação dessa semana precisa ser analisada com cautela. Apesar do cenário altamente favorável de melhora do quadro sanitário, ainda se faz necessário acompanhar as atualizações dos próximos dias para identificar se o quadro se manterá.

O ataque que os sistemas do Ministério da Saúde sofreram na última sexta-feira podem ter impactado na atualização das notificações, hospitalizações e óbitos, bem como na da vacinação, influenciando ainda que de forma reduzida na avaliação da matriz de risco. Estamos em contato com o Ministério da Saúde, acompanhando os esforços que as equipes vêm fazendo para retorno dos sistemas”, explica.

Clique aqui para fazer o download da matriz

Lages dará continuidade nas vacinações nesta quinta

A Secretaria Municipal da Saúde deve receber nesta quinta-feira (9), a primeira remessa das doses de reforço das vacinas da Janssen. Se isto se confirmar, a Secretaria distribui os imunizantes nos pontos de vacinação e inicia de forma imediata a aplicação neste grupo elencado.

A imunização contra a Covid-19, nesta quinta-feira (9 de dezembro) inicia às 8 horas no Centro de Vacinação Tito Bianchini. Neste local os trabalhos se estendem até às 13 horas.

Durante o período da tarde as doses das vacinas serão aplicadas em cinco Polos de Vacinação Volante (Unidades de Saúde –UBS- de referência), das 13 às 16h30. São eles: Vila Mariza (no Salão da Igreja), Coral, Universitário, Tributo e Centenário. Já no período da noite, das 18h às 20h30, o Centro de Vacinação Tito Bianchini, retorna com a vacinação. São 100 fichas por noite, ou seja, são vacinadas 100 pessoas neste horário.

Em se confirmando o recebimento destas doses, a Prefeitura de Lages, por meio da Secretaria da Saúde, comunicará à comunidade, via imprensa e redes sociais oficiais, o início da aplicação da dose de reforço da Janssen. 

Doses da AstraZeneca esgotadas

A Secretaria Municipal da Saúde comunica que está esgotado o estoque de segundas doses da AstraZeneca. Aquelas pessoas que precisarem da segunda dose deste imunizante deverão aguardar a chegada de nova remessa do Ministério da Saúde. Para as demais segundas doses, CoronaVac e Pfizer, a vacinação continua normalmente.

Foto: Aline Borba

Matriz do Risco com 12 regiões no nível moderado, o azul

Pela oitava semana consecutiva, nenhuma região do estado foi classificada nos níveis de risco grave (laranja) ou gravíssimo (vermelho).

A Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste sábado, 27, aponta 12 regiões como risco potencial moderado (cor azul) e cinco regiões como risco potencial alto (cor amarela).

A última vez que a Matriz classificou uma região no nível grave foi no dia 1º de outubro, e no nível gravíssimo no dia 11 de setembro.

De lá para cá houve avanço na vacinação que, alinhado a uma menor taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto com pacientes com Covid-19, vem mantendo a tendência de redução da gravidade da pandemia em todas as regiões.

Ocupação de leitos de UTI Adulto Covid-19

A taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto de pacientes com diagnóstico de Covid-19 em Santa Catarina é de 21% no total, com uma ocupação de 298 leitos num total de 1.446 disponíveis, o que classifica a capacidade de atenção do Estado como nível alto.

Clique aqui para fazer o download da matriz