Partido Liberal ingressa ação contra resultado de urnas no TSE

A ação foi explanada durante coletiva à imprensa na tarde desta sexta-feira (22). Ainda hoje, o Partido ingressou com pedido de anulação de parte das urnas eletrônicas utilizadas no segundo turno das eleições presidenciais, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A solicitação da legenda é de que quase 280 mil itens de votação de modelos anteriores ao ano de 2020 sejam anuladas. “

Em trecho do documento, os dados apresentam uma apuração realizada apenas com base nos resultados das urnas do modelo UE2020 (40,82% do total das urnas utilizadas no 2º turno) – que, reitere-se, possibilitam, com a certeza necessária, validar e atestar a idoneidade de seus votos –, o resultado que objetivamente se apresenta atesta, neste espectro de certeza eleitoral impositivo ao pleito, 26.189.721 (vinte e seis milhões, cento e oitenta e nove mil, setecentos e vinte e um) votos ao Presidente Jair Messias Bolsonaro, e 25.111.550 (vinte e cinco milhões, cento e onze mil, quinhentos e cinquenta) votos ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, resultando em 51,05% dos votos válidos para Bolsonaro, e 48,95% para Lula. (Fonte: Jovem Pan).

Foto: Reprodução vídeo

Pauta em coletiva à imprensa de Ceron trás assuntos relevantes

Na coletiva, Ceron, acompanhado do vice Juliano Polese e grande parte do secretariado abordou diversos assuntos inerentes à gestão, na manhã desta terça-feira (26), junto ao Espaço Cultural Aristiliano Ramos, no calçadão da Praça João Costa.

No tocante à reforma administrativa abriu sobre algumas mudanças, caso de desmembramento de algumas secretarias, e da nomeação de titulares, caso do jovem vereador Gabriel Córdova, que estará à frente da Secretaria de Planejamento e Mobilidade Urbana. João Alberto Duarte continuará à frente da Secretaria de Obras.

Foi criada também a Coordenação Habitacional, que antes estava vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social e agora fará parte do gabinete.

Terceirização da UPA

Quanto à terceirização da Unidade de Pronto Atendimento de Lages (UPA 24h Dra Maria Gorete dos Santos), nesta terça-feira será lançado o edital de credenciamento das organizações sociais que se adéqüem ao início do processo e estejam aptas a participarem da licitação.

Outra medida será a melhoria nas 27 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), desde horários até a humanização dos serviços. Funcionários efetivos da prefeitura receberão funções gratificadas conforme as devidas responsabilidades para que os serviços sejam de excelência. “

Adequação no Plano Diretor

O Plano Diretor de Lages passará por uma adequação conforme demandas como a ampliação de áreas industriais. Um exemplo são os terrenos localizados no acesso ao município de Otacílio Costa, onde está localizada a Pousada Rural do Sesc, e que deverão contemplas duas cooperativas.

Reforma previdenciária

A reforma previdenciária no município de Lages entrou na pauta. O prefeito Antonio Ceron explicou a necessidade desta medida para evitar um colapso do sistema futuramente. A discussão na Câmara de Vereadores foi adiada em respeito aos sindicatos que se manifestaram, com um tempo maior para discussões e possíveis soluções.

“Atualmente a administração municipal dispõe de R$2,5 milhões mensais como aporte financeiro para o pagamento da folha, mas um dia esta situação será insustentável”, argumenta o prefeito.

Concurso público

Outra novidade será o concurso público da prefeitura, com cargos nos diversos níveis de escolaridade, com previsão de lançamento de edital no segundo semestre deste ano.

Transporte coletivo

Outro assunto que preocupa a administração municipal é o Transporte Coletivo Urbano. Os custos aumentaram significativamente e a empresa que opera hoje precisa entrar em equilíbrio financeiro para continuar atuando na cidade.

Uma ação tramita no Ministério Público para que seja encontrada uma solução, a fim de evitar um colapso e o município acabar ficando sem o transporte público.

Informações: Ascom PML/Fotos: Toninho Vieira

Por decreto Lages restringe horários em vários setores

Visando conter a proliferação do novo coronavírus na cidade, o prefeito Antonio Ceron assinou Decreto nesta tarde restringindo especialmente horários de atendimento de vários setores do comércio, em especial, além de fortalecer a fiscalização para os cuidados básicos como obediência os distanciamento, uso de máscaras e higienização.

Prefeito Ceron anunciou detalhou o novo Decreto em coletiva online à imprensa,m na tarde desta quarta-feira (15)

As decisões foram tomadas em conjunto com empresários de entidades classistas como a CDL e ACIL, para que haja um equilíbrio na flexibilização das atividades econômicas, e que, a Prefeitura não seja então obrigada a tomar uma decisão mais radical.

Portanto, até nova ordem, até o dia 27 de julho, todos os segmentos comerciais vão seguir um novo critério nos horários, para que possa também não refletir nos horários de ônibus, evitando acúmulo de usuários em horários únicos.

Os Supermercados e afins, por exemplo, vão poder abrir de segunda a sexta das 8 às 20 hs, exceto no domingo, somente das 8 às 14 horas;

Shopping e grandes lojas de segunda a domingo das 10 às 20 horas;

Comércio em geral, de segunda a sexta, das 8 às 19 horas e aos sábados das 8 às 14. Domingo, fechado.

Postos de combustíveis, com exceção aos das BRs, das 5 às 22 horas;

Academias e similares, lotação de 30%, distanciamento e demais cuidados de higiene;

Restaurantes, pizzarias e similares abertos até às 22, com extensão até às 23 em ambiente fechado para atender os pedidos de quem entrou antes do fechamento;

Lanchonetes, bares, Food Trucks e similares somente poderão ficar abertos até às 22 horas, durante todos os dias.

Enfim, uma série de recomendações também extensiva à toda a comunidade para que respeite as orientações e as normativas, numa colaboração mútua com as autoridades e demais segmentos da economia.

Outras restrições como aulas, eventos, shows, etc, seguem não sendo permitidos.

Foto: reprodução de vídeo

Coletiva para esclarecer o Plano de Gestão Regionalizada

No tocante ao assunto postado abaixo “O peso das decisões”, tem muito a ver com a coletiva de imprensa que o governador Carlos Moisés fará nesta segunda-feira (1/6), às 10h30, juntamente com o secretário da Saúde André Motta Ribeiro, e procurador-geral do Estado, Alisson de Souza.

O assunto irá divergir sobre Plano de Gestão Regionalizada, no enfrentamento ao coronavírus. E, pela importância do que será dito, o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Saulo Sperotto, também participará, de maneira remota.

A live e a coletiva serão transmitidas pelo YouTube do Governo do Estado no link youtube.com/governosc/live, a partir das 10h30, portanto.

SC tem 1.091 casos confirmados e 37 óbitos por Covid-19

Santa Catarina chegou aos 1091 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. O balanço foi divulgado por meio de entrevista coletiva nesta terça-feira, 21. Desde o início da pandemia, 37 mortes já foram causadas pela Covid-19. O número de municípios com casos confirmados permaneceu 100, sem alterações em relação ao dia anterior.

Um total de 102 pacientes está em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) em Santa Catarina nas redes pública e privada, entre casos confirmados de Covid-19 (48) e suspeitos (54).

Leitos de UTI e ocupação

A partir desta terça-feira, 21, o Governo do Estado passa a publicar no boletim epidemiológico diário a ocupação dos leitos de UTI, utilização de respiradores e números de pacientes que já tiveram alta da UTI para leitos de enfermaria.

Ao mesmo tempo, o quantitativo de leitos disponíveis por macrorregião de saúde pode ser acompanhado em tempo real pelo site www.coronavirus.sc.gov.br, a partir do menu “Transparência”.

Foto: reprodução

Santa Catarina mantém certo controle da pandemia

Por mais que as medidas restritivas sejam consideradas ruis, não se pode tirar os créditos do Governo do Estado diante do enfrentamento do Coronavírus. Entre erros e acertos, o reconhecimento pelo trabalho, principalmente pelo achatamento da curva de contágio. Os resultados são positivos.

Na coletiva de imprensa dada ao meio dia deste sábado, 18, segundo o governador Carlos Moisés e o secretário da Saúde, Helton Zeferino, as coisas poderiam ser bem piores caso nada fosse feito.

Diante da constatação, o fato de reduzir em 50% a taxa de contágio em Santa Catarina, é bastante relevante. De acordo com o Governo, no início de março a contaminação era de uma para três pessoas. Hoje, está na metade disso.

Ferramenta

A partir de uma nova ferramenta, o Governo vai poder modelar e avaliar, inclusive, por região, todos os casos, e, dependendo de como está, até pode diminuir as restrições em lugares diferentes do Estado. Isso quer dizer que o Governo passa a ter capacidade de aferir os dados e fazer projeções futuras.

Casos confirmados

Também na coletiva foram atualizados os números do coronavírus em Santa Catarina. Até agora são 975 os casos de contaminações, com 82 óbitos.

A notícia boa é de que neste dia, 140 pessoas deixaram as UTIs e se recuperam bem nas enfermarias, envolvendo pacientes tanto da rede privada quanto a pública.

Permanecem internados 98 pacientes, sendo que destes 51 confirmados com o vírus e outros 47 com suspeição. Seja como for, a taxa de ocupação em SC, está dentro do considerável, com 16,27%, levando em conta os 381 leitos específicos para casos da Covid-19.

Fotos: reprodução You Tube

Pergunta na coletiva embaraça governador Carlos Moisés

A contratação de uma empresa paulista para a montagem de um Hospital de Campanha, em Itajaí por R$ 76,9 milhões está dando o que falar e fazendo com o que o Governo se defenda de todas as formas.

Na coletiva desta quarta-feira (15), houve quem perguntou sobre o contrato citando do nome da vice-governadora Daniela Reinehr, como contrária à negociação, fato que irritou o governador Carlos Moisés. Ele disse ser lamentável um agente do próprio governo e que sabe de toda a tramitação, agir de forma contrária.

Para o bom entendedor não precisa pensar muito para perceber que a relação entre titular e vice está completamente distanciada.

No final da tarde desta quarta, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina suspendeu o contrato do Governo com a empresa Mahatma Gandhi, que terá que reavaliar as duas propostas recebidas.