Abaixo-assinado pede por investimentos nas BRs em SC

Share this

A representação política de Santa Catarina não soube lidar até agora com as questões das melhorias da infraestrutura rodoviária no Estado. Assim, os empresários decidiram agir.

Ato de lançamento foi marcado pelas primeiras adesões. Foto. Filipe Scotti

Nesta segunda-feira (29), a FESC lançou petição em parceria com o Grupo ND, na presença de lideranças empresariais, parlamentares, autoridades e representantes da sociedade civil.

Para saber acesse www.sosbrs.com.br e saiba mais sobre a iniciativa que marca a nova fase da campanha “SC Não Pode Parar”.

O manifesto dos empresários

“Santa Catarina convive com tragédias e prejuízos em função do estado precário das rodovias federais. Por isso, todos os catarinenses podem e devem participar do abaixo-assinado que estamos lançando hoje”, enfatizou o presidente da FIESC, Mario Aguiar. “Sabemos que vários investimentos são necessários.

Não podemos nos contentar apenas com as rodovias, SC é merecedora de um complexo ferroviário, para continuar a ser destaque nacional em termos de desenvolvimento e de qualidade de vida.

Vamos mostrar a todos os parlamentares a nossa indignação com a falta de investimentos”, acrescentou. No próximo dia 6, a Federação lança agenda da infraestrutura demonstrando que o estado suporta e precisa de investimentos no modal ferroviário. 

Apoio do Governo de SC

O governador Carlos Moisés lembrou que a infraestrutura é uma das bandeiras de sua gestão. “Estamos conseguindo avançar porque os prefeitos estão dando essa condição. Estamos investindo nos municípios mais de R$ 3 bilhões, que incluem iniciativas em infraestrutura.

Separamos mais R$ 50 milhões do nosso orçamento para colocar à disposição do governo federal para que o ministério da infraestrutura possa fazer, pelo menos, as terceiras faixas da BR-282. Não firmamos convênio ainda porque o ministério não tem projeto para a 282”, adiantou Moisés.

 O governo também estuda a implantação de uma rodovia litorânea que ligará Joinville ao contorno viário da Grande Florianópolis.

Número assustador de acidentes

De acordo com pesquisa da CNT, em conjunto com a PRF, em 2020 Santa Catarina ocupou a segunda posição no ranking nacional de acidentes de trânsito. Entre 2011 e 2020 foram 134.222.

Os custos com o sistema de saúde e danos materiais alcançaram o valor de R$ 18,6 bilhões – muito mais do que os investimentos necessários para manter uma razoável estrutura rodoviária.

O que está sendo pedido

Estão na pauta do abaixo-assinado as obras de duplicação de rodovias estratégicas, que têm sido postergadas por anos; estradas em estado precário, que exigem restauração; e medidas para melhorar a segurança e eficiência dos corredores logísticos estratégicos. “O atual cenário implica prejuízos sociais, econômicos e ambientais inestimáveis e ameaça todos os setores econômicos – indústria, comércio, serviços, turismo e agropecuária. Este abaixo-assinado será entregue ao presidente da República”, informou o presidente da FIESC.

>> Participe do abaixo-assinado e exija mudanças.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.