Alerta para o volume de atendimentos na UPA 24h

Ontem, domingo, 15, o secretário municipal da Saúde, Claiton Camargo, alertou para o volume de atendimentos da UPA 24h de Lages. Conforme explicou, no último mês, a Unidade e as Unidades de Saúde estão recebendo um volume anormal de pessoas procurando por atendimento, seja por urgência ou emergência, até mesmo para casos não urgentes, troca de receitas ou atestados.

E seguiu. Para se ter uma ideia, a UPA 24h, nos últimos 15 dias, com a volta dos atendimentos pediátricos, teve um aumento de 24% nos seus atendimentos, passando de 393 atendimentos médios por dia em abril, para 488 atendimentos médios por dia em maio.

Além disso, 85% dos atendimentos na UPA não são urgentes, são considerados classificação de risco na cor verde, ou seja, são atendimentos que não precisariam estar na porta da UPA.

Habilitação

Considerando a habilitação da UPA de Lages perante o Ministério da Saúde, ela deveria ter somente 3 médicos por período e estar atendendo no máximo 7 mil pacientes por mês, e a realidade é outra: a UPA possui 7 médicos no período diurno atualmente, 6 à noite e 4 de madrugada, e além disso, atendeu em abril, 11.791 pessoas.

Em maio, com 12 dias de funcionamento, a UPA já atendeu 6.343 pessoas. Neste ritmo, com a volta dos atendimentos pediátricos, a projeção é de passar de 16 mil atendimentos até o final do mês.

Enfim. Ressalta que a UPA é 24h, e atende em todos os períodos: manhã, tarde e noite. Para a população que procura o serviço para atendimentos não urgentes, a orientação e pedido é que busquem horários alternativos, com o da manhã e à noite.

Pois bem

O Secretário pediu a colaboração da população para ajudar a aliviar a demanda exacerbada, possibilitando um rápido e melhor atendimento, que é o objetivo tanto da Secretaria da Saúde, quanto da comunidade. Esta foi a única solução apontada para amenizar o problema.

Foto: Arquivo

Atendimento pediátrico retorna à UPA 24 Horas

Essa é a informação que nos chega. Os casos de urgência e emergência (mais urgentes) como: acidentes, doenças cardíacas, fraturas e quedas serão atendidos no Hospital Seara do Bem Materno e Infantil.

Já os casos menos graves como: alergias, dor de garganta, diarreia e gripe retornam com os atendimentos na UPA 24 horas.

O novo processo começa a partir desse domingo (1º de maio), às 7 horas, quando retornam os atendimentos pediátricos na Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA), no bairro Universitário.

O serviço de saúde será oferecido para crianças de zero a 14 anos 11 meses e 29 dias. Com isso, o Hospital Seara do Bem Materno e Infantil deixará de atender os casos considerados menos urgentes da pediatria.

Foto: divulgação

Queiroga anuncia fim do estado de emergência por Covid-19

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou neste domingo, 17, que vai editar um ato normativo para decretar o fim do estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) nos próximos dias.

 Ele fez um pronunciamento de cerca de 5 minutos em cadeia nacional de rádio e TV. “Graças à melhora do cenário epidemiológico, à ampla cobertura vacinal da população e à capacidade de assistência do SUS, temos hoje condições de anunciar o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional, a Espin.

Nos próximos dias, será editado um ato normativo disciplinando essa decisão”, declarou. “Esta medida, no entanto, não significa o fim da Covid-19. Continuaremos a conviver com o vírus. O Ministério da Saúde permanece vigilante e preparado para adotar todas as ações necessárias para garantir a saúde dos brasileiros”, ressaltou.

O ministro também exaltou a campanha de vacinação contra a doença, o SUS e o trabalho dos profissionais de saúde durante a pandemia.

O estado de emergência foi decretado pelo governo em 2020 e, na prática, flexibiliza regras sobre compra e licitação de medicamentos, materiais hospitalares e outros. (Fonte: Jovem Pan News)