Observatório Social quer o voto consciente

SELO - NÃO VENDO MEU VOTOO Observatório Social de Lages (OSL) lançará nesta quarta-feira, dia 31 de agosto, às 19 horas, no auditório da CDL, dois grandes projetos em prol da população de Lages e do Controle Social.

Um deles é a Campanha Voto Consciente  que acontecerá durante todo o mês de setembro com a distribuição de materiais informativos, nos locais públicos de Lages e nas escolas, além das redes sociais.

A ideia é a de alertar o cidadão de Lages sobre o seu papel de eleitor e a importância de seu voto.

O outro projeto constitui o Plano de Transparência e Controle Social, composto por uma série de propostas que serão apresentadas para finalização e aprovação da comunidade e entidades de Lages e farão parte do Termo de Compromisso, encaminhado posteriormente  aos candidatos – a prefeito e vereador – para sua adesão e assinatura, até dia 20 de setembro.

(Informações: Claine Andrade)

Conserra tem nova diretoria

O Conselho de Turismo da Serra Catarinense – Conserra/Amures, tem nova diretoria. A eleição ocorreu nesta segunda-feira (29). Na presidência, o empresário Daniel Camargo Klein.

conserra

Entre os objetivos, integrar e fortalecer o turismo além de captar recursos. O Conselho era presidido pelo secretário de Turismo de Lages, Flávio Agustini.

A eleição e a adequação do Estatuto do Social do Conserra aconteceu no auditório da Amures e foi comandado por Flávio Agustini que destacou sua importância e a necessidade de ter a Amures como “guardiã” dos projetos turísticos regionais.

conserra1

Na ocasião, foi também aprovado o novo Estatuto, organizado para que os projetos não sofram alterações de continuidade quando trocam os governos municipais.

A Assessora de Turismo da Amures Ana Vieira explicou que o Conserra passa ser uma entidade com CNPJ próprio e diretoria formada por empreendedores de turismo da iniciativa privada.

.

Diretoria Executiva Conserra/Amures

Presidente: Daniel Klein – Fazenda da Chapada – Painel

Vice-Presidente: Ernani Garcia – Vinícola Abreu Garcia – Campo Belo do Sul

Diretora Financeira Iraci Vieira de Souza – AMURES

Diretora Comercialização e Infraestrutura – Fabíola Policário Torga – FabyToour – Bom Jardim da Serra

Diretor de Segmentação e Roteirizarão – Sergio José de Lima – Guia de Turismo – Urubici

Diretor de Legislação e Projetos – Marileia da Costa Melo – Servidora Pública Efetiva – Bocaina do Sul.

Sindicado dos engenheiros repudia discriminação

elizeu mO Sindicato dos Engenheiros de Santa Catarina – SENGE-SC manifestou, através de correspondência ao prefeito de Lages, Elizeu Mattos, seu profundo desapontamento e seu repúdio ao tratamento aviltante que está sendo deferido aos engenheiros.

Na oportunidade, apelou para a sua sensibilidade em rever o vencimento básico do engenheiro, discriminado no Edital de Concurso Público nº 001/2016, tornando-o compatível com nossa dignidade profissional.

O referido concurso inclui três vagas para engenheiros com remuneração de R$ 1.723,54, vencimento que pode ser classificado de irrisório.

Na correspondência assinada pelo presidente Fábio Ritzmann e pelo vice-presidente da FNE, Carlos Abraham, ambos afirmam que apesar da situação adversa constatada, o SENGE-SC acredita na possibilidade de revisão dessa postura, reconhecendo-se a importância da engenharia e, em particular, do engenheiro, no papel reestruturador das cidades em prol do desenvolvimento urbano.

Município lança projeto para área em Índios

Na conversa entre os candidatos da Coligação Lages Levado a Sério, Ceron e Juliano, com a diretoria da ACIL, na noite desta segunda-feira (29), o assunto da Sinotruk, acabou entrando na pauta.

DSC_1953

É que na mesma noite e mesmo local, na Acil, a Prefeitura de Lages, através da Secretaria de Desenvolvimento Trabalho e Renda, apresentou um projeto para o aproveitamento da área que seria concedida para a instalação da montadora chinesa, em uma área localizada no Distrito de Índios.

Como o prazo para o manifesto dos empresários chineses terminou no último dia 14 de agosto, o prefeito Elizeu Mattos decidiu dar um novo destino à área, de 1,5 mil hectares. Aliás, uma ideia que vem sendo pensada há pelo menos sete meses, segundo o secretário Juliano Chiodelli.

O que foi apresentando, na verdade, não foi um projeto, mais um esboço, um plano básico elaborado pela empresa de Florianópolis, Schneider Martins, e foi denominado de Lages Business Parque.

Elizeu sabe que a ideia não terá como ser executada em tão pouco prazo, pois, a gestão dele encerra no dia 31 de dezembro, próximo.

DSC_1956

Mas é boa e de qualquer forma chama atenção, especialmente em período eleitoral. A iniciava, se um dia for concretizada, não irá comportar apenas indústrias, mas uma gama de outros serviços.

Por fim, seja quem for o próximo prefeito poderá usar a ideia como parâmetro, e executá-la.

Mesmo por que, agora, o município teria de reembolsar o Governo do Estado, em cerca de R$ 7 milhões para ocupar a área, e ainda investir altas somas apenas num projeto de energia; sem contar a parte de saneamento e urbanização. Além de necessitar de altos investimentos nesses setores, vai precisar de todas as licenças necessárias, terraplanagem, etc. Enfim, algo a ser feito em longo prazo.

Outra proposta é fazer uso de capital estrangeiro e ainda do Governo do Estado. A ideia está posta.

E o empreendimento imobiliário?

A inauguração do novo kartódromo teve destaque na mídia e se transformou num grande evento, mesmo sem a forte participação da imprensa.

abramar

Material publicitário do empreendimento

Por outro lado, e curiosamente há muito tempo ninguém tem falado sobre o empreendimento imobiliário que ainda não saiu do papel e que está ou estava para ser construído na antiga área do kartódromo, no bairro Universitário.

O assunto nem mesmo foi ventilado nas informações enviadas falando a respeito do acontecimento inaugural na nova pista de kart.

O processo ou projeto tem mais de quatro anos, pelo que sei, e nada.

Prefeitura insiste na venda do terreno

Tenho opinião pessoal a respeito do terreno do Munícipio de Lages, localizado ao lado da Rodoviária, em plena Av. Dom Pedro II.

terreno lado rodo

Confesso que não sou favorável à venda da área, por achar que ela merece ter um destino bem melhor do que a simples venda, e a aplicação do dinheiro (R$ 12 mi) para pagamentos de contas.

Mais uma vez, não apareceu comprador no fechamento do prazo do edital na última sexta-feira (26). Mas, a Prefeitura segue insistindo, com novo edital previsto para o final de setembro.

Neste espaço, cabe muito bem a edificação do Centro Administrativo.

Nelson Beretta é homenageado

A Câmara de Vereadores de Lages homenageou na noite de terça-feira (25) com placa de honra ao mérito o ex-gerente da Epagri Lages, Nelson Beretta. Familiares e colegas de profissão prestigiaram a homenagem.

beretta1

O proponente da sessão, vereador Gerson dos Santos (PMDB) definiu Beretta como o grande nome da piscicultura na região, por mais de 30 anos. Somente, frente a Epagri de Lages, Beretta atuou por oito anos.

beretta

O amor pela truticultura fez com que contribuísse para desenvolvimento da atividade a nível estadual, tanto que está trabalhando forte para transformar a Base Avançada de Painel, num grande polo de produção de alevinos de truta.

Alesc irá revisar leis e projetos

Considerada uma iniciativa pioneira em todo o país, a consolidação das leis estaduais realizada em Santa Catarina deve alcançar uma nova etapa no final de setembro, quando 14 novas matérias, entre projetos de lei (PLs) e projetos de lei complementar (PLCs), começarem a tramitar na Assembleia Legislativa.

Resultado de imagem para alesc

O objetivo do trabalho é revogar normas que se tornaram sem efeito e unificar outras, de teor semelhante, facilitando o acesso e a aplicação da legislação vigente.

Ao todo, devem ser analisados 18.393 dispositivos que compõem o ordenamento jurídico estadual,  abrangendo o período entre 1947 e 2015. A primeira etapa do processo foi concluída há cerca de um ano, quando foram aprovados em plenário cinco PLs e dois PLCs, correspondendo a 8.409 leis, ou 49% do total.

Força Nacional no Rio Grande do Sul

A Capital gaúcha, de Porto Alegre, acaba de receber reforço na segurança nacional para tentar combater o crescimento da criminalidade.

O RS , segundo informações, tem uma deficiência de 20 mil policiais militares, e estão ainda trabalhando em péssimas condições. Até mesmo os salários estão sendo parcelados. Complicado.

Este problema vivido no estado vizinho serve de alerta para todo o território brasileiro.