Tag: Polícia Militar Ambiental (Página 1 de 2)

Javalis em cativeiro

Um vivente do interior de Lages, da localidade de Mangueirão não viu problema em criar javalis junto com os demais porcos da propriedade.

Mas, alguém viu, e denunciou. A Polícia Militar Ambiental esteve na localidade e constatou o criadouro. Eram dois deles. Os animais tiveram que ser sacrificados, em razão dos perigos de transmissão de doenças devido ao contato com os outros animais.

Doenças como leptospirose, influenza, hepatite E, toxoplasmose, brucelose, salmonela e cisticercose podem ser transmitidas por javalis para os seres humanos.

É preciso saber

Conforme determina a Instrução Normativa nº 03/2013 do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a instalação, registro e funcionamento de toda e qualquer modalidade de novos criadouros de javalis no Brasil está suspensa por tempo indeterminado. O proprietário dos animais será autuado por manter uma atividade passível de licenciamento pelo órgão ambiental competente sem a devida autorização.

Informações: Catarinas –  Fotos: PMA

Polícia Militar Ambiental completa 20 anos

Já são 20 anos de atividades na Serra Catarinense. Assim, a Polícia Militar Ambiental, é considerada uma das unidades mais operacionais e inovadoras do Estado.

A 1ª Companhia de Polícia Militar Ambiental abrange o maior território do estado com atendimento a 64 municípios da Serra e Meio-Oeste.

Os 20 anos de história, completados neste mês de janeiro, é de dedicação às causas do meio ambiente e segurança da população. Uma referência nacional.

Para comemorar e valorizar o trabalho de quem faz o dia a dia da Companhia, várias atividades estão sendo programadas e serão desenvolvidas durante o ano. São ações que possam envolver toda a comunidade e realizaremos também seminários técnicos.

A Companhia é referência nacional no combate ao Javali, animal exótico que tem causado problemas ambientais e econômicos no mundo todo.

Na educação ambiental é destaque com o programa Protetores Ambientais Mirins. Além disso, é percussora no desenvolvimento de ferramentas tecnológicas de gestão ambiental e em projetos de inclusão social.

Fica o registro e os meus cumprimentos à corporação.

Informações: Catarinas – Fotos: PMA

Polícia Militar Ambiental de Lages auxilia PRF

Durante a madrugada de terça-feira (18), a Polícia Militar Ambiental (PMA), prestou apoio à Polícia Militar Rodoviária (PRF), próximo a localidade de Pericó, onde ocorreu acidente de trânsito no KM 389, devido ao congelamento na pista da SC 110, que liga Urubici a São Joaquim.

Além do transporte, os policiais ajudaram a lançar e espalhar mais de 300 quilos de sal na pista para evitar congelamento e prevenir novos acidentes.

Informações: Catarinas – Foto: PMA

Patrulha Rural em parceria entre as polícias

Desde 2016, numa parceria inédita em Santa Catarina, as polícias Militar e Militar Ambiental em Lages estão realizando um trabalho em conjunto para garantir maior segurança no meio rural em 21 municípios da Serra Catarinense.

PM e PMA

O 6º Batalhão de Policia Militar (PM) e a Polícia Militar Ambiental (PMA) buscam reforçar a presença e a proximidade com o produtor rural e aumentar a capacidade de ação dessas forças de segurança no interior, por meio de operações conjuntas. 

Essa parceria firmada no ano passado é inédita em Santa Catarina. Por outro lado, entendo ser uma resposta aos anseios das comunidades do interior diante dos mais diversos registros do aumento da criminalidade no meio rural.

O patrulhamento, principalmente no período noturno, foi intensificado e atividades pontuais nas comunidades rurais com maior índice de ocorrência estão sendo feitas.

Imagens PMA

Queima dos campos deve seguir Legislação

Há pelo menos 10 anos, a Associação Rural de Lages tem trabalhado junto aos produtores para que ajam na forma legal para a realização das queimadas, sem prejuízo ao meio ambiente.

queima de campo

Há um acordo firmado entre a entidade e a Fundação do Meio Ambiente (FATMA), incluindo a parceria da Polícia Militar Ambiental (PMA), visando maior controle da queima dos campos, especialmente entre os meses de julho em setembro.

A Associação colabora com os encaminhamentos da documentação conforme prevê a Legislação.

O passo inicial dos produtores, para evitar qualquer transtorno, é procurar a Associação Rural, independente de ser sócio.

Feito isso, o produtor ficará sabendo dos detalhes para se chegar à liberação, e deverá concordar com o ajuste de conduta que vai desde a apresentação de um croqui mostrando a delimitação da área a ser queimada, juntamente com o aviso aos bombeiros.

.

Helicóptero

A Polícia Ambiental com o auxílio do helicóptero Águia da Polícia Militar deve intensificar as fiscalizações em toda a região serrana do Estado, em conjunto com  a Fatma.

helicóptero nas queimadas

Dados de 2015 mostram que foram realizadas nove autuações na região serrana e mais seis na região de Curitibanos por conta da queima irregular de campo, além de averiguações de locais que já possuíam autorizações.

Projetos que visam a preservação ambiental

Através de iniciativa da Polícia Militar Ambiental, em conjunto com o Ministério Público, diretores da Fatma, Defesa Civil, mais os comandos da Polícia Militar Ambiental e Militar, mais o comando de Aviação, se definiram cinco projetos, visando melhorias dos serviços prestados no que tange à preservação ambiental.

projeto ambiental

Entre eles, a preservação dos Caminhos das Tropas, a Revitalização do Quartel e a limpeza e controle das redes elétricas. Porém, ainda há necessidade da captação de recursos.

Nesses projetos, como por exemplo, o da revitalização do quartel, a contemplação passa pela urbanização e paisagismo, com  a transformação do espaço a partir de reforma tornando a utilização mais eficiente no que diz respeito a educação ambiental.

projeto ambietal2

O projeto prevê a construção de garagens cobertas, estacionamentos arborizados com sistema hídrico e controle ambiental das plantas, uma praça central, espaços exclusivos para utilização da educação ambiental e uma base do Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAER).

.

Caminho das Tropas

Outro projeto visa preservar, proteger e fiscalizar um dos pontos turísticos mais importantes de Lages, o Caminho das Tropas.

projeto ambiental1

A proposta da Ambiental é de orientar, proteger a integridade física do local e de impulsionar o processo de tombamento, proporcionando segurança aos turistas.

O mesmo projeto prevê ainda a revitalização do “Passo de Santa Vitória” e a reconstrução da Casa do Tributo.

.

Equipamentos

A aquisição de um aparelho vant para auxilio no controle ambiental e fiscalizações também é uma das necessidades apresentadas pela PMA.

O aparelho, semelhante ao drone, fornece todo o processamento de imagem e tem a função de monitorar as áreas fornecendo todas as informações necessárias para prosseguimento das ações.

O alcance pode chegar a 40 km de distância em percurso de voo com duração de até 2 horas.

Logicamente tem outros, como o do controle dos javalis, entre outros, pensando na sanidade animal, especialmente no setor da suinocultura em SC.

(Informações e fotos: Flávia Mota)

Cascalheiras começam a ser regularizadas

Com a reivindicação da isenção das taxas das cascalheiras vencida, num trabalho que mobilizou forças da Serra Catarinense por mais de um ano, agora deve começar a efetiva retirada dos cascalhos e recuperar as estradas.

cascalheiras estradas

O prefeito de São Joaquim e presidente do Consórcio Serra Catarinense – Cisama, Humberto Brighenti comemorou. Segundo ele, a regularização de cascalheiras se tornou uma questão de utilidade e responsabilidade pública.

A região possui o maior território do Estado com mais de 16 mil quilômetros quadrados e uma malha viária rural de mais de oito mil quilômetros.

A liberação das cascalheiras deve melhorar a condição das estradas. Pelos prazos firmados com o Ministério Público, até maio de 2017 cada município terá o direito de ter uma cascalheira regularizada.

E até maio de 2018, mais uma ou tantas quantas cascalheiras consiga regularizar.

Mas, conforme um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) a partir de 2019 os municípios não poderão mais explorar qualquer cascalheira que não esteja regularizada.

cascalheiras1

Assim, todas as cascalheiras informadas ao Ministério Público e à Polícia Militar Ambiental poderão ser utilizadas pelas prefeituras.

Ao todo, no levantamento de campo, a equipe do Cisama apurou e apresentou à Fatma e a Polícia Ambiental 127 cascalheiras relacionadas para uso nos 18 municípios da Amures.

(Informações e fotos: Oneres Lopes)

Caça de javalis: PMA acelera liberação

O entendimento das autoridades é de que os produtores realmente não suportam mais as perdas nas lavouras emjavalis caçadores função dos javalis.

Tanto que, está procurando acelerar os processos para a liberação da caça na Região Serrana do Estado visando exatamente amenizar as perdas. As permissões estão sendo expedidas em no máximo sete dias.

A PMA informa que em três meses já foram expedidas mais de 120 autorizações de caça somente na região serrana, o que já ultrapassa o número de permissões expedidas em todo o ano de 2015, que totalizou em 117 permissões.

O documento, que autoriza o controle, é de porte obrigatório e, é preciso que a validade da guia de tráfego das armas de caça, fornecida pelo Exército, seja compatível com a do registro ambiental.

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén