Tag: Pinhão (Página 1 de 2)

Cerveja a base de pinhão

Moção de aplauso, de autoria do vereador Bruno Hartmann (PDSB),  reconhece o trabalho de Anderson Fabiano Varela pelo pioneirismo e ousadia pela produção da cerveja artesanal Frostbier, em especial, pela variedade que utiliza o pinhão, fruto símbolo de Lages, em sua composição.

Há doze anos atuando na produção de cerveja artesanal, Fabianinho (como é conhecido) criou uma linha de bebidas batizada de Frost, “geada” em inglês, em homenagem a Serra Catarinense.

Com uma produção de seis a oito mil litros/mês, a cerveja Frostbier é vendida para todo o país, elevando Santa Catarina a posição de destaque nacional, especialmente por ser precursor na produção da cerveja de pinhão, além de divulgar e compartilhar Brasil afora o costume, a cultura e a tradição lageana.

(Foto: Divulgação)

Pinhão comercializado ilegalmente é apreendido

Antes a colheita do pinhão era permitida a partir do dia 15 de abril, e muitos não respeitavam. Uma Lei Estadual nº 15.457/2011, antecipou para o dia 1º de abril. Para alguns, não significa nada.

Assim, os policiais militares ambientais apreenderam, nesta quinta (23), 18 quilos de pinhão no bairro São Miguel, em Lages, e expostos à venda.

Neste caso denunciado pela comunidade, o responsável pelo comércio responderá em processo administrativo ambiental. O pinhão apreendido foi doado para uma entidade beneficente do município.

Quem for flagrado colhendo, transportando ou comercializando pinhões antes dessa data, será multado e responderá processo administrativo ambiental.  Para denunciar basta entrar em contato com a Polícia Ambiental pelo telefone (49) 3222-3171 ou  email pmalagesp3@pm.sc.gov.br.

Informações: Texto: Catarinas Comunicação / Fotos: Soldado Diego Küster Lopes

Recanto do Pinhão cumpriu o objetivo

Em que pese a grandeza da Festa Nacional do Pinhão e seus atrativos nacionais no Parque Conta Dinheiro, não há como deixar de reconhecer o glamour do Recanto, no Calçadão da Praça João Costa.

recanto9

Um lugar que congrega a apresentação de talentos musicais, com a força da gastronomia serrana à base de pinhão, feita pelas entidades beneficentes que tomaram conta dos boxes.

pinhão cozido

Por outro lado, a título de informação, das entidades que lá estiveram, a campeã em vendas foi o Grupo Garra com cerca de 600 quilos in natura, mais 400 de paçoca e 150 quilos de pinhão cozido. A Casa Colibri também vendeu bem: uma tonelada de paçoca e entrevero.

Por outro lado, no quesito musical, a programação contemplou várias atrações voltadas ao público gauchesco, assim como no Parque Conta Dinheiro.

palco

Com certeza, o palco Nativista foi cenário de momentos inesquecíveis. É isso aí. Aguardemos, o que está por vir em 2017.

 (Fotos: Cao Ghiorzi, Sandro Scheuermann e Marcio Avila)

Conhecimento nunca é demais à realeza

Pois é. Depois de eleitas, a rainha e princesas da Festa Nacional do Pinhão passam por uma série de orientações e capacitação.

lição

Foi o que ocorreu nesta terça-feira (12), quando Vanessa Camargo, Natalia Machado e Taiane Borges conheceram um pouco mais da história, usos e costumes de Lages e da região e sobre o evento que representam.

A capacitação foi dada pelo guia de turismo Matias de Liz, que instruiu todas as realezas da Festado Pinhão desde sua primeira edição.

Todas as candidatas estudaram sobre esses temas para o dia do concurso, porém, nunca é demais reforçar os temas.

As meninas ainda terão um dia de campo para por em prática o que aprenderam e até mesmo tirar as dúvidas.

Neste dia  as soberanas vão aprender a fazer chimarrão, elaboe rar pratos típicos a base de pinhão, preparar o camargo, fazer uma sapecada, entre outras atividades. E a imprensa está convidada para acompanhar tudo de perto.

 (Foto: Taina Borges)

Colheita e venda de pinhão a partir de 1º de abril

Há quem diga que já tem pinhas debulhando. Mas, independente disso, a colheita, o transporte, a comercialização e o consumo do pinhão só estarão liberados em todo o Estado, a partir do dia 1º de abril, conforme prevê a Lei estadual Nº 15.457 de 17 de janeiro de 2011.

pinhão

O objetivo é garantir a reprodução da araucária, árvore ameaçada de extinção, que ocorre durante o primeiro semestre do ano.

Além disso, a escassez de frutas nativas e outras fontes de alimento oriundas das florestas torna o pinhão, um recurso essencial para a fauna.

A coleta, o transporte, o depósito, a compra e a venda desta semente antes da data permitida, caracterizam em infração administrativa e multa mínima de R$ 500,00.

Informações: Flavia Mota

Cadeia produtiva do Pinhão em discussão

O assunto sempre rende discussão, tanto que gerou a organização de um seminário só para debater aspinhão questões referentes à cadeia produtiva do pinhão.

O evento abriu nesta terça-feira (5),e encerra nesta quarta, no Centro de Formação Católica, em Lages, com a participação de representantes de três diferentes Ministérios (Desenvolvimento Agrário, Desenvolvimento Social e Meio Ambiente), entre outras instituições.

O seminário faz parte da conclusão de um trabalho realizado na região desde 2013 pelo Centro Vianei de Educação Popular que realizou diversas atividades e iniciativas com grupos de famílias que têm no pinhão um importante meio de vida, além de fonte de alimentos.

A potencialização da cadeia produtiva e quais as questões que atrapalham o desenvolvimento dessa produção de pinhão.

O que se quer é que a cultura cresça e se desenvolva. Por isso, vários organismos de pesquisa estão reunidos para discutir o assunto.

Colheita e venda de pinhão liberadas

pinhão2Mas somente a partir desta quarta-feira, dia 1º de abril, sem mentira.

A liberação vale para a colheita, o transporte, a comercialização e o consumo do pinhão, conforme prevê a Lei estadual Nº 15.457 de 17 de janeiro de 2011.

O objetivo é garantir a reprodução da araucária, árvore ameaçada de extinção, que ocorre durante o primeiro semestre do ano.

Além disso, a escassez de frutas nativas e outras fontes de alimento oriundas das florestas torna o pinhão, um recurso essencial para a fauna.

A coleta, o transporte, o depósito, a compra e a venda desta semente antes da data permitida, caracterizam em infração administrativa e multa mínima de R$ 500,00.

CAV abre nova discussão sobre a araucária

A região tem nova oportunidade de discutir cientificamente sobre a araucária e o pinhão, em especial sobre a conservação pelo uso da araucária, com análise de suas potencialidades no campo econômico, ambiental e social.

GEDSC DIGITAL CAMERAE essa oportunidade acontece a partir desta quarta-feira (11), às 08h30min, no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), no Anfiteatro Caverna, da Udesc Lages. Aliás, o CAV é quem promove, o 2º Seminário Sul-Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária.

A “Conservação pelo Uso, Cadeia Produtiva, Ameaças e Oportunidades”, será o tema do seminário que vai reunir, até sexta-feira, 13, cerca de 300 participantes, entre estudantes universitários, professores e pesquisadores. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas no local.

A programação inclui uma série de palestras com especialistas da área.

Página 1 de 2