Tag: Parque Conta Dinheiro (Página 1 de 26)

Vem aí a Expolages 2017

A  Expolages acontece entre os dias 10 e 15 de outubro. O palco do evento, o Parque Conta Dinheiro aguarda expositores dos mais diversos segmentos.

Os animais seguem sendo as estrelas em meio aos negócios que fomentam a economia de Lages.

Conforme antecipa o presidente da Associação Rural, Márcio Pamplona, mais uma vez, a perspectiva em torno do evento é das melhores.

Pouco ou quase nada, se fala em crise. Pelo contrário. Segundo ele, os produtores seguem investindo em melhorias, na quantidade e na qualidade, gerando animais com o melhor padrão genético de Santa Catarina.

Mercado bovino

O otimismo do líder rural se deve à movimentação do mercado bovino, especialmente no Mato Grosso.

A leitura é de que por lá a procura é crescente, e os preços também estão reagindo para cima. Portanto, há evidência de que haverá reflexo, em breve, nas comercializações no território catarinense.

Outro fator que deverá movimentar o comércio animal nos próximos meses será a procura de aproximadamente 4 mil bovinos jovens para exportação, a exemplo do que aconteceu em 2015.

Atração nacional

Pela primeira vez a Expolages irá contar com uma exposição nacional de ovinos, da raça cara negra (hamshire dawn). Um animal de origem inglesa, considerado um bom produtor de carne, com rendimento médio de 50% a 60%. Está confirmado um grande volume desses animais, bem maior, inclusive, do que o registrado na Feira de Esteio (RS).

Além disso, como curiosidades, terá a participação de cães adestrados, e também de aves para a comercialização (galinhas), da raça Orpington, desenvolvida inicialmente na Inglaterra. Haverá também exposição especializada de cavalos manga larga, entre outros atrativos.

“Invasão” de motociclistas

Assim foi o final de semana na cidade de Lages, com a reunião de motociclistas dos mais diferentes lugares do estado e de fora dele.

O Encontro ocorreu novamente no Parque Conta Dinheiro, palco de várias atrações marcadas também pela total integração dos amantes das duas rodas.

A cidade ficou tomada de visitantes. Os roncos das motocicletas podiam ser ouvidos em todos os cantos. Obviamente, a rede hoteleira serviu de abrigo para muitos, sem contar a tomada de espaço no campo da gastronomia.

No Parque, entre as atrações, manobras radicais serviam com parte do entretenimento aos presentes, que chegaram com suas motos de muitos estilos. Pequenas, grandes, engraçadas, bonitas e de cilindradas de tirar o fôlego.

Logicamente, um público enorme esteve no parque somente para conferir a marcante presença dos motociclistas e suas máquinas.

Enfim, não tem como deixar de tirar o chapéu, mais uma vez, para os organizadores. É bonito de se ver, um evento cada vez mais consagrado em Santa Catarina. Assim ocorreu mais uma edição do Motoneve 2017.

(Fotos: Paulo Marques)

Vem aí o Motoneve 2017

Fazendo parte da programação do 2º Serra Catarina Festival de Inverno, neste fim de semana , de 7 a 9 de será a vez de conferir os amantes das duas rodas e suas possantes, no Parque Conta Dinheiro, em Lages.

Novamente, a expectativa da “invasão” de centenas de motociclistas de várias regiões do Estado e de fora dele.

Será o XXII Encontro Internacional de Motociclistas. É sem dúvida,um dos mais importantes e reconhecidos do país, no gênero.

Quem participar será recebido com muito calor humano e uma extensa programação, durante dos dias do evento.

Vereadores pedem a criação de um Parque da Cidade

Grande parte das discussões na tribuna, na Sessão Ordinária desta terça-feira (20), discorreu em torno de um pedido para que o Município faça um projeto, peça recursos ao Governo do Estado, e crie o seu próprio Parque.

O Parque Conta Dinheiro tem toda a estrutura e o aconchego que os lageanos estão já acostumados. Isso é fato!

É, sem dúvida, algo muito complexo, em tempos de outras necessidades. Porém, vejamos:

  • Primeiro precisa de uma área apropriada, coisa que o município não tem;
  • Tendo a área, adquirida com altos custos de indenização ou compra, precisa do projeto, com novos custos;
  • Tendo em mãos isso, carece do investimento no local. Sabe-se lá quanto custaria para edificar;
  • Suponhamos que aconteça a construção do Parque Municipal. Obviamente os custos de manutenção: água, luz, segurança, apenas alguns dos itens essenciais, ficam por conta do Município;
  • Por outro lado, o que seria construído nele: pavilhões? Casinhas? Pavimentação? Não sei. Mas teria que criar um modelo que pudesse contemplar não só a Festa do Pinhão, com todo o aconchego que nós gostamos, mas também outros eventos, e que seriam sem custos para quem utilizar;
  • Em sendo do Município, a segurança teria que ser igualmente do tamanho do Parque, pois, depredações fatalmente aconteceriam, rotineiramente;
  • Por fim, saber para qual finalidade que o Parque serviria, e se ele comportaria um calendário repleto de atividades ao ponto de o município arcar para sempre com os custos do projeto, criação do parque e de toda a operacionalidade;
  • E, concluindo. Seria preciso saber se nos tempos de hoje, se incluiria nas prioridades dentro do Município, e se, depois de pronto, não se torne um elefante branco;
  • Sei que muitas cidades têm um Parque Municipal, e Lages, obviamente poderia ter o seu. Os prefeitos anteriores não construíram por terem suas razões. O de hoje, por certo também não o fará. E nem o futuro. É um assunto que precisa ser muito bem discutido, e não apenas pedido a partir de uma Sessão.

Emoção na penúltima noite de Festa do Pinhão

A penúltima noite da 29ª Festa Nacional do Pinhão, em Lages, foi marcada pelo retorno de grandes shows e pela emoção do público. Victor & Leo, Anitta e Luan Santana arrancaram sorrisos, lágrimas e aquele gostinho de quero mais.

O sábado de feriadão foi movimentado desde a tarde no Parque de Exposições Conta Dinheiro, com o melhor da música eletrônica mundial no Moha Festival.

A noite dos grandes shows abriu com a já consagrada dupla Victor e Leo.

Porém, marcante foi o show de Anitta e que teve alto prestígio. A cantora mesclou sensualidade, alegria e curtição.

Por fim, Luan Santana, segundo maior recordista de público em uma única noite da festa, com 52.991 pessoas em 2010 e que não para de crescer em termos de agenda, público e vendas, levou as fãs ao delírio.

Fotos: Nilton Wolff / Catarinas Comunicação

Festa do Pinhão tem fraldário e local de amamentação

A 29ª Festa Nacional do Pinhão, que ocorre até o próximo domingo, dia 18, em Lages, apresenta mais uma inovação em relação aos anos anteriores.

Para conforto e tranquilidade das famílias que frequentam o evento com bebês, a organização disponibilizou um fraldário completo com espaço para amamentação.

Para uma amamentação discreta e confortável, o espaço conta com cadeiras e cortinas nas janelas.

Montado em local de fácil acesso e visualização, bem ao lado do portão de entrada do público, o fraldário é aquecido e tem banheiro, trocadores, materiais de higiene pessoal, talco e lenços umedecidos.

Além disso, um profissional fica à disposição em tempo integral para auxiliar as famílias e manter o local limpo e organizado.

Fotos: Mirella Guedes / Catarinas Comunicação

“O Silêncio e a Campereada” vence a Sapecada

Mais uma vez a Sapecada da Canção Nativa não decepcionou, pelo contrário, arrepiou e emocionou o público que não perdeu a grande final desta 25ª edição, na noite desta terça-feira (13). Este é maior festival de música nativista do Brasil e está entre os maiores da América Latina.

Um grande público acompanhou de perto e viu a vitória da canção “O Silêncio e a Campereada”, na voz de Luiz Marenco, avalizada pelos sete jurados. 

A exuberância poética

A Festa Nacional busca a diversidade de gêneros durante dez dias de programação, mas esta noite foi dedicada com ênfase aos artistas que escrevem suas histórias em linhas de vivência das lidas rurais, da simplicidade e dos costumes de antigamente, num misto de juntar as próprias experiências ao gosto popular de quem vive na região de Serra.

Aplausos, assobios e gritos de Sapucai embalaram a noite da plateia, em sua maioria pilchada com o figurino apropriado à altura do espetáculo.

Com letras rebuscadas, comuns ao dicionário castelhano dos antepassados, as produções têm apelo emocional e descrevem as raízes da Serra e do Rio Grande do Sul.

Os vencedores:

1º lugar: O Silêncio e a Campereada

Letra: Sergio Carvalho Pereira

Música: André Teixeira

Ricardo Comassetto

Intérprete: Luiz Marenco

Ritmo: Milonga

 

2º lugar: La D’Onde eu Venho

Letra: Rogério Villagran

Música: André Teixeira

Intérprete: André Teixeira

Ritmo: Chamamé

3º lugar: Nos Campos do Amaricá

Letra: Gujo Teixeira

Valério Teixeira

Música: Cristian Camargo

Intérpretes: Joca Martins e Rogério Melo

Ritmo: Chamamé

Música Mais Popular: Memoriais da Nossa Origem

Letra: Daniel Silva e Iradi Chaves Rodrigues

Música: Daniel Silva

Intérpretes: Daniel Silva e Zetti Gaudéria

Ritmo: Toada

 

Melhor Intérprete: Pirisca Grecco, com Saudade é Fundo de Campo

Melhor Instrumentista: Juan Losano Carrera (quenna), com Rancho de Barro

 

Melhor Letra: O Silêncio e a Campereada

Letra: Sergio Carvalho Pereira

Música: André Teixeira

Ricardo Comassetto

Intérprete: Luiz Marenco

Ritmo: Milonga

 

Melhor Arranjo: Saudade é Fundo de Campo

Letra: Gujo Teixeira

Música: Cristian Camargo

Intérprete: Pirisca Grecco

Ritmo: Toada

Melhor Melodia: Rancho de Barro

Letra: Xirú Antunes

Música: Kiko Goulart

Intérprete: Quarteto Coração de Potro

Ritmo: Canção

 

Melhor Conjunto Vocal: Nos Campos do Amaricá

Letra: Gujo Teixeira

Valério Teixeira

Música: Cristian Camargo

Intérpretes: Joca Martins e Rogério Melo

Ritmo: Chamamé

Melhor Tema Campeiro: Potrilho, Potro e Pingaço

Letra: Evair Suarez Gomez

Música: Juliano Gomes

Intérprete: Ita Cunha

Ritmo: Chamarrita

 

Melhor Tema sobre a Região Serrana: Memoriais da Nossa Origem

Letra: Daniel Silva e Iradi Chaves Rodrigues

Música: Daniel Silva

Intérpretes: Daniel Silva e Zetti Gaudéria

Ritmo: Toada

 

Palco Nativista nesta quarta-feira

Nesta quarta (14), 6º dia da Festa Nacional do Pinhão, as atrações do Palco Nativista serão Daniel Silva e Grupo Candieiro.

Fotos: Marcelo Pakinha

A utilidade da Rádio Pinhão

A Rádio Pinhão funciona todos os anos dentro do Parque de Exposições Conta Dinheiro e já se tornou referência para muita gente.

Neste ano, o amigo Antonio Machado que é locutor há 15 anos e é o responsável por comandar o serviço.

Para ele, a função é fundamental, pois é na Rádio Pinhão que o público resolve problemas como desencontros e perda de objetos e documentos.

“As pessoas vêm para a festa e, às vezes, por descuido, acabam perdendo seus pertences. Nós fazemos esse tipo de anúncio, ajudamos a encontrar pessoas que se perderam dos amigos e familiares, e a grande maioria das demandas é atendida com sucesso”.

A rádio funciona cerca de 12 horas por dia, e os objetos perdidos que não são procurados durante o evento podem ser encontrados na Fundação Cultural de Lages.

Informações: Catarinas Comunicação – Fotos: Mirella Guedes

Página 1 de 26