O assunto ganhou espaço na mídia nos últimos dias, e também chegou à Câmara de Vereadores.

Logicamente que o possível fechamento da Escola de Educação Básica Vidal Ramos a partir de 2018, precisa de todos os esclarecimentos possíveis.

A Câmara de Vereadores, através do vereador Lucas Neves (PP), também entrou no mérito da questão, e convidou o diretor da Gerência Regional de Educação de Lages (Gered), Humberto Aloísio de Oliveira, para esclarecer a situação.

Embora o vereador tenha dito que o poder público vai à contramão do desenvolvimento quando se fecham escolas e se constroem presídios, o responsável pela Gered, argumentou que o Centro Educacional tem capacidade suficiente para receber com sobras os alunos do Vidal Ramos.

 Humberto salientou que a combinação dos espaços públicos é uma solução para a diminuição do número de alunos nas escolas estaduais na última década, atribuído a fatores diversos como a menor taxa de natalidade e a litoralização do povo lageano.

Falha

O diretor concorda que o local onde se situa o colégio Vidal Ramos foi mal construído e que é financeiramente mais viável deslocar os alunos do que consertar as falhas, manter a estrutura e ampliá-la, no caso, para a construção de uma quadra desportiva, embora admita que ainda não haja uma decisão.  “Não há nada decretado, mas há uma forte tendência disso”, disse a respeito do fechamento o professor.

Uma nova reunião deve acontecer na própria escola nos próximos dias com pais, professores, vereadores e responsáveis pela educação em Lages.

(Informações e fotos: Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores)