Tag: Gelson Merísio (Página 1 de 10)

Política e o campo das hipóteses

Como não há definição oficial e nada ainda absolutamente certo sobre os acontecimentos políticos em SC, para 2018, a fertilidade do campo das hipóteses predomina. Porém, vejamos.

Raimundo e Pinho: os protagonistas para um papel decisivo em 2018

Não se sabe ainda qual vai ser a postura a ser adotada pelo governador Raimundo Colombo. Se fica ou sai do governo em 2018, para se dedicar ao projeto rumo ao Senado. E, se sair, quando o  fará?

Nesse entremeio surge a possibilidade de o vice, Eduardo Pinho Morera também deixar o governo e partir para um projeto diferente, como o de concorrer à Câmara dos Deputados.

Diante desse fato, seria algo realmente muito diferenciado no processo. Nos primeiros 30 dias assumiria o presidente da Alesc, e depois teria uma nova eleição para o mandato tampão.

Deputado estadual Gelson Merisio (PSD), no centro das indefinições

Já se ventilou esta hipótese, inclusive, abrindo a possibilidade de o deputado Gelson Merisio ser o Governador em 2018, e então definir as demais costuras. Até mesmo a da manutenção da aliança entre o PMDB e o PSD, que ainda parece não estar descartada.

No entanto, não imagino Pinho Moreira não assumindo o Governo. O PMDB não perderia por nada a oportunidade de ter a máquina nas mãos justamente no período fértil que antecede as eleições.

Por outro lado, articulações aproximaram o PSD do PP, mais o PSB e o PDT, entre outros partidos menores. Um caminho aparentemente mais seguro para quem quer chegar ao governo em 2018, uma vez que, o PMDB catarinense carrega a sina umbilical ligada à esfera federal, em que está o mais indesejável dos presidentes, Michel Temer, embora tente dissociar-se.

Senador Paulo Bauer (PSDB): pré-candidato ao governo

Não dá para se esquecer dos tucanos que sempre foram a “cereja” do bolo, mas que pretende ser o bolo inteiro sem fatiar, novamente no pleito que se avizinha. No entanto, sozinho não terá tanto fôlego assim. Pode casar com o PMDB. Porém, ambos querem ser cabeça de Chapa.

Como se vê, ainda há muito que ser pensado e definido. De nossa parte, também vamos vagando nas possibilidades, exatamente aonde o campo das hipóteses nos leva diante do atual cenário.

Nem mesmo o PSD que parecia estar ajustado com Merisio. Pois, surge um João para criar nova possibilidade e agitar os bastidores dessa nebulosa política catarinense. Tudo pode, nesse princípio de (in) definições.

PSD mapeia pré-candidaturas

A política catarinense, ainda nebulosa no campo das definições, teve algo novo durante a semana que passou, quando os deputados do PSD trabalharam o mapa de Santa Catarina, exatamente para diagnosticar os nomes que irão disputar na chapa proporcional a deputado estadual. A proposta é ter 30 candidaturas.

Cada região terá três candidatos na disputa para a Assembleia Legislativa, com a possibilidade de mais em algumas que tenham maior potencial eleitoral. Três no Oeste, três no Vale, três no Norte e três no Sul pelo menos.

Na Serra Catarinense, o nome do PSD é único, ou seja, o do deputado Gabriel Ribeiro, que vai à reeleição e para manter a representação da região na Assembleia Legislativa.

Pelas definições, a legenda construiu uma nominata tão forte que nenhum partido quer coligar com o PSD na proporcional. Segundo o deputado Gelson Merisio, isso é bom.

Lei impede que motoristas percam CNH em SC

Nova lei deve evitar que pelo menos 500 mil motoristas percam a carteira por multas antigas em SC.  Perto de meio milhão de catarinenses foram notificados de que iriam perder a CNH por multas de 2013 e até 2012.

Os motoristas que atingem 20 ou mais pontos na carteira de habilitação no período de 12 meses continuam a ter a CNH suspensa, mas agora isso só pode acontecer dentro do mesmo ano em que a pessoa atingiu o limite.

A cobrança cinco anos depois veio por um atraso no sistema do Departamento de Trânsito de Santa Catarina, o Detran.

Agora, com a aprovação do PL./0081.7/2017, criado pelo deputado estadual Gelson Merisio (PSD), a situação muda e o Detran só poderá suspender a CNH dos motoristas no mesmo ano em que acumularem 20 pontos. O

O projeto foi aprovado nesta última terça-feira (5) com 37 votos dos 39 parlamentares presentes e agora segue para sanção do governador Raimundo Colombo (PSD).

Gelson Merisio defende que a pontuação por infrações no trânsito deve ser usada para educar o motorista. Quando a punição é aplicada anos depois, como estava sendo feito, a medida perde a função de educar e serve apenas para arrecadar dinheiro.

A medida beneficia todos aqueles motoristas que acumularam 20 pontos em 12 meses antes de 2016.

PSD se divide entre pré-candidatos ao Governo

A queda de braço na política catarinense, especialmente no PSD, segue traçando rumos inesperados para 2018.

De um lado, o deputado federal João Rodrigues apregoa a unidade do partido, mas defende que o nome do candidato ao Governo da sigla seja definido pela  base, ouvindo prefeitos, vices e vereadores do PSD.

Em recente encontro em Florianópolis, disse ter recebido o apoio de mais 40 prefeitos, entre outras lideranças.

Por outro lado, o deputado estadual Gelson Merisio segue costurando apoio. O PDT, de Manuel Dias está em fase de inclusão, ao lado dos já definidos o PP e o PSB. Merisio tem dito que não irá disputar outro cargo, a não ser o de governador.

Enquanto isso, lideranças como a do deputado Esperidião Amin (PP), tem sido solidárias a Merísio. O ex-governador é contra qualquer possibilidade de se aliar ao PMDB. Algo que pode ocorrer com João Rodrigues, que pode se tornar um vice de Mariane ou Udo Döller.

Aliás, a aliança com o PMDB ainda não está encerrada. O próprio governador Raimundo Colombo não determinou o rompimento, mediante ao projeto de chegar ao Senado, e nem ainda definiu o seu futuro de permanência ou não na Casa da Agronômica, no ano que vem.

Tudo pode acontecer. Até mesmo de ele optar em seguir no Governo até o fim do mandato. Caso desincompatibilize, no mais tardar em abril, e com os encaminhamentos do PSD definidos, haverá ou não desembarque do PSD dos escalões do Governo.

(Foto: divulgação)

Merisio: sem lamentos

Ao contrário de lamentar os 8% de intenção de votos que obteve na prévia eleitoral (Instituto Mapa/Grupo RIC/ ADI-SC/SC Portais), divulgada na semana passada, Merisio preferiu fazer comparações.

Primeiro, com um fato que marcou a história política catarinense. Na campanha de 2010, no mês de julho, o governador Raimundo Colombo tinha apenas 12% das intenções de voto.

E, contrariando todas as estimativas, saiu vitorioso já no primeiro turno. Outra comparação é com o resultado de 4% de um mês atrás (Paraná Pesquisas). Afinal, o índice subiu. (Fonte: Coluna Pelo Estado)

Movimento dentro do PSD

É notório um movimento paralelo dentro do PSD tendo em vista o próximo pleito eleitoral, em 2018. Até então, o deputado estadual Gelson Merisio tem sido tratado como sendo o postulante à pré-candidatura, e assim, tem sido visto.

No entanto, há poucos dias, o deputado federal João Rodrigues, ressurgiu com a ideia de também ser pré-candidato ao Governo do Estado.

João tem dito que irá se embasar pelas pesquisas. O que nome que estiver com índices melhor deve ser o indicado.

Tanto que, neste sábado, 25, durante encontro e que reuniu um grande número de simpatizantes, em Braço do Norte, além do lançamento do nome dele como pré-candidato ao Governo, também foram lançados os nomes de Ricardo Guidi a deputado federal, e o de Júlio Garcia a deputado estadual.

Surpresas na pesquisa Mapa

A maior surpresa nesta pesquisa foi ver o senador Paulo Bauer (PSDB) liderando um dos cenários, e, obviamente, o deputado Gelson Merisio (PSD), entre os últimos. O deputado estadual e ex-presidente da Alesc ,tem estado presente em diversas ações pelo Estado, sempre que pode, colado ao governador Raimundo Colombo.

Esteve, por exemplo, em Lages, em vários atos e marcou presença na última quinta-feira (23), sempre bem visualizado. Num segundo cenário da pesquisa, sem Merisio, lá estava na ponta, o ex-governador Esperidião Amin (Progressista).

O que muda?

Por hora, nada ou pouca coisa. A simetria política, que inclui também o deputado federal do PMDB, Mauro Mariani e o petista Décio Lima, na busca de terem seus nomes consolidados ao pleito de 2018, ainda não é definitiva. De qualquer forma, a pesquisa exerce alguma influência desde já, servindo de alerta entre os pretensos candidatos, que podem e devem começar a pensar em traçar um novo norte em suas ações.

Kassab defende candidatura própria do PSD

Em passagem por Florianópolis, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, falou sobre as eleições do ano que vem. “Quem não defenderia candidatura própria de seu partido? Nós queremos sim candidato (à presidência) e o mais preparado é o Meirelles (ministro da Fazenda, Henrique Meirelles). Aqui em Santa Catarina nosso candidato é o Merisio”.

Kassab é o presidente do PSD nacional e esteve na capital catarinense para participar do encontro nacional de secretários de tecnologia. Gelson Merisio foi presidente da Assembleia Legislativa por cinco anos e é pré-candidato ao governo do Estado de Santa Catarina pelo PSD.

Página 1 de 10

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén