Tag: CDL (Página 1 de 17)

Lojistas se preparam para receber os JASC

A principal competição poliesportiva de Santa Catarina está por acontecer, entre os dias 3 e 11 de novembro, e os comerciantes locais começam a viver o espírito dos Jogos Abertos.

Tanto que alguns começaram a organizar e se preparar para receber visitantes do meio, durante os 9 dias de competições.

A prefeitura de Lages providenciou cartazes institucionais a serem fixados em pontos estratégicos de visualização, como lojas e escolas. Em torno de 350 serão colocados em estabelecimentos comerciais e da indústria.

Em Lages, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) conta com 1.200 associados. Do varejo são 52% do total. Os espaços gastronômicos passam de 110. Nestes locais há mais de 20 mil empresários e colaboradores.

Fotos: Carlos Alberto Becker

Revitalização do Centro

Para que não pairem dúvidas sobre o projeto de revitalização da área central de Lages, conversei com a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, de Lages, Rosani Pocai.

Segundo ela, já foi feito um trabalho de conscientização em meio à classe, sobre a possibilidade de que as obras comecem ainda este ano.

Tanto que, todo o envolvimento decorativo e as atividades natalinas envolvendo a entidade serão todas feitas entre a Catedral e o Tanque. (Parque Jonas Ramos).

Pocai entende de que se os trâmites finais que estão sob a responsabilidade da Prefeitura e do Governo do Estado permitirem o início das obras, que comecem a qualquer tempo, ainda neste ano.

Assim, em janeiro, já no dia 2, no período de férias, as obras estariam a todo o vapor.

Louvável o pensamento dos dirigentes lojistas, e dos próprios lojistas, ao entendimento de que nem mesmo o Natal deve ser empecilho para a execução do projeto.  “Queremos que saia de uma vez”, disse Rosani.

CDL, ambulantes e a repercussão negativa

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages entrou na velha ferida que tem gerado muita discussão e pouca prática, no que tange à normatização dos ambulantes, ou, mais precisamente, no combate aos que atual em desacordo com a lei, sem cumprir com as obrigações tributárias, trabalhistas e sociais.

Sendo assim, a  CDL combatido o comércio ambulante ilegal e clandestino. Há mais de 10 anos, busca por intermédio dos órgãos fiscalizadores, métodos mais eficazes de fiscalização como forma de coibir esta prática ilegal, mas sem conseguir efetivamente o objetivo.

Uma solução

Uma solução encontrada foi a alteração da Lei Complementar 448/2014, que dispõe sobre o Comércio Ambulante no Município de Lages, para que em seu artigo 22, haja a informação da possibilidade de realização de convênio entre a Prefeitura Municipal de Lages e o Estado de Santa Catarina, através da Polícia Militar (PM), que teria então, a partir de termo de convênio próprio, a atuação delegada de fiscalização. Este formato já é praticado em muitas cidades brasileiras, e com resultados positivos.

Responsabilidade do município

Vale ressaltar que o município não deixa de ser o responsável pela fiscalização, através da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, apenas tem um reforço a mais, por meio da gestão compartilhada com a PM/SC, no caso de Lages por intermédio do 6º Batalhão de Polícia Militar.

Referência aos vereadores

Por todo o empenho realizado até aqui e pela certeza do benefício que a realização deste convênio trará para a nossa cidade e o seu desenvolvimento,  é que houve uma grande repercussão negativa entre a Diretoria da CDL e seus associados, pela não aprovação do projeto que tramitou na sessão do dia 12 de setembro na Câmara de Vereadores de Lages, com 12 votos contrários à alteração de Lei.

Eventos transitórios

Paralelo à reivindicação da fiscalização de ambulantes ilegais e clandestinos, a CDL Lages com o apoio da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), também atua fortemente em ações de conscientização sobre o prejuízo da realização de feiras e eventos transitórios que tem a prática da comercialização de produtos ilegais e pirataria no comércio de Lages.

(Informações e fotos: Catarinas)

ACIL, Sebrae e CDL criam o Núcleo Gastronômico

A iniciativa é nobre. O intuito é o de promover a gastronomia de Lages e melhorar o desempenho e a competitividade das empresas que atuam neste segmento.

Assim, a Associação Empresarial de Lages (ACIL), a Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL) e o Sebrae/SC uniram forças e criaram o Núcleo Gastronômico de Lages.

O terceiro encontro do núcleo aconteceu na manhã desta terça feira, 05/09, na ACIL, para debater algumas demandas levantadas pelos nucleados, como a qualificação da mão de obra, a criação de roteiros atrativos e diferenciados para promoção da gastronomia local, maior representatividade junto a instituições e governos, entre outros.

Foram eleitos os empresários Ruan Rangel, como coordenador e Romualdo Boher como vice coordenador.

(Fotos e informações: Sheila Rosa)

Conselho aprova doação de terreno para o Grupo Koch

O Conselho Administrativo do Lages Business Park reunido na manhã desta quarta-feira (23), na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), aprovou o projeto arquitetônico do empreendimento e também a doação da área para o Grupo Koch.

Agora o empreendedor do Condomínio Multissetorial (indústria, serviços e comércio) terá prazo de seis meses, a partir da data de assinatura do contrato de doação do imóvel, para a apresentação do projeto executivo.

O empreendimento

O Business Park será implantado em uma área construída de cerca de 1,5 milhão de metros quadrados, na região de Índios, a sete quilômetros do centro da cidade, sendo que a prefeitura de Lages, como doadora do terreno, terá participação em 30% do número de lotes a serem comercializados pela Koch.

Em torno de 100 lotes ficará de posse do município, para posterior doação ou sessão legal de uso para empreendedores ou, em determinados casos, para uso próprio da prefeitura.

Fotos: Marcelo Pakinha

Próximas fases do Business Park

O conselho consultivo, visando finalizar a última etapa para a transferência da escritura do terreno ao Business Park, realiza reunião na próxima quarta-feira (23). O objetivo é dar continuidade a outras etapas do empreendimento que promete aumentar a receita da cidade de Lages.

As conversações vão acontecer na CDL e contarão com a presença de todas as entidades que fazem parte desse processo, ou seja, os responsáveis pelas análises do projeto executivo do condomínio multissetorial.

Conselho Administrativo

 São integrantes do conselho administrativo: um representante da Secretaria Planejamento; um representante da secretaria Municipal de desenvolvimento; um representante da procuradoria Geral do Município; um representante da ACIL; um representante do CDL; um representante das instituições de Ensino Superior Locais; um representante do instituto dos Arquitetos; um representante da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Lages – AEA; um representante da FIESC.

Encerramento do Serra Catarina Festival de Inverno

Depois de quase dois meses de intensa programação artística, cultural, gastronômica de esportes e de ações promocionais do comércio, chega ao fim o Serra Catarina Festival de Inverno 2017.

Iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL), o evento reuniu na sua segunda edição, mais de 60 eventos em uma única programação e envolveu cinco municípios da Serra Catarinense.

Para marcar a data, no sábado, 19, às 10h30min, ocorre um desfile da Megabanda Lages.

A concentração será na Praça Vidal Ramos Sênior, localizada ao lado do Terminal Urbano de Lages.

Ainda na programação de encerramento, ocorre o Acordeon Festival, no Centro Cultural Vidal Ramos. às 14h, e no Teatro Marajoara, às 20h30min.

Empresários reagem diante do cancelamento de voos

O cancelamento de mais um voo diário por parte da empresa Azul Linhas Aéreas, causou preocupação não apenas a população de Lages, mas principalmente aos membros do Fórum das Entidades.

Na manhã desta quinta-feira, 10/08, e, reunião na sede da CDL, buscaram estratégias de atuação para tentar resolver este problema.

Vale lembrar que a há pouco mais de um ano, quando a Azul iniciou as operações em Lages, eram disponibilizados seis voos semanais e ao longo desse período foram reduzidos para três.

Segundo levantamento realizado, todos os voos contavam com no mínimo 70% de ocupação, o que não justifica a redução dos mesmos.

Seja como for a preocupação é eminente. No entanto, o retorno da empresa dá conta de que este cancelamento é temporário, e o voo deve retornar no mês de outubro.

O risco de novos cancelamentos existe. Porém, os membros do Fórum das Entidades e da Comissão Pró Voo regional, definiram marcar uma reunião com o diretor da Azul, Ronaldo Veras, para entender os motivos desta decisão e juntos tentarem encontrar uma solução.

(Informações e fotos: Sheila Rosa)

Página 1 de 17