Tag: Autopista Planalto Sul (Página 1 de 2)

Interdição de pista na BR 116

A Autopista Planalto Sul, empresa do Grupo Arteris, informa que a rodovia BR-116/SC ficará interditada na madrugada de sábado, dia 22/04 das 00h às 6h, com liberação do tráfego a cada duas horas, para obras emergenciais de melhoria no pavimento do trecho da Serra do Espigão, no município de Monte Castelo.

Na manhã desta sexta-feira, dia 21/04 a intervenção ocorrerá no Km 118, porém a rodovia irá operar em sistema pare e siga, das 8h às 14h.

Devido ao fluxo intenso na Serra, a concessionária vai realizar a intervenções no pavimento, com execução de reparos localizados e, posteriormente, recapeamento do trecho.

As interdições são necessárias para garantir a segurança dos usuários e trabalhadores durante a execução das obras.

Duplicação da BR 116 somente em 2019

Ao ouvir as representantes da Autopista Planalto Sul, na tarde desta segunda-feira (10), as jovens Maria Christina de Oliveira,  que é analista de comunicação, e com Pamella Fragoso, assistente de projetos, objetive o conhecimento de como a empresa se esforça para manter a malha rodoviária, a qual, ela é responsável, na BR 116, em Santa Catarina.

Soube por exemplo, que sofre uma severa fiscalização, e de quebra, passa pelos mesmos calos burocráticos vividos pelo poder público, nas licitações.

Tudo também foi exposto ao prefeito Antonio Ceron, ao vice, Juliano Polesi, e ao executivo de Turismo, Luis Carlos Pinheiro.

Entre os inúmeros projetos ligados, inclusive ao social e cultural, está o da duplicação em áreas urbanas. Mas, nada para agora. O processo é tão moroso, devido às burocracias, que somente deverá iniciar a execução, por Lages, em 2019.

Um ponto que não estava contemplado no projeto, foi alcançado a pedido do governador Raimundo Colombo, ou seja, para que a duplicação incluísse o trecho do cruzamento da BR-282 até a ponte do Rio Caveiras.

Na mesma ocasião foi ressaltada também a parceria que a empresa sempre teve com o Natal Felicidade, e que neste ano deverá estar novamente apoiando o evento e na divulgação dos atrativos turísticos de Lages, nos postos de pedágio.

(Fotos: Greik Pacheco)

Obras de contenção na Serra do Espigão

A Autopista Planalto Sul, concessionária do Grupo Arteris que administra a BR-116/PR e SC informa que iniciou esta semana o primeiro segmento das obras de contenção na Serra do Espigão, localizada no município de Monte Castelo (SC).

espigão

Esta primeira etapa de obras está concentrada entre o Km 108 ao Km 108+390 Pista Norte e Sul. No local, será instalada tela chumbada para grampear os blocos com risco de desprendimento e cortina atirantada. 

espigão1

Para as obras, há sinalização provisória (pare/siga durante 24 horas). Quando as outras obras tiverem início, em meados de fevereiro, todo o trecho da obra estará sendo operado através de semáforos.

Autopista Planalto Sul convoca imprensa

A empresa quer conversar com a imprensa em uma coletiva agendada para a próxima terça-feira (10), junto à sede da Amures.

A obra na Serra do Espigão (entre os kms 103 ao km 110 da BR 116) no município de Monte Castelo/SC, que terá início no dia 16 de janeiro próximo será o tema a ser explanado.

Neste trecho a geologia é extremamente complexa e apresenta alguns fenômenos de instabilidades relacionados principalmente a queda de blocos de arenito.

A execução da obra se torna bastante complexa. É exatamente isso que os dirigentes da Autopista querem explicar à imprensa.

Redução de acidentes na BR 116

A Autopista Planalto Sul persegue a meta de reduzir em 50% os acidentes fatais no trecho sob concessão no período de 2011-2020.

Sobre a questão realiza um encontro para apresentar o que já foi feito e o que ainda será realizado para cumprir essa meta, com destaque para o trecho catarinense da rodovia.

As ações são coordenadas pelo GERAR – Grupo Estratégico para Redução de Acidentes, que reúne as principais áreas da concessionária para analisar pontos críticos e os acidentes que ocorreram, propondo medidas corretivas e preventivas nestes locais.

Entre as ideias estão as correções na rodovia, implantação de passarela, delineadores em curvas, redutores de velocidade, fechamento de acessos irregulares/retorno, entre outros.

Assim, imprensa e demais interessados, são os convidados para conferir a apresentação do que já foi feito, e quais as ações previstas para o trecho de Santa Catarina visando a redução de acidentes, os pontos críticos e as tratativas para estes locais.

gerar

Menos mortes com a duplicação da BR 116

A duplicação tem potencial de reduzir em 54% o número de mortos em acidentes no trecho da BR-116 que passa por Santa Catarina.

116 duplicação

A estimativa foi apresentada nesta quarta-feira (06) pelo engenheiro Newton Gava, que realizou estudo sobre a viabilidade da obra para a concessionária Autopista Planalto Sul.

 Segundo o especialista, as colisões frontais foram responsáveis por 42% das mortes entre 2011 e 2014, enquanto as colisões transversais causaram 12% dos falecimentos.

Com a duplicação das pistas e eliminação dos cruzamentos em nível, estes tipos de acidente tenderiam a zero.

Gava apresentou seu estudo em reunião da Câmara para Assuntos de Transportes e Logística da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

.

Custos

De acordo com o engenheiro, dos 380 quilômetros da rodovia sob concessão no Paraná e em Santa Catarina, a duplicação se mostrou viável no trecho entre Curitiba e Lages, com 270 km ainda em situação de pista simples.

116 duplicação1

Esta obra teria custo aproximado de R$ 3 bilhões e estaria concluída em sete anos. O estudo mostrou que a duplicação, se realizada unicamente com recursos da concessionária, teria potencial para mais que dobrar o valor do pedágio na rodovia.

Nesse caso, a preocupação: “Esta perspectiva de aumento no valor pago pelos usuários é preocupante. É preciso encontrar uma solução que viabilize esta importante obra sem que o custo seja repassado para as tarifas de pedágio”, ressaltou o engenheiro.

Informações e fotos: Fábio Almeida (Assessoria de Imprensa da FIESC)

Pavimentação no acesso à BR-282

São 400 metros de pavimento que estão sendo executados em parceria entre a Secretaria de Infraestrutura a Autopista Planalto Sul, concessionária da BR-116, em acesso do Ponte Grande, em Lages.

Infraestrutura pavimenta acesso à BR 282 no Ponte Grande (3)

O trecho de chão batido abrange a Rua Rui Zappelini, bairro Ponte Grande, desde a esquina com a Avenida Corina Caon até o cruzamento com a marginal da BR-282, em frente ao viaduto que divide rodovia e perímetro urbano.

O primeiro dia de trabalho foi nesta terça (8), devendo se estender até dia 15 a 20, dependendo das condições meteorológicas.

(Foto: Nilton Wolff)

Tratativas para duplicação da BR-116

Bom saber que estão avançando as ações visando a duplicação da BR 116.

Reunião Autopista - Rio Negro (1)Os primeiros estudos com vistas ao projeto foram apresentados aos prefeitos lindeiros do trecho em Santa Catarina em reunião na sede da Concessionária Autopista Planalto Sul – Arteris, nesta sexta-feira (13), em Rio Negro.

Na ocasião foram citadas duas possibilidades para a duplicação. Prorrogar o contrato de concessão ou aumentar a tarifa de pedágio.

Não houve ainda nenhuma definição. No entanto, na próxima reunião serão convidadas as associações de municípios do Paraná para fortalecer o movimento pela duplicação.

Reunião Autopista - Rio Negro (5)A reunião deverá ocorrer em São Cristóvão do Sul. Os encaminhamentos foram em torno de pontos que precisam de rótula e melhorias diversas, especialmente no quesito segurança nos perímetros urbanos.

Os prefeitos aproveitaram para reivindicar outras melhorais como marginais e medidas de segurança.

O que ficou evidenciado na reunião é que a possível duplicação da BR-116 levará em conta três fatores. O primeiro segurança. O segundo desenvolvimento regional e por último o quesito custo de transporte menor.

(Informações e fotos: Oneres Lopes)

Estudo da duplicação da BR-116 quase pronto

São boas a notícias sobre a duplicação da BR 116. Nesta semana, na quinta-feira (5), uma nova reunião da diretoria da Amures na sede da Autopista Planalto Sul, em Rio Negro.

Conforme se apurou o estudo de viabilidade da duplicação está em curso e poderá ser apresentado até o final de fevereiro.

Reunião Auto PìstaA partir disso, o grupo discutirá os pontos onde a duplicação é mais urgente e após uma análise segmentada discutir o que fazer e como fazer.

A proposta é apresentar soluções de curto, médio e longo prazo para os chamados pontos críticos da rodovia.

Os municípios cortados pela BR-116, desde o rio Pelotas até a divisa com o Paraná deverão discutir os problemas de segurança da rodovia.

E dia 13 de março, na próxima reunião em Rio Negrinho apresentar suas demandas, quando da apresentação do estudo de viabilidade.

Bom saber que o assunto segue na pauta das discussões.

Página 1 de 2