Tenho pensado sobre a razão de se ter criado uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar o sumiço de parte dos enfeites de Natal, em Lages, no ano passado.

Justamente após a ação eminente da Polícia Federal, que deu alusão ao caso. Seria a PF incompetente ao ponto de os vereadores assumirem o papel na investigação paralela?

Obviamente que não. A diferença está no sigilo e na eficiência da força tarefa policial. Enquanto que na CPI, com os vereadores, a mídia fica ao redor mostrando passo a passo.

De qualquer forma lá estão eles fazendo as oitivas e tudo mais. Nada que a Polícia Federal e o Gaeco já não tenham feito ou apurado dentro dos critérios de investigação dos fatos.

No final, ao concluírem, quem leva os louros do relatório do caso? Penso que estaria na hora de a própria Polícia também se manifestar. Não posso crer que esteja esperando o resultado final da CPI dos vereadores para ver se a investigação paralela fecha com  a dela!