Vizinho dos municípios de Jaquirana e Monte Alegre dos Campos, Bom Jesus se situa a 51 km a Sul-Leste de Vacaria a maior cidade nos arredores. Situado a 1 007 metros de altitude. Pois, o drama da cidade está exatamente na localização, numa espécie de “beco sem saída”, em detrimento da falta de asfalto ligando à São Joaquim (SC), e pela difícil travessia na precária Ponte de Goiabeiras, sobre o Rio Pelotas.

A população pede socorro, mas não tem tido respaldo do próprio governo, e as promessas se avolumam sem que na prática algo novo possa ser efetivado em prol da comunidade gaúcha.

Outro dia, ao abordar a questão da Ponte da Goiabeira, aqui no Blog, o assunto reacendeu, e fui contatado por lideranças de Bom Jesus, em agradecimento. Porém, decidi ir mais longe na questão, e a partir do que estou sendo informado, e que também apresento aos leitores.

O relato daquele povo

“Há muito tempo nossa região luta pela pavimentação da Rota Caminhos da Neve, rodovia que interligará desde a Grande Florianópolis, Vale Europeu, Serra Catarinense e Serra Gaúcha. Falta apenas a pavimentação entre São Joaquim – SC e Bom Jesus – RS, e assim encurtar a distância entre Gramado – RS e Florianópolis – SC, viabilizando centenas de empreendimentos que ficam ao longo dessa rodovia.”

Para contextualizar melhor sobre o problema que a comunidade vizinha está enfrentando, materiais informativos foram enviados, contando com o apoio do espaço do Blog e do Lages Hoje.

Federalização 

De acordo com as últimas informações, tramita no Senado Federal o PLC 58/2016 para Federalizar a Rota Caminhos da Neve. Pois, segundo afirmam as lideranças é a única alternativa que o RS tem para viabilizar os R$ 100 Milhões que são necessários para o trecho do RS.

O problema é que o RS deve mais de R$ 50 bilhões e tem tido dificuldades, inclusive, até em pagar em dia os funcionários do Estado. Por isso, a necessidade da flexibilização de parte de Santa Catarina. Pois, segundo contam, só se criando a rodovia federal interligando as duas BRs, ou seja, é que o referido projeto abrange os dois estados e interliga a BR 282 e BR 285. A federalização poria um fim na agonia de toda uma população que se avizinha à Santa Catarina.

Alguns poucos avanços

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal: https://youtu.be/AuR6DyXQwIE

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal: https://youtu.be/3Or_cb6VHOk

O Projeto de Lei já foi aprovado por unanimidade na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal: https://youtu.be/PvYY4SEt4NE

Necessidade de retomada

O projeto está parado há 398 dias no Senado Federal, porque o Senador Dalírio Beber (PSDB -SC), trancou a votação no plenário. O povo de Bom Jesus, descobriu que ele apresentou o Requerimento 932 em 08/12/2016 citando no documento que era para “evitar discussões inócuas”. Segundo informam, a questão está muito nebulosa para eles no RS, e não sabem as verdadeiras razões que levaram o Senador afazer isso. “Ou é interesse de pedágios ou são outros interesses lá dentro da Secretária de Planejamento de SC que estão em jogo”, afirmam.

Pouco interesse

A população vai mais longe, e tira as próprias conclusões:

“Acontece que tanto o Governo de SC e o Governo do RS estão deixando a desejar no que diz respeito aos investimentos na rodovia. Do lado catarinense as obras se arrastam há mais de 12 anos. A ponte da divisa do RS e SC já caiu 3 vezes. Do lado do RS o Governo Gaúcho está por quitar ainda em Janeiro/2018 a última parcela para ter acesso ao relatório do Estudo Ambiental e Econômico do trecho do RS”.

Imprensa catarinense

Recentemente a imprensa catarinense fez uma importante reportagem ilustrando a situação da situação e alguns problemas socioeconômicos decorrentes da falta de infraestrutura entre São Joaquim – SC e Bom Jesus – RS: https://youtu.be/YjrnramD9cw

A luta segue

A luta cobrando investimentos por parte do Governo Federal, através do Ministério dos Transportes já dura mais de 20 anos conforme ilustra esse vídeo de 1996: https://youtu.be/_l08zF4xPDY

Abaixo, links de matérias que ilustram o sofrimento dos produtores rurais, muitos joaquinenses que tem propriedade no estado vizinho e cultivam maçãs. São pessoas que vivem entre São Joaquim e Bom Jesus.

Matéria 1

Nem Município, nem Governo Estadual e nem Governo Federal se responsabilizam pela péssima situação da ponte que divide o RS e SC;

Matéria 2

Ninguém assume a responsabilidade pela ponte, quem arruma são os próprios produtores rurais que concertam a ponte da divisa do RS e SC, que já caiu 3 vezes:  http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/rbs-noticias/videos/t/edicoes/v/moradores-consertam-ponte-em-bom-jesus/4494688/

Matéria 3

Matéria que ilustra as crianças saindo 5hs da manhã para irem estudar em Bom Jesus – RS:http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/estrada-do-rio-grande-do-sul-some-no-meio-do-rio-e-da-lama/4303592/

O que falta para concretizar o pleito

Essas são algumas das razões que nos levaram a comunidade de Bom Jesus a pleitear a Federalização da Rodovia através do Projeto de Lei – PLC 58/2016. Para ela, atualmente falta apenas uma votação no plenário do Senado Federal como única forma que o RS tem para conseguir viabilizar os R$ 100 Milhões necessários para pavimentar o trecho do RS.

Potencial econômico

Na palavra da população de Bom Jesus, a região tem um grande potencial para o desenvolvimento do Turismo Rural, Enoturismo, Cicloturismo, Fruticultura e outros segmentos econômicos que já são realidades na região. Entretanto,essa rodovia que integra com a Serra Gaúcha e Serra Catarinense, é estratégica para o desenvolvimento integrado de toda a região, inclusive, para Santa Catarina, através do Caminhos da Neve. “Precisamos muito que esse projeto fosse aprovado pelos Senadores e contamos com o seu apoio para que nos ajude a sensibilizar o senador Dalírio Beber para que ele retire o Requerimento 932 que impede que a rodovia seja votada pelo plenário do Senado Federal.

Caro Senador, a palavra agora é sua!

OBS: as informações foram repassadas por Jaziel de Aguiar Pereira – Coordenador do Grupo da Rota Caminhos da Neve RS e SC. E eu, como jornalista, decidi abraçar esta bandeira!