Enquanto só se discute a Reforma da Previdência, corre paralelamente a Reforma Trabalhista, proposta pelo presidente Michel Temer no ano passado. O curioso é que quase não se ouve falar na mídia.

Entre os pontos da reforma, questões que podem  ser negociados entre patrões e empregados e, em caso de acordo coletivo, passarão a ter força de lei.

Mas, os principais pontos da reforma, estão flexibilização da jornada; fragmentação de férias; remuneração por produtividade; e formação de banco de horas.

Além disso, o projeto de lei prevê regulamentação nas modalidades de trabalho por home office (trabalho em casa) e intermitente, no qual os trabalhadores são pagos por período trabalhado. (Fonte G1. Veja aqui a matéria completa)