Categoria: Cultura (Página 1 de 45)

De olho na arte da fotografia

Até o dia 29 de setembro, o hall da Fundação Cultural de Lages recebe a exposição fotográfica Arquitetura da Madeira: um olhar sobre o patrimônio lageano.

A mostra com trabalhos do estudante de Arquitetura e Urbanismo Rafael Krahl fica aberta à visitação das 8h às 18h de segunda a sexta-feira, com entrada gratuita.

A exposição foi selecionada em terceiro lugar no edital de exposições de curta duração do Museu Histórico de Santa Catarina e também foi exposta no Parque de Exposições Conta Dinheiro durante a 29ª Festa Nacional do Pinhão.

A mostra é um convite às pessoas que reflitam sobre o patrimônio arquitetônico da cidade e é uma ação única de registrar a arquitetura de Lages, caracterizada pelo ciclo da madeira (1930 a 1960) formando patrimônio cultural da região.

(Fotos: Fabrício Furtado)

Praça recebe o “Monge João Maria”

A inauguração da estátua ocorreu na última sexta-feira (15) através da comunidade católica ligada ao Santuário Santa Cruz.

Ela foi implantada na Praça Siqueira Campos, onde está localizada a Igreja. O ato inaugural ocorreu após a Santa Missa rezada pelo pároco da Catedral Diocesana, Pe. Valdir Goedert, e em seguida centenas e fiéis e populares ali presentes participaram de jantar de confraternização e bingo, no salão comunitário, em frente à praça.

O coordenador do Conselho de Pastoral Comunitária (CPC), Domingos Rodrigues, disse que a ideia do monumento com a estátua do monge surgiu em 2013, durante a tradicional Festa de Santa Cruz.

Domingos explica que a inauguração do monumento se deu no dia 15 de setembro, por ocasião da passagem do dia da Exaltação da Santa Cruz, concelebrada naquele santuário, na véspera, 14 de setembro.

(Fotos: Iran Rosa)

É preciso vivenciar o 3º Salão do Livro

Tive a satisfação de poder participar, pela primeira vez, nesta semana, de uma palestra do 3º Salão do Livro. Foi na desta quinta-feira (14), quando ouvi um dos grandes nomes da literatura, dos quadrinhos e do cinema, Lourenço Mutarelli, de São Paulo.

Na mediação inteligente de Rodrigo Casarin, também de São Paulo, foi possível viajar no contexto das obras de Mutarelli, muitas transcritas para o teatro e para o cinema. Inclusive, com a participação dele em alguns curtas.

Gosta de escrever auto ficção. Por outro lado, revelou-se um não leitor, especialmente de trabalhos contemporâneos, e escreve tomando por base ideias pequenas, e vai encontrando o contexto até finalizar o livro.

Tem a convicção de que a literatura não pode ser escrita distante da realidade, apesar de que uma simples banalidade pode ser tocante e até importante na criação.

Em seus trabalhos, disse não se identificar com os personagens. Ele nunca é o narrador do livro, sempre parte de um terceiro contanto a história, dele mesmo, inclusive.

Gosta de escrever, porém, afirma que o trabalho da escrita tem caráter terapêutico.

A diversidade de obras de todos os preços enriquece ainda mais o evento.

Bacana poder fazer parte de acontecimentos assim, em Lages. E, tomara que sempre continuem acontecendo em todos os lugares, com ruas interditadas ou não, mas que aconteçam.

Nesta sexta-feira (15), o Salão do Livro trás direto de Los Angeles casal sensação da literatura de fantasia brasileira, Raphael Dracon e Caroline Munhoz. Imperdível!

Vale ainda dizer que as atividades nos estandes iniciam as 8h30. Durante o dia, inúmeras atrações.

Rádio Udesc FM promove show musical

Está marcada para esta sexta-feira, 15, às 20h, no Teatro Municipal Marajoara, em Lages, a última das três apresentações do espetáculo “Era do Rádio”, em comemoração aos 20 anos de fundação da Rádio Udesc FM, que conta com emissoras na cidade da Serra Catarinense (106,9 MHz), em Joinville (91,9 MHz) e em Florianópolis (100,1 MHz).

A apresentação é aberta ao público, com os ingressos custando R$ 10 (R$ 5 a meia-entrada) e um quilo de alimento não perecível.

O espetáculo é uma montagem do Departamento de Música do Centro de Artes (Ceart), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com participação da Orquestra Acadêmica, da Big Band, do Grupo de Choro e do Madrigal.

Foto: Luiz Eduardo Schmitt

Primavera dos Museus em Lages

Lages participa da 11ª Primavera dos Museus, uma temporada cultural coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que acontece todo ano no início desta estação, com envolvimento de mais de 900 museus em todo país.

De 18 a 24 de setembro o Museu Histórico Thiago de Castro estará oferecendo uma programação diferenciada, com visitas mediadas, exibição de documentários e curtas-metragens sobre a história da cidade, apresentações artísticas culturais, teatro de bonecos e muito mais.

A cada ano o Ibram lança um tema diferente para nortear as atividades dos museus, sendo que neste ano será “Museus e Suas Memórias”. Dentre os objetivos está promover, divulgar e valorizar os museus brasileiros, além de aumentar o público visitante e intensificar a relação dos museus com a sociedade.

Este ano os organizadores do evento em Lages apresentam novidades que prometem agradar a todos os públicos. Para as crianças, o teatro de bonecos vai contar a história da cidade de forma lúdica e divertida, facilitando a assimilação das fases históricas e importantes por parte dos pequenos.

Os personagens “Pedro Fugêncio”, criado e interpretado por Ader Godoy, e o “Perguntadô”, por Paulo Guazzelli, irão circular pelos corredores do Museu, explicando aos visitantes cada fase histórica de Lages, desde sua fundação até os tempos contemporâneos.

Já as crianças contarão com o teatro de luva, através do personagem contador de causos “Velho Thiaguito”, alusivo ao idealizador e criador do Museu, Danilo Thiago de Castro.

Dança Lages lota de novo o Garden Shopping

O evento ocorreu neste último sábado (2), quando escolas de dança de diversas instituições foram representadas por dançarinos de grupos adultos no Dança Lages na Praça de Alimentação do Lages Garden Shopping .

Crianças e adolescentes fizeram do Dança Lages um evento que apresenta à comunidade, turistas e amantes das artes o que a cidade tem produzido na dança e seus variados estilos.

Foram 21 apresentações com grupos de escolas particulares, academias, escolas públicas, Centros de Tradição Gaúcha, turmas de balé e street dance da Escola de Artes Elionir Camargo Martins e do Polo do projeto Lages Melhor do bairro Habitação.

Promovido pela Prefeitura através da Escola de Artes e Fundação Cultural de Lages (FCL) em parceria com o Garden Shopping, o Dança Lages foi novamente um sucesso.

Fotos: Fabrício Furtado

Escola de Artes leva a dança ao Shopping

Uma noite diferente foi vivida por quem foi ao Lages Garden Shopping, no sábado, 26. Lá, um total de 22 grupos se apresentou, numa promoção da Fundação Cultural de Lages (FCL), através da Escola de Artes Elionir Camargo Martins.

Centenas de pessoas assistiram e aplaudiram as apresentações, entre elas o vice-prefeito, Juliano Polese.

Os grupos que se apresentaram são de academias e escolas de dança (públicas e privadas), e de CTGs, entre eles quatro da Escola de Artes da FCL.

A mostra não competitiva faz parte do Projeto Dança Lages, o qual busca a integração entre os grupos de dança, a troca de experiências, vivências, e a oportunidade deles se apresentarem em ambientes diferenciados, alcançando variados públicos.

No próximo sábado, às 19 horas, o Dança Lages terá a apresentação, no shopping, de grupos de crianças dançarinas. “Será o Dança Kid”, destaca Salézio.

(Fotos: Marcelo Pakinha)

Belas exibições do Curta Lages III no teatro do Sesc

Na condição de acadêmico de jornalismo tive oportunidade de acompanhar as exibições de curtas metragens inscritos na terceira edição do Curta Lages Mostra de Cinema, produzidos em Lages, e por lageanos.

Os filmes foram rodados na quinta e sexta-feira (24 e 25) no Teatro do Sesc. E, nestas duas noites as exibições tiveram casa cheia.

O festival apresentou novidades nesse ano, e uma delas foi a condução realizada pelo ator e diretor Julian Marques que apresentou os curtas e uma homenagem a Alceu Reche, colaborador do cinema lageano que faleceu neste ano.

Não sou entendido em cinema. Porém, o esforço quem os produziu podia ser sentido em cada um dos filmes rodados. Os temas diversos, desde histórias complexas a documentários de gêneros de vida tiveram a forte interação de pessoas dedicadas à produção cinematográfica.

Destaco, na primeira noite, a animação do cineasta Pedro Wilbert, que conta a história do pinhão, da gralha azul e do pinheiro, chamou a atenção dos familiares presentes. Muito bacana.

Já na segunda noite, nesta sexta, destaque para o belo documentário do cineasta Fernando Leão, sobre a cigana Sebinca Christo falecida em 1965.

Bonito ver também o filme ficção “Edgar e o Reino Submerso” de Armin Daniel Reichert conta a lenda da Serpente do Tanque de forma lúdica e divertida.

Porém, resumidamente, todos os filmes rodados contaram com a inspiração dos produtores, e tiverem merecidos aplausos.

Enfim, valeu o esforço para dar visibilidade a um trabalho difícil em Lages, mas que aos poucos tem conseguido algum suporte e está próximo alcançar maior valorização.

Fotos: Fabrício Furtado – FCL

Página 1 de 45